Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , ,

De alguns anos para cá tem sido comum encontrarmos jovens curtindo estilos musicais que à medida em que ganham background técnico, perdem no quesito conteúdo. O que não faltam são amigos que amam religiosamente metal melódico, prog metal etc, sem sequer deixar a música fluir em sua alma, sons que servem apenas como deleite técnico propriamente. Ciente dessa carência cultural e também inspirado por uma conversa que esses dias tive com minha editora, na Folha do Estado a Lidiane, percebi que já estava mais que na hora de publicar algo sobre uma das maiores vozes da música pop, ainda mais em tempos como os de hoje, em que as grandes referências para uma fatia considerável de nossos leitores, parecem ser apenas clones do André Matos e gritões histéricos do NU-Metal
Nesta quarta-feira, dia 24, faz 19 anos que um dos maiores astros que o mundo já conheceu partiu para o outro lado: Freddie Mercury.
Filho de pais persas, Farrokh Bulsara nasceu na ilha africana de Zanzibar, então protetorado britânico, no dia 5 de setembro de 1946. Viveu pouquíssimo tempo na terra natal, pois logo mudou-se com a família para Mumbay na Índia, onde passou uma parte considerável de sua vida. Estudou em colégios britânicos e também formou suas primeiras bandas de rock, tocando covers de Little Richard. Muitos de seus antigos colegas de banda (hoje, conhecidos atores de Bollywood), referem-se muito carinhosamente à figura de um dos caras mais tranquilos que conheceram na vida e também como um dos sujeitos que mais os incentivou a entrar para a vida artística.
Tão logo voltam a Zanzibar, em 1964, uma revolução explode e o clima fica tenso pela ilha. Sem pestanejar, a família muda-se de vez para província inglesa de Middlesex. O garoto "índio" ingressa então na faculdade de belas artes.
Como era praxe nas escolas britânicas, música fazia parte do curriculum. Logo, foi na escola - ainda na Índia - que nosso herói aprendeu a tocar piano e, por sua vez, a compôr também.
Fã de uma banda da área chamada Smile, Farrokh tornou-se assíduo frequentador de seus gigs. Quando o baixista e cantor decidiu deixar a trupe, os membros remanescentes, Brian May e Roger Taylor, convidaram o mancebo para preencher a vaga. Não obstante, um jovem chamado John Deacon assumiu o baixo. Farrokh Bulsara passava a se chamar Freddie Mercury e a ex-Smile tornava-se Queen.
Comumente conhecida como uma banda de hardrock, graças ao talento de Freddie e seus colegas, o Queen transcendeu essa barreira e tornou-se uma banda pra lá de amada e respeitada entre seus fãs, haja vista que conseguia circular pelos mais diversos estilos, sem nunca deixar de ser o Queen, ou trocando em miúdos, sem jamais perder a Majestade.
David Bowie, que participou da grvação do single "Under Pressure", por diversas vezes manifestou sua admiração pelo talento de Freedie Mercury, e disse certa vez: "é incrível como ele consegue dominar uma platéia de cem mil pessoas. Parece que estão todos na palma de sua mão."
Apesar de sua homossexualidade pra lá de escancarada, o gande amor de sua vida foi uma mulher chamada Mary Austin, a quem inclusive foram dedicadas canções como "Love Of My Life" e "I Was Born To Love you".
Em 20 de abril de 1992, aconteceu em Wembley, na Inglaterra, o "Freddie Mercury Tribute Concert" que reuniu nomes de peso da música pop em um show para arrecar fundos para as pesquisas do combate a AIDS. Além da reunião dos membros remanescentes do Queen, o tributo também contou com uma verdadeira constelação, que ia desde fãs ilustres, então em evidência: Extreme, Seal, Metallica, Def Leppard e Guns N' Roses; até medalhões do rock e amigos pessoais como: David Bowie, Annie Lennox, Liza Minnelli, George Michael, Elton John, Roger Daltrey e Tony Iommi.
Para 2011 está previsto um filme biográfico sobre Freddie Mercury, com Sascha Baron cohen no papel principal. É esperar para ver...
De resto é isso, caros amigos. um grande abraço a todos e até a próxima.




I Was Born To Love You


Under Pressure (QUEEN & DAVID BOWIE)


I Want To Break Free


WE WILL ROCK YOU


Love Kills


Radio GaGa

2 Comentario para 19 ANOS SEM FREDERICO MERCURIO

25 de novembro de 2010 00:00

Também fizemos uma homenagem! Se puder visite o nosso blog! Um abraço!
http://absintomuitorock.blogspot.com/

Anônimo
26 de novembro de 2010 20:52

TUMTUMPÁ!!!!
TUMTUMPÁ!!!!
TUMTUMPÁ!!!!
TUMTUMPÁ!!!!

Materias

Comentarios

Sponsors