Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , , , ,

Com vocês, ROARING JACK!

Roaring Jack, grande banda de celtic-punk que nasceu em Sidney (NSW, Australia), em 1985, sob a liderança de Alistar Hulett, um cidadão de origem escocesa que desde muito cedo frequentava os círculos de música folk e cultivava em si o sentimento de inconformismo com as desigualdades humanas.


Na metade dos anos setenta, Alistair fez uma viagem de dois anos para a Índia, e ao voltar para a Austrália no finzinho da década, deparou-se com uma cena híbrida de punk e pubrock em plena ebulição, encabeçada por bandas como AC/DC, Rose TattooThe Saints, Radio Birdman e outras mais.


Ao mesmo tempo em que detonava com a banda The Furious Chrome Dolls, também cantava folk e bluegrass pelos pubs com seu parceiro Hunter Owens, um imigrante norte-americano, que além de ser um exímio bandolinista, também desenvolvia um belo trabalho de fusão da música celta com vários outros ritmos. Da junção de toda essa força, iniciou-se  assim o prolífico projeto Roaring Jack.


Marcado por uma sonoridade bem dosada entre o peso e a velocidade da música celta com uma certa malandragem típica do rock australiano, somado a uma temática panfletária de esquerda, suas letras abordavam principalmente assuntos relacionados à vida proletária, ao sectarismo escocês/irlandês e aos direitos dos povos aborígenes.


Apesar de uma curta existência de seis anos, o Roaring Jack conseguiu marcar muito bem o seu nome na história. Excursionaram com os Pogues pela Austrália, foram indicados algumas vezes na categoria independente ao Grammy australiano e ajudaram a pavimentar o caminho para bandas como Dropkick Murphys, Real McKenzies, Flogging Molly, The Tossers, The Mahones d'entre outras tantas mais.


Muitos rumores circularam acerca de uma possível  reunião da banda para comemoração dos vinte e cinco anos do lançamento de seu primeiro elepê; no entanto, na virada do ano de 2009 para 2010, Alistair Hullet foi internado com suspeita de intoxicação alimentar,  mas recebeu o diagnóstico de câncer no fígado, tendo morrido três semanas mais tarde, antes que qualquer providência pudesse ser tomada. Foi-se o homem e ficou a obra...
Pela Mighty Boy Records, um selo independente de Sydney, gravaram os LPs: "Street Celtabillity" (1987), "The Cat Among The Pigeons" (1988) e "Through The Smoke Of Innocence" (1990); e os singles: "The Swaggies Have All Waltzed Matilda Away"/"Song of a Drinking Man's Wife" (7", 1989) e "Framed"/"Criminal Justice" (12", 1991).


Em 2002, a Jump Up Records, um selo independente alemão, teve o cuidado de recompilar e relançar (quase) todo esse material sob a forma de um CD duplo, contendo ainda alguns bonus, mesmo que as versões do single de 1989 tenham ficado de fora.

Tudo bem! De qualquer forma, esse CD ainda é o melhor caminho para se conhecer o som do ROARING JACK, e o mais legal é que vem com um livreto bem interessante, contendo todas as letras da banda e recheado de outras informações úteis escritas pelo próprio Alistair.


ROARING JACK foi: Alistair Hulett (violão e vocais), Dave Williams (baixo), Bob "Rab" Mannell (guitarra e bouzouki), Hunter Owens / Stephen Miller (acordeão / bandolim e vocais), Steve Thompson / Rod Gilchrist (bateria).

++++++++++++++++++++++++++++++++++


Max Merege, apesar de não tocar violino nem bandolim, é ainda assim, um fã devotado do VERDADEIRO folk-rock.

Conheça mais sobre o ROARING JACK:

Vídeos

The ROARING JACK Archives

Blog oficial da banda

Site do vocalista Alistair Hulett



Alistair Hulett em seus últimos dias


Obs: está tudo em inglês!


+

PUBLICAÇÃO ORIGINAL

Sem comentarios em "ROARING JACK"

Materias

Comentarios

Sponsors