Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , , , ,
Galera do Luau...


O Luau do Cavalo aconteceu na última sexta-feira, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), pela terceira edição. Dessa vez, ao contrário das anteriores, foi organizado pela parceria firmada entre a OCT (Operação Cavalo de Tróia) e CAQUI (Centro Acadêmico de Química) e contou com as bandas Tiasques, Base Oculta, Branco ou Tinto, Motorfox e o Dj Leonardo Morais, sendo este, o primeiro a embalar com música eletrônica o “Luau...”

Quem deu o ponta-pé inicial, pelas bandas, foi Branco ou Tinto, banda que a gente considera como “da casa”. Estavam muito a vontade quando iniciaram. Logo depois da primeira canção, conseguiram concentrar parte do público que estava presente nas imediações das Quadras Externas, com muitas pessoas cantando junto com as bandas as suas canções. BOT é uma banda que durante esses anos tem conseguido apresentar um trabalho autoral de muita qualidade, e na ocasião, foi ovacionado do início ao fim. Além das canções próprias, tocaram uma canção da banda inglesa Muse. Depois da apresentação, saíram apressados, pois ainda tinha que se apresentar em outra casa de show da cidade. Mas sem dúvidas, valeu cada segunda de BOT no Luau... Agradecemos e parabenizamos todo o talento da banda!

Após o show do BOT foi a vez da Tiasques, banda cavalo-troiana, que recentemente lançou o single “Super Nova” na internet (clique no link e ouça agora mesmo), e que atualmente tem preparado um tributo à banda brasileira Mutantes. Tiasques mandou um show curto, mas com uma recepção muito positiva do público presente, também sendo muito ovaciada. O ápice do show, para os integrantes da banda, foi a execução da “Ando meio desligado”, da banda Mutantes. Confira abaixo o vídeo:



Logo após quem assumiu o comando do Luau... foi Base Oculta. Banda formada por Tenio Moura, Jósa Souza, Dinho Moura e Augusto. A banda também conseguiu aglomerar várias pessoas na frente do palco e o mais legal de se ver eram as pessoas dançando livremente enquanto o show rolava. Mandaram várias músicas próprias (cantadas por muitos que estavam presentes) e alguns covers. O show contou também com a participação de Caio B. (Males de Anto), primeira na guitarra, depois no baixo (fôlego, heim?!). Saldo super positivo para o Base Oculta! Finalmente encontraram a formação ideal!

Base Oculta + Caio B._Luau do Cavalo 2010...

E pra fechar a noite, Motorfox, que veio lá do Blues Moto Bar, pra fazer um show impecável. Já dissemos por aqui em outra ocasião: esta se trata de uma banda recente cuiabana, que promete muito, mas muito mesmo... É um quarteto formado por Adriana Royo, João Pedro, Sérgio e Cosme. No show memorável que fizeram no Luau do Cavalo, mandaram vários clássicos do rock e da música pop, de maneira geral, como Michael Jackson, Guns n’roses, entre outras. Foi o show que mais aglomerou público na frente do som, pra fechar a terceira edição do Luau com chave de ouro!

Motorfox_Luau do Cavalo 2010.

No final de tudo, o saldo foi positivo e apesar de não ter comparecido o público que esperávamos, ficamos felizes pela fidelidade e reconhecimento de quem estava presente em mais esta edição. Fazemos questão de deixar claro que a organização desses eventos, assim como outras ações que temos desenvolvido ao longo dos anos, tem sido unicamente para impulsionar e divulgar o trabalho de bandas independentes. Desde que iniciamos nossa história, nunca recebemos apoio nem de Leis de Incentivo, nem da própria iniciativa privada, não por discordarmos de financiamentos de tais proveniências, mas por termos optado por uma via menos burocrática e acessível, uma vez que quem organiza esses eventos em que tanto as bandas associadas à OCT, quanto as suas parceiras, se apresentam, são as próprias bandas, e isso – o imenso trabalho que demanda fazer parte de uma banda independente – inviabiliza articulações maiores como captação de recursos para produção de eventos de grande porte. Optamos, mesmo assim, frente a todas as dificuldades (às vezes até com prejuízos financeiros que pesam nos nossos próprios bolsos), por essa via, e por isso temos cobrado portaria nos nossos eventos, não com o intuito de obtenção de lucro, mas para oxigenar a própria iniciativa de fazer esses eventos, que apesar da estrutura mediana que comportam, demandam vários gastos – som, material de mídia, banheiros químicos, etc. Enfim, o que temos proposto com tudo isso, é que todos abracem a causa das bandas independentes e contribuam de maneira efetiva e real para existência dessa cena, que todos desejam, mas que somente poucos se ‘movimentam’ ou fazem alguma coisa por ela... Cuiabá, para que seja uma referência real em termos de rock, não precisa de críticos que não se dão nem ao trabalho de levantar a “poupança” da frente do computador, mas sim, de participação física e direta de todos que se interessam pelo rock na capital mato-grossense, começando pelo comparecimento nos eventos...

De qualquer forma, agradecemos a todos que compareceram e ajudaram a divulgar o evento, no orkut, sites e blogs. Igualmente, agradecemos ao CAQUI, que tem apoiado o movimento de bandas de rock dentro da Universidade, e ao Fabio Boretti, vocalista do Venial, que tem trabalhado há meses conosco com a estrutura de som, sempre prezando pelo profissionalismo e qualidade.

2 Comentario para LUAU DO CAVALO – RESENHA & ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O ROCK CUIABANO.

ILUSTRE OBSERVADOR
14 de setembro de 2010 08:10

PARABENS RAPAZIADA, O EVENTO FOI PERFEITO COM BANDAS MASSA E MUITA GENTE BONITA E Q VCS CONTINUEM FAZENDO OQ ESTAO FAZENDO POIS DAÍ QUE SAI COISA BOA E ORIGINAL. VIDA LONGA AOS CAVALOS!

20 de setembro de 2010 01:26

foto legal...e só o JOSA de camisa social..pqp JOSAaaaa kkkkkkkkkkkkk
foi legal!! abs

Materias

Comentarios

Sponsors