Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Como já é de praxe, a “Coluna Alternativa”, que funciona esporadicamente, trás mais uma novidade da produção independente (entendida no bom sentido da palavra, é claro!) cuiabana: Contos Extraordinários – revista elaborada por Ricardo Santos (ex-Big Trip) e Mauro Thompson, fortemente influenciada pelas revistas e livros de Pulps norte-americanas da década de 20, cuja temática maior girava em torno de histórias de fantasias e ficções científicas. Nesse gênero, alguns escritores famosos, outrora, deixaram suas marcas: Isaac Asimov, Raymond Chandler, Dashiel Hammet, dentre outros. Segundo Ricardo Santos “As pulps eram um tipo de entretenimento rápido, sem grandes pretensões artísticas, ainda que bastante divertidas. Pode-se dizer que,em uma época sem televisão, elas ocupavam o papel que as séries ocupam nos nossos dias”.

O título da primeira edição da revista é “O nascimento de um mercenário: dinossauros, bebês e long-necks”. Dividi-se em dez contos, independentes uns dos outros, porém com conexões que permitem a composição de um lógica maior. Mas os editores garantem: “...independente da ambientação, teor e ritmo da história, você, enquanto leitor, terá diversão garantida.”

Um pequeno trecho:

“CENA 2

O neném chora alto. É um daqueles choros agudos que ninguém consegue decifrar – fome, sono, dor. Com exceção, talvez, de uma mãe. Dizem que a mãe é a única capaz de entender os suplícios de seu filho; Mas neste caso em particular, a mãe não está por perto, e está muito longe de se importar com o choro de sua cria. Se ela estivesse ali e tentasse decifrar o que se passa, talvez conseguisse deduzir o que o choro simboliza: abandono e medo.

É uma cena típica de filmes. O bebê recém-nascido numa cesta de vime na soleira da porta. O homem bate na porta e sai correndo. Uma mulher abre-a em seguida e não vê ninguém. De imediato o choro da criança lhe chama a atenção. Ela se abaixa e a analisa, procura novamente alguém por perto – quem deixaria um neném ali, indefeso? – e diante da negativa, pega o cesto e entra na casa (2008, p. 08).”

Um ar extremamente urbano, não é verdade? Particularmente, eu, Bruno, fiquei surpreendido com a qualidade da revista. Além da ótima escrita (que ficou por conta de Ricardo Santos), as gravuras de Mauro Thompson, tecem uma aparência peculiar e evidenciam com toda fidelidade o conteúdo dos contos.

O modo de produção dos “Contos Extraordinários” é simples: papel sufite, A4 xerocado e dobrado, sem a intenção de criar algo de luxo, mas um “invólucro simples”, acessível para todos os públicos. Apesar de toda a qualidade, a revista está custando o valor simbólico (bem simbólico mesmo!) de R$ 3,00. Os interessados devem encaminhar um e-mail para a edição: contosextraordinarios@gmail.com



E a segunda edição já está a venda: “Espólios de guerra: estilhaços, promessas e isqueiros”. Além de Ricardo e Mauro, a equipe agora tem um revisor textual: Álvaro de Souza.

ACESSE AQUI O BLOG DOS CONTOS EXTRAORDINÁRIOS!

*por Bruno P. Rodriguês/Assessoria de comunicação da OCT e Pleyades

1 Comentario para COLUNA ALTERNATIVA: “Contos extraordinários”

11 de julho de 2008 23:04

Amanhã mesmo vou correndo garantir maus meus exemplares.

Materias

Comentarios

Sponsors