Posted by Carlos Benedito Pinto Categories: Marcadores:
Wikileaks veio para “desnudar” os que exercem o poder ou é apenas mais uma estratégia para colocar a opinião publica em favor de um maior controle da imprensa?

A plataforma de envio e publicação anônima de documentos secretos que não poderiam ser publicados pela mídia convencional (O wikileaks já vazou mais de 1 milhão de documentos secretos) ainda é muito discutida: seria herói ou vilão?.

A TV Pública da Suécia SVT realizou um excelente documentário sobre o Wikileaks.
O filme tem 57 minutos e tem momentos bem fortes como as cenas que se passam a partir dos 26 minutos... Não existe mesmo “guerra cirúrgica” como apregoa o exército americano! Guerra é brutalidade!

O filme foca na trajetória polêmica de um dos principais porta-vozes do Wikileaks, Julian Assange (incluindo as acusações contra ele na Suécia de “abuso sexual” feitas por duas mulheres que permanecem anônimas e da acusação deste ser autoritário segundo ex-membros da organização ) e Daniel Domscheit-Daniel.

O trabalho da TV sueca também traz depoimentos de “ativistas da informação”. E mostra as intersecções entre o Wikileaks e a política em países como Suécia e Islândia — países que mantêm uma política mais aberta com relação ao direito da informação e novas frentes no “desnudamento” da informação terminando, inclusive, com a frase de um jornalista sueco que parece resumir a história toda: “sem o acesso a informações, a democracia é apenas uma palavra vazia”.

Quanto a pergunta do primeiro parágrafo, assista ao filme e tire suas conclusões:

1 Comentario para Wikirebels: Documentário Wikileaks

12 de março de 2013 18:37

Baixar o Documentário - WikiRebels - http://mcaf.ee/5akj3

Materias

Comentarios

Sponsors