Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores:

O que os fãs de rock e suas vertentes pedem para beber em um bar:

Rock n' Roll: Pede qualquer coisa com alcool. Bebe até morrer sufocado no próprio vômito.
Heavy Metal: Pede cerveja. Bebe demais e se mantém firme.
Thrash Metal: Pede gasolina.
Power Metal: Pede uma poção mágica.
Viking Metal: Pede hidromel. Fica extremamente bêbado, mas não cai.
Black Metal: Pede sangue de uma virgem.
White Metal: Pede água benta. Afinal, álcool é pecado.
Grunge: Pede Veneno. Não é atendido e decide comprar uma arma.
Rock Progressivo: Pede uma batida. Bebe pouco.
Metal Progressivo: Pede uma batida com tudo que tem direito. Pede várias esperando uma que chegue à perfeição. Fica bêbado e se torna um chato.
Hard Rock: Pede Jack Daniels. Fica bêbado e sai jogando TVs pelas janelas de hotéis.
Gothic Rock: Pede uma taça de vinho e diz que pensa em se matar.
Gothic Metal: Pede uma garrafa de vinho e logo depois se mata.
Doom Metal: Acha o vinho ruim e se mata.
Emocore: Não sabe o que escolher e começa a chorar.
Hardcore: Pede uma smirnoff ice ou qualquer coisa fraca para dizer que bebe.
Punk Rock: Pede uma cachaça barata, para não alimentar o sistema.
Glam Rock: Pede qualquer coisa colorida e brilhante.
New Metal: Pede a bebida mais forte querendo dar uma de bonzão e cai no primeiro gole
Indie Rock: Pede um refrigerante.
New Wave: Pede água.


FONTE: COMUNIDADE DO CAVERNAS BAR (clique no link)

4 Comentario para PÁGINA EXTRAVAGANTE: "DICIONÁRIO DO ROCK"

Anônimo
20 de setembro de 2009 19:52

hahaha indie "pede um refrigerante". Cansei de ver essa cena quando via a criançada do cubo bebendo coca cola com a cara fechada, como se estivessem no woodstock.

20 de setembro de 2009 20:12

Vou continuar batendo na tecla, "white metal" não existe. White metal não é nenhum movimento, cena ou gênero musical muito menos linha. Metal cristão existe, e o metalcore é o melhor produto até agora. Agora, coitado do new metal. Foi uma breve explosão assim como muitos outros. E o new metal nos mostrou que é possível fazer parte da história do rock com muita criatividade e algumas lições de vida ao contrário do emocore que foi produzido na área 51 por psicólogos, produtores musicais e estudantes de publicidade que procuraram uma forma de transformar a música em um bem de consumo distorcendo totalmente as ideologias e o significado do rock que nada mais nada menos é atitude.

21 de setembro de 2009 14:00

Achei criativa a parte do punk rock: "Pede uma cachaça barata, para não alimentar o sistema."

E essa discussão de white metal ou não vai dá pano pra manga mesmo!=)

21 de setembro de 2009 14:09

kkkkkkkkkk

Materias

Comentarios

Sponsors