Posted by Roberto A Categories: Marcadores: ,

O festival Chico Pop veio mostrar que para fazer um bom festival não precisa de muita mirabolância metodológica, basta um pouco de boa vontade e disposição, não precisou de muito recurso para juntar no mesmo palco Pia Vila, Aarão (Camundogs) e Diogo Soares (Los Porongas) que proporcionaram um espetáculo a parte. O Grupo Capú que a 28 anos vem dando as caras nos eventos mais importante da cidade também marcou presença, e a última música de sua apresentação foi o clássico S.O.S. COMPOSTA POR CLENILSON E CLEVISSON no inicio da década de 80 e contou com participação super especial dos Porongas João Eduardo na guitarra, Diogo no vocal e as inconfundíveis pulsações de Jorge Anzol na bateria. Sem duvida foi um encontro produtivo e proveitoso de gerações, num diálogo que só um festival com as características do festival Chico Pop pode proporcionar. Um festival com cara de Acreano, coisa de irmãos de aldeia que se juntam pra celebrar a vida e as figuras pitorescas da cidade que contribuíram ou ainda estão contribuindo com a nossa arte e cultura. Sem duvida foi um ponto de partida para um festival que tem tudo para se consolidar como um dos grandes eventos musicais da nossa "terrinha", e o começo dessa trajetória não podia ter sido mais apropriado, o Coreto da praça da revolução, um lugar onde todos tiveram acesso livre e curtiram apresentações como as do Roney, Charles, Miúda e Paulinho dando vida ao eterno Mapiguary Blues com suas músicas e letras focadas no nosso entorno natural rural e urbano, foi prazeroso ver aflorar a transcendência da nossa essência poética amazônica nortista nos acorde da banda Camundogs que deu um toque musical diferenciado a noite festivalesca, amplificando o sonoridade das suas cordas metalicas com a introdução de um violoncelo no corpo instrumental da Banda. Que somado as vibrações tribais que antecederam a realização do festival, conseguiu atrair uma rapaziada competente de porto velho denominada Banda Ultimato que se juntou ao elenco musical do festival e deu o recado direitinho, e o que era uma confraternização tribal localizada; com a Banda Ultimato ultrapassou as fronteiras estaduais, ganhando uma saudável característica de festival regional amazônico, coisas que só o espirito confraterno que direcionou os seus organizadores pode proporcionar. De figuras como o incansável guerreiro Papito que foi fundamental para a produção do evento, Marcio Bleiner e Mariana Dantas na apresentação, Beto na sonorização, Handreh na comunicação e Alexandre Nunes que junto com Aarão tornaram possível um sonho que sonharam juntos, há sem esquecer de mencionar a rapaziada das bandas.

ÍNTEGRA:
http://festivalchicopop.blogspot.com/

2 Comentario para FESTIVAL CHICO POP, NO ACRE: "para fazer um bom festival não precisa de muita mirabolância metodológica"

Pin UP
24 de outubro de 2008 18:25

"esqueÇer" na ultima linha é ótimo!

Anônimo
25 de outubro de 2008 14:44

pin up você fugiu da escola?!

Materias

Comentarios

Sponsors