Previous Next
  • MAPA DO OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA:

    O Operação Cavalo de Tróia" é dono de um imenso acervo relacionado ao rock, onde são encontradas matérias relacionadas a artístas, documentários, filmes e obras literárias. Além disso, o internauta poderá acompanhar a agenda de eventos culturais que acontecem em âmbito regional (Mato-Grosso), como em âmbito nacional. Para ficar por dentro do acervo e programação, acesse a "barra de pesquisa", ou clique nos respectivos marcadores

  • Tiasques

    Ufos, barricadas, anarquia, a mente humana e seus mistérios. Eis um resumo do que vem a ser o Tiasques, banda formada em maio de 2006 em Cuiabá-MT, e que de lá pra cá vem ganhando novos fãs e trilhando seu caminho com canções autorais. Saiba mais sobre a banda no www.myspace.com/tiasques

  • Base Oculta

    Banda cuiabana formada por Tenio e Dinho Moura, Augusto, Caio B. e Jósa Souza, cuja origem data de Agosto de 2003, adepta da vertente Pop Rock. Em dezembro de 2010 lançou o CD "Vamos Nessa", que pode ser conferido no www.myspace.com/baseoculta

  • Cavernas Bar

    Cavernas Bar se trata da casa mais famosa e prestigiada na cena rock/metal cuiabana. Em torno de uma década consagra a noite cuiabana com programações semanais, onde se revezam no palco bandas locais, nacionais e até de outros países. Está localizada no Centro de Cuiabá (MT), na Av. Barão de Melgaço, em frente ao Restaurante Popular..

Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,



"A partir desta semana a banda põe à venda suas camisetas pelo valor simbólico de R$ 15,00 a unidade.

Sobre a camiseta: preta, com a logo do Tiasques serigrafada na frente, em cor verde escuro, e atrás o endereço do My Space.

Estão à venda camisetas masculinas e Baby Looks, nos tamanhos M e G.

Interessados, entrem em contato enviando um e-mail para brunojihaad@yahoo.com.br ou ligando para 84086339/92517652"

FONTE: BLOG TIASQUES
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , , ,

Nesta última sexta-feira, 26/6, aconteceu o Presente de Grego 3, na UFMT, organizado pela OCT – Operação Cavalo de Tróia, e contou com 5 shows (por ordem de apresentação): Tiasques, Branco Ou Tinto, Pé-Rachado e os Porras Lokas, Base Oculta e Sinimbu Stricknick.

O evento começou pontualmente às 23:00h, quando por lá já haviam cerca de 150 pessoas. Com o decorrer do tempo foi chegando mais gente, e no ápice do mesmo (show do Pé-Rachado) por lá deviam estar umas 300 pessoas, e teve gente na frente da estrutura de som até os últimos momentos da noite, por volta das 03:00h. Ao término do evento, era evidente a qualidade em que se deu todo o trabalho, desde a divulgação, bar, estrutura de som oferecida, boa localização do evento, aos shows, que detalhadamente relataremos abaixo:

Tiasques iniciou a noite. Logo de cara dava para notar as interrogações daqueles que conhecem a banda, já que iniciaram somente com uma guitarrista, Juliano Serradilho – fato que não deixou muita coisa a desejar... Então na terceira música, Bruno Rodriguês, o vocalista, chama ao palco o “novo guitarrista” da banda, chamado Maykon Sauder. Anuncia dizendo que este estava afastado dos palcos por mais de dois anos, e que já passara por várias bandas conhecidíssimas na cena, como Mechanic Vision, Chilli Mostarda, Dona Lua, Macaco Bong, etc... Realmente, a pegada firme e virtuosa de Maykon deu uma diferença gritante no show (um “up”, como depois disse um amigo da banda), daquele momento em diante. O público foi à loucura com os solos de Maykon e a banda estava muito a vontade em palco. Foi um bom show, pena que um pouco curto.


Maykon Sauder, o novo guitarrista do Tiasques.


