Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,
Parte dos que compareceram na reunião...





No último sábado aconteceu na UFMT uma reunião que contou com a participação de bandas, produtores, proprietários de Casas e blogs relacionados ao rock e metal de Cuiabá. Dois assuntos principais foram discutidos: (1) aprovação de projetos relacionados ao rock-metal junto às Secretarias Municipal e Estadual de Cultura e (2) profissionalização do segmento rock – eventos, bandas e produtores.

A reunião começou com a apresentação das pautas de debate. Todos concordaram e então foram abertas inscrições para comentários referentes a primeira pauta. Inicialmente foi apresentado por Bruno Rodrigues (OCT/Tiasques) atual participação do rock na lista de projetos aprovados no último PROAC (Programa de Incentivo à Cultura) do Estado de Mato Grosso, que foi ZERO, mesmo com a apresentação de projetos (que não foram contemplados), como o “Festival Proclama Rock” e o “Art Underground”. A reflexão teve continuidade com o questionamento de Camila Pádua e Márcia Oliveira (Art Underground) sobre quem são os produtores e qual o perfil dos eventos aprovados – que foi constatada uma certa predominância do setor gospel numa primeira análise. Nesse sentido foi apontada a necessidade do setor rock/metal se organizar e pressionar participação mínima na distribuição dos recursos de incentivo, uma vez que o recurso é público, tem sua distribuição regulamentada por edital e deve contemplar todos os setores da cultura, incluindo o rock. Na fala dos presentes, também foi levantada a possibilidade de “discriminação” do setor, em vista do currículo pessoal de cada proponente e do caráter dos eventos (todos muito bem embasados). No fechamento das pautas foram dados os seguintes encaminhamentos:
1 – Bruno Rodrigues vai fazer um mapeamento de todos os projetos aprovados no PROAC em 2010/2011 e separar os que estão relacionados à música e qual gênero musical atendem no prazo de uma semana;

2 – Maykonn, Camila e Luciano levantarão a lista dos projetos e produtores contemplados de 2007 a 2009, para termos uma noção clara de quem está sendo contemplado há anos pelos recursos de Incentivo;

3 – Márcia Oliveira providenciará um modelo de petição para cada produtor/proponente do rock/metal exigir justificativas sobre a recusa de aprovação da sua respectiva proposta;

4 – Após o mapeamento realizado por Bruno, Camila, Maykonn, Luciano, vamos criar uma comissão para detalharmos o perfil dos projetos aprovados nos últimos 3 anos, a fim de que possamos agendar uma Audiência Pública com o Secretário de Cultura para cobrarmos esclarecimentos técnicos das razões de recusa das presentes propostas;

5 – Na comunidade de facebook “Do Rock ao metal” vamos compartilhar os avanços desses encaminhamentos e discutir os próximos passos;

Após os encaminhamentos da primeira pauta, iniciamos a segunda. Alguns presentes, como Jósa Souza (Base Oculta) e Matheus Picco (Mad Sozen) comentaram da necessidade de eventos melhor organizados e preocupados com as garantias mínimas de condições para que artistas possam apresentar. Bruno Rodrigues (Tiasques) afirmou que é preciso construir um padrão de valor a ser cobrado nos eventos, uma espécie de teto mínimo, para que seja possível ajudar financeiramente artistas independentes. Alguns afirmaram que esse teto poderia ser R$ 10,00. Outros afirmaram que deveria sempre ser cobrada uma “porcentagem-base” no valor da portaria. Douglas (Raizers) afirmou que era preciso achar um ponto de acordo entre bandas, produtores e casas, pra que ninguém saia prejudicado. Por fim, foram encaminhadas as seguintes decisões:

1 – Pela comunidade do facebook “Do rock ao metal” vamos amadurecer e escolher o dia e local para realização de uma reunião geral, onde reuniremos produtores, bandas independentes e proprietários de casas, para criarmos uma espécie de “Acordão” – uma maneira de assegurar que ninguém quebre um formato de trabalho que for convencionado como o mais adequado para o crescimento de todos (as), com as devidas ressalvas para que a concorrência de mercado não deixe de existir;


2 – Cachorrão (Cavernas Bar) topou participar da reunião e conversar sobre esse formato geral pra cena e todos que estavam presentes se comprometeram a divulgar a próxima reunião de maneira mais contundente.

Assim, num clima amistoso, terminamos nossa primeira conversa. O clima que pairava no ar era de que pela primeira vez tínhamos conseguido nos reunir, para além das especificidades, e discutirmos melhorias gerais. Muitos que haviam confirmado, infelizmente não apareceram. Alguns porque só querem opinar virtualmente pela internet. Outros por uma questão de compromisso agendado na mesma data. De qualquer forma, esperamos que nas próximas ações, mais gente que está envolvido com o meio rock apareça e participe. Só será possível avançar para algo concreto com a participação da maioria. Pra quem não entendeu ainda a situação dramática, basta acessar a lista dos projetos aprovados e ver o quanto o rock perdeu de espaço pela falta de coesão em suas ações: http://www.cultura.mt.gov.br/TNX/conteudo.php?sid=145&cid=3796

Por fim, quem concorda com a necessidade que estamos apontando, repasse esse relatório pra frente, via facebook, Orkut, blog, site, etc.

Abraços cordiais,

Bruno Rodrigues (Tiasques/OCT)

Quem compareceu na reunião:
Marcia Oliveira (Art Underground), Camila Pádua (Art underground), Matheus Picco (Mad Sozen), Caio B. (Males de Anto), Chinho (Males de Anto), Moisés Amorim (Escritor), Luciano Maelher (OCT), Jósa Souza (OCT/Base Oculta), Bruno Rodrigues (OCT/Tiasques), Cachorrão (Cavernas Bar), Douglas (Raizers), Zé-Augusto (Lord Crossroad), Leonardo Salles (Lord Crossroad), André Brasil (blog RadRocker) e Maykonn Sauder (Tiasques).

2 Comentario para CONFIRA O QUE ROLOU NA 1ª REUNIÃO DO ROCK E METAL DE CUIABÁ...

Banda nova
6 de junho de 2011 15:12

E qdo sera a proxima reuniao?
Vces sentiraram que havera progresso ?

7 de junho de 2011 07:52

Sim, sentimos que haverá progresso. Porém, estamos preocupados que as mesmas figuras, os mesmos personagens tomem a iniciativa de convocar, sempre, essas reuniões coletivas. Parece que a galera que apareceu na cena de dois anos pra cá não está muito preocupada em crescimento mútuo. De qualquer forma, as pautas são justas e assim que estiverem encaminhadas as últimas deliberações - cada um assumiu uma função -, vamos dar pilha para o acontecimento da próxima.

Quem ainda não entrou na comunidade no facebook, procure "Do rock ao metal" e solicite ser adicionado.

Abs!

Materias

Comentarios

Sponsors