A segunda banda da noite (“a convidada”) foi Branco Ou Tinto, que tinha tudo a ver com o evento, já que muito recentemente lançaram um ep denominado “Presente de Grego” (com uma capa muito sugestiva!rs). Assim como Tiasques, estavam muito a vontade em palco, e algo muito bacana aconteceu durante todo o show: o público cantando com as bandas as músicas! “Muito gratificante isso”, comentou depois Welliton Moraes. Mandaram sobretudo suas próprias músicas, inclusive “Canção de terror” – que junto com o single “Presente de Grego”, estava sendo vendida na noite. O destaque do show, sem dúvidas vai para Welliton, que a cada dia nos assusta mais, com sua incrível habilidade de tocar, solar, ao mesmo tempo que canta, utilizando-se de todos os recursos disponíveis em seus equipamentos! Nós da OCT agradecemos pela disponibilidade da banda, e parabenizamos mais uma vez ao BOT pelo ótimo trabalho que têm feito!

Branco Ou Tinto_Presente de Grego 3

Após Branco Ou Tinto, quem assumiu o comando da festa foi Pé-Rachado e os Porras Lokas. Naquela noite os garotos estavam lançando seu 1° DVD e pelo menos 30 % dos presentes estavam pra acompanhar o show da banda. Antes de mais nada, foi o MELHOR SHOW da noite! Tiro essa conclusão por vários fatores: público insano, pulando o tempo todo, cantando com Marcelo todas as canções; pegada violenta de Junior Conan na bateria; Douglas Valderrama, guitarrista, tocando muito mais do antes; André Cobra a cada dia mais “técnico” e sintonizado com Conan; e Marcelo, além da sua tradicional irreverência, neste show, conseguiu se superar, pintando o próprio corpo e improvisando uma barba, que juntamente com sua bela peruca, lhe deu a aparência de “homem das cavernas”.rs Quem saiu de casa para ver Pé-Rachado, com certeza voltou pra casa alegre e satisfeito!


Pé-Rachado_Público insano...

Público cantando com a banda...



Junior Conan_Pé-Rachado.



Depois da avalanche que foi o show do “Pé-Rachado”, veio Base Oculta. Começaram com alguns problemas técnicos no cubo de guitarra (que queimou), mas logo resolveram e levaram o público novamente pra frente da estrutura de som, com suas músicas próprias e algumas releituras de Los Hermanos. Não teve um que não se empolgou com a apresentação do B.O. E mais: dos últimos shows, esse com certeza foi o MELHOR que a banda fez, pelos seguintes quesitos: carisma de Tenio Moura; entrosamento de bateria-baixo-guitarra 100 % ; e o talento individual de Lairo, o guitarrista da banda, que além de “harmonizar” belamente as canções, criou solos muito interessantes às músicas. O melhor momento do show foi quando no refrão de uma música dos Los Hermanos a banda parou e deixou o público cantar o refrão... Muito bom! A quadra inteira gritou, e o no final foi só aplausos!

Finalizando a noite, rolou o show da banda mais doida de punk rock de Cuiabá: Sinimbu Stricknick! O show só veio pra confirmar a ótima seqüência e amadurecimento da banda, formada por Marco Antonio (vocal), Rogério (baixo e vozes), Éder (guitarra solo), Thiago (guitarra base) e Gilson Serradilho (bateria). Tocaram por volta de 40 minutos e durante o show o que mais se via eram rodinhas na frente da estrutura de som, e alguns doidos invadindo o palco pra cantar com o vocalista. Som redondo e músicas que grudam na mente mesmo! Essa banda tem tudo pra fazer uma bela e extensa história no rock cuiabano... O grande momento do show foi a releitura de “Papai Noel” dos Garotos Podres. Não teve um que não entrou na roda e se contagiou! O destaque do show vai novamente para o vocalista, que além de ter uma ótima presença de palco, tem uma voz nítida e muito afinada!



A familia Sinimbu Stricknick...


No dia seguinte, no Cavernas Bar, Sinimbu se apresentou, e da mesma forma que na sexta, foi de abalar as estruturas!!!

E assim o “Presente de Grego 3” terminou, e assim a OCT concluiu o 1° Semestre de 2009, de forma redonda, com grande qualidade e muito Rock n’roll!

Bruno (Tiasques) e Marcelo (Pé-Rachado).


* Agradecemos a todos os presentes, em especial a Mikhail Baraniuk e Welliton Moraes, que elaboraram a arte e VT do evento.

Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , ,

"Canção de terror", o novo Single do BOT.


"[...] Há alguns dias atrás lançamos o single "Presente de Grego", uma produção completamente independente e caseira, pois a música foi gravada na casa do vocalista Welliton Moraes utilizando apenas 1 microfone e o computador.

A idéia andou causando muitos comentários por aí. Mas gostaríamos de deixar claro aqui, que não estamos inventando uma nova forma de gravar, como muitos andaram mencionando, afinal, na história da música, diversas gravações foram feitas utilizando apenas 1 microfone.

Resgatamos esta idéia para garantir que sempre lançaremos um novo material para nossos fãs, críticos e amigos ouvirem e conhecerem melhor o trabalho da banda.

O fato, é que gostamos tanto da idéia que estamos gravando várias músicas e vamos lançá-las uma a uma em breve. A música que ficou pronta agora é "Canção de Terror". Particularmente, achamos que essa gravação ficou melhor que a primeira, afinal, estamos fazendo uma nova experiência, e toda experiência é feita de erros e acertos.

Nessa música tivemos a participação pra lá de especial do nosso amigo Bruno P. Rodrigues, vocalista e tecladista da banda Tiasques e um dos membros fundadores da OCT (Operação Cavalo de Tróia) que fez belíssimos arranjos de teclado para nossa "Canção de Terror".

Não perca tempo e ouça agora nosso novo single caseiro:

MySpace

TramaVirtual [...]"

FONTE: BLOG DO BOT (clique no link)
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , , , , , ,


Na última quinta feira o mundo encarou perplexo a morte de Michael Jackson e da eterna Pantera, Farrah Fawcett.
Logo, como todos têm falado de Michael Jackson (e vão continuar falando pelos próximos seis meses, pelo menos), poderíamos comentar sobre a Farrah Fawcett, que mostrou-se incrivelmente forte na alma ao encarar e brigar contra um câncer que, infelizmente, acabou levando a melhor nessa parada; mas vamos falar de um velho hippie que se foi exatmente no mesmo dia e que o mainstream fez questão de ignorar: Sky Sunlight Saxon, líder do seminal grupo The Seeds.


Tal qual o Dr. Timoty Leary, Sky Saxon, que se foi aos 63(?) anos, notabilizou-se como um dos maiores entusiatas do "flower power". Afinal, como todos sabemos (desde criancinha) é que os versos que Geraldo Vandré proferia em "Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores" ("... Pelas ruas marchando / Indecisos cordões / Ainda fazem da flor / Seu mais forte refrão / E acreditam nas flores / Vencendo o canhão...") exprimiam com clareza o ideário do "poder da flor", devidamente adequado aos anos de chumbo da ditadura militar, ao passo que nos EUA o alvo era a guerra do Vietnã, que mandava milhares de jovens para levar tiros no outro lado do mundo.


Embora mais lembrado por clássicos como "I Can't Seem To Make You Mine", "Pushin' Too Hard" (que no Brasil tornou-se "Vou Lhe contar", com Wanderlea), "No Escape", "Mr Farmer" entre outros mais, Sky Saxon foi um sujeito extremamente político, sem soar partidário, panfletário ou burocrático, mas sim, por compor músicas acerca da arte de se tomar decisões, descrevendo com clareza a condição humana adequada ao seu tempo e espaço e que, aliás, conservam-se atuais até hoje, quatro décadas mais tarde.

Eis aqui um fragmento traduzido da letra original de "Pushing Too Hard":

"Você está forçando a barra, forçando pro meu lado
Você está forçando a barra com o que você quer que eu seja
Você está forçando a barra quanto às coisas que você diz
Você está forçando a barra toda noite e dia
Você está forçando a barra, forçando a barra comigo ...
tudo o que eu quero é apenas ser livre
e viver minha vida do jeito que eu quiser
Tudo o que eu quero é apenas me divertir
e viver minha vida do jeito como começou
Mas você está forçando a barra
forçando a barra comigo (forçando demais)"


com Billy Corgan

Apesar de não ser laureado por grandes publicações, Sky Saxon atravessou as décadas como uma figura cultuada pelo underground e por figurões do mainstream: David Byrne era seu fã confesso, Patti Smith tocava "Pushin' Too Hard" em seus shows, tanto os Ramones quanto Garbage regravaram "I Can't Seem To Make You Mine", tanto Kurdt Cobain quanto Billy Corgan foram discípulos seus (Sky Saxon inclusive faz uma pontinha no clipe "Superchrist" do Smashing Pumpkins).


Dos Seeds, apenas ele se mantinha como único remanescente, mesmo com inúmeros nomes para seus projetos sonoros, mas com o mesmo repertório e a mesma atitude. Foram mais de 40 discos e um box de 13 cds de música tribal psicodélica que ele fez em seus tempos de comunidade YaHoWha.

Aos que quiserem conhecer mais sobre esse sujeito, visitem seu site oficial (em inglês): http://www.skysaxon.com/Discography.html

Um abraço a todos e até a próxima (sem obituários, espera-se).

--------------------

Artigo originalmente publicado no Jornal Folha do Estado, Cuiabá-MT, domingo, 29/06/2009.


Veja alguns clipes dos SEEDS
Posted by Maximiliano Merege Categories:

Ainda sofrendo por Michael Jackson...

Posted by Mikhail Baraniuk de Queiroz Categories:



Faz tempo que não vejo coisas do tipo uma quadra, guiatarras, baterias, cantores, som, cerveja, tribos, amigos, idéias, luzes, plugs, fumaça, garrafas, posters, sobretudos, olhos pintados...aaaaaaaaaaaaaaaa. Como moro em Várzea Grande, eu tinha pouco tempo para ficar na UFMT pra curtir mesmo o evento. Não conheço as outras bandas mas parabéns, admiro o esforço de vocês e continuem assim, banda é isso, é arte no palco.

Como um leve sacrificio, perdi meu busão, mas não perdi a chance de ver Tiasques roubar a cena. Uma bateria nervosa, baixo metralhando e guitarras gritavam o som de "dragões e sinos". A voz do vocalista Bruno é um dos itens destacam essa banda. Quem sabe um heavy metal cuiabano ou metal alternativo, não sei, rotule Tiasques para não esquecer.

Palmas para o público! Todos são o reflexo sonoro que paira sobre cuiabá! Um abraço e os verei em breve, se tiverem fotos do evento enviem!

FLWX
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,

Sinimbu Strickcnick_Maio de 2009.

É hoje que rola no Cavernas mais uma dobradinha punk rock, das bandas Sinimbu Stricknick e Skarros, com a banda convidada Three Pockers. A entrada vai ficar a R$ 4,00, o evento começa a partir das 22h, e para quem ainda não conhece o Cavernas, o mesmo está localizado na Rua Barão de Melgaço, Centro, ao lado do Restaurante Serra.
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , ,



Depois de algumas semanas de intensa divulgação pela internet, panfletos e cartazes, chegamos às vésperas do evento mais conhecido da OCT - Operação Cavalo de Tróia -, o "Presente de Grego 3", que como foi anunciado há algumas semanas atrás, por aqui mesmo, é um evento chave, para entendermos qual a nova cara da OCT.

Na noite de hoje se apresentam 5 bandas:
- Branco Ou Tinto (convidada);
- Tiasques;
- Base Oculta;
- Pé-Rachado e os Porras Lokas;
- Sinimbu Stricknick

O evento acontecerá nas Quadras Externas da UFMT, com os shows a partir das 22:00h, mas as 21:00h já estará rolando um som mecânico...

Será uma grande noite, sem sombra de dúvidas, para todos aqueles que apreciam o bom e velho "rock n'roll", independente...

VT DO PRESENTE DE GREGO (elaborado por Welliton Moraes):


Contamos com a presença de todos!
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,

"Bolacha" elaborada por Julio Diniz (2007)


"O download já pode ser feito logo na parte inferior deste do blog, arrastando o mouse para à imagem correspondente a uma das artes da 1° Demo, intitulada "Sincréticos Ruídos" - essa mesmo aí de cima...

O CD foi gravado no início de 2007, sob produção de ninguém menos que Igor Cavalieri. Sim, o mesmo que produziu bandas como Revoltz, Base Oculta, Pé-Rachado e os Porras Lokas, Antiguidade Moderna, entre outras.

No mesmo ano, o material foi lançado por meio de um evento, que por "incrível que pareça", aconteceu no Museu da Imagem e do Som de Cuiabá - MISC, quando na época a banda ainda se chamava Pleyades.

O show de lançamento, apesar de alguns contra-tempos, contou com a participação de Mirian Baros, vocalista da finada "lord Crossroad" e Endson Santana, vocalista do atual Ayakan... Algumas fotos deste evento, além da arte de divulgação, podem ser conferidas no antigo Fotolog do Pleyades (clique no Link).

Bom, se ainda não avistou o local exato para fazer o download, deixamos aqui o link do material, que está alojado no site Sendspace (clique no link). "

* Tiasques se apresenta no Presente de Grego 3, nesta sexta-feira, dia 26/6 na UFMT.


FONTE: Blog Tiasques
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,


Males de Anto é uma banda matogrossense que se envereda pelo rock alternativo com ares de uma certa nostalgia de samba antigo. Influenciada por diversas vertentes musicais, sobretudo o MBP, rock nacional,e o chamado britpop a banda apresenta um som minimalista, nostálgica e itinerante. Com apenas dois meses de existência a, banda está lançando no próximo dia 26 de Junho o EP demo intiutulado “Torres” com quatro composições gravadas num modesto esquema “quase ao vivo” que estará sendo disponibilizado para download gratuito (com release e link por aqui no blog da OCT) e terá uma versão “real” como um EP Promocional. Letras em português “costurando” principalmente relações e cotidiano, a banda está amadurecendo o som e buscando parcerias para participar da cena Cuiabana. Em breve poderá ser vista ao vivo nos eventos da OCT.

Tudo começou, nos meados de abril deste ano 2009) quando Caio B convida o Chinho (bateria) para junto com o Orlando Moraes (guitarra), relerem as suas composições de projetos anteriores e novas idéias.

Abaixo a letra de “laços”, composta em parceria com um talentoso e jovem Levergense Moisés, que assina “Carlos Antonio Amorim”, e os links para conhecer e acompanhar a banda.


***



***


Laços
(Caio B – Carlos Antonio Amorim)


Amor é um contrato de interesses ocultos
Paixão é uma cegueira emocional momentânea
Amizade é uma simbiose de pêndulos esquálidos

Quando você me disse essas verdades
Corri de mim
Tentando lhe entender.

Anteontem éramos amigos
Ontem éramos amantes
Hoje você diz que me ama
Mas amanhã não se sabe

Amiga me abraça forte
Cedendo um pouco de ternura
Que os dias são intermináveis
Mas trago sem querer a cura

Grito até ficar exausto
Longe desses tais felizes
Tempo ainda hoje temos
Amiga, às vezes eu leio a lua
Às vezes eu leio-a...

Trajo este terno italiano
Belo como sua face
Seu sorriso não vale este terno
Só que ele me invade
Este doce vinho chileno
Amiga, nos envenena
Sigo a sua estrada
E já sinto que não vale a pena

Grito até ficar exausto
Longe desses tais felizes
Tempo ainda hoje temos
Amiga, às vezes eu leio a lua
Ela me diz verdades
Tirando o seu vestido
Ouço o seu sentido
E sinto ser apenas saudade
Apenas saudade
Talvez seja só saudade!
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,


Em pleno “Presente de Grego 3”, a grande revelação do rock cuiabano de 2008, lança o seu 1° DVD, que foi filmado durante a gravação do seu 1° Ep – “Ou dá ou desce” – e editado por Igor Cavalieri.

O material contém 4 músicas, e sem dúvidas, é um prato cheio , para todos aqueles que são fãs da banda. Será vendido ao preço bem simbólico de R$ 5,00...

* O Presente de Grego 3 acontecerá nesta sexta-feira, 26/6, nas Quadras Externas da UFMT, com entrada franca e cerveja gelada a noite toda!!!
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores:

Fazia tempo que não morria tanta gente famosa ao mesmo tempo...

FARRAH FAWCETT (1947-2009)
Foi uma das mulheres mais lindas do mundo na década de 70 (tipo uma Giselle Bündchen da época). Até mesmo o Tony Manero, personagem vivido por John Travolta em "Os Embalos de Sábado À Noite", tinha um poster dela na parede. Continuou linda... Até posou para a Playboy em '96. fez uma pontinha no desenho do Johnny Bravo e muito... muito antes de Cameron Diaz, ela viveu a mais emblemática loura das Panteras. Mesmo lutando contra o câncer, ela continuou sendo uma senhora muito lindona.



AS PANTERAS



SKY SAXON (1946-2009)

Icônico lider da banda THE SEEDS, criou pérolas inesquecíveis como "Pushin' Too Hard", "I Can't Seem To Make You Mine", "No Escape" etc etc etc. Mesmo sendo hippie, fez-se amado pela geração punk e tornou-se um dos maiores ídolos do rock sessentista. Gente como Joey Ramone, Jello Biafra, Kurdt Cobain e outros tantos, sempre o tiveram como uma referência crucial.

PUSHING TOO HARD (1967)


I CAN'T SEEM TO MAKE YOU MINE (1967)


I CAN'T SEEM TO MAKE YOU MINE (GARBAGE)


PUSHIN' TOO HARD (PATTI SMITH & LENNY KAYE)



MICHAEL JACKSON (1958-2009)
Já falaram tudo no post aí embaixo. Seguem dois clipes de seus melhores momentos...

ABC


BILLIE JEAN
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores:

Almir Sater, uma das atrações do Festival...

Finalmente saiu a programação do tão esperado e conhecido “Festival de Inverno”, que este ano chega a sua vigésima - quinta edição e acontecerá entre os dias 10 a 19 de Julho.

Ao contrário do ano passado, este ano a programação está bem mais ampla e com uma cara mais regional, com apresentação da Orquestra Sinfônica da UFMT, caminhada ecológica, artes circenses, exposição de artesanato e PALCO LIVRE no dia 17/7 (sexta-feira) para novos artistas, que poderão se cadastrar via telefone (65) 3301-2045) ou e-mail (sectucultura@hotmail.com), até 3 de julho, com o envio dos seguintes dados:

• Origem da Banda(Cidade)
• nome da Banda
• Nº de integrantes
• Estilo de Música
• Responsável pelo cadastro (RG e CPF)

A programação completa pode ser conferida Clicando aqui!
Posted by Bruno Rodrigues Categories:

(Clique na Imagem para melhor visualizar)

“O “Seminário de Metodologias Participativas, captação de recursos e sustentabilidade”, é uma iniciativa do Metrópole Serviços, Consultoria & Marketing, Instituto Quality de Desenvolvimento, que visa capacitar os atores sociais, funcionários públicos dos níveis federais, estadual e municipal, gestores e profissionais ligados ao terceiro setor, estudantes e profissionais envolvidos em trabalhos com movimentos sociais e projetos comunitários...”

O curso será ministrado por Elaine Parizzi, João Bosco Campos e José Ricardo Rezende, e os objetivos são:

- “capacitar participantes a atuarem com o uso de metodologias participativas;
- orientar participantes sobre o processo de captação e mobilização de recursos;
- capacitar os participantes a desenvolverem atividades de elaboração e avaliação de projetos participativos;
- orientar sobre as leis de incentivo;
- orientar sobre procedimentos legais na captação de recursos nacionais e internacionais”.

FONTE: Metropoleconsultoria.com

MAIORES INFORMAÇÕES:
(65)9975-3222/3023-0397
Posted by Bruno Rodrigues Categories:



“O ícone do pop Michael Jackson morreu nesta quinta-feira após sofrer uma parada cardíaca, confirmou o Instituto Médico Legal de Los Angeles, depois que a informação foi divulgada por vários veículos da imprensa americana.

O tenente Fred Corral, porta-voz do IML, disse à rede de televisão CNN que Jackson, 50 anos, foi declarado morto às 14H26 local.

"Posso dizer neste momento que fomos informados por investigadores do Departamento de Polícia de Los Angeles Oeste que Jackson foi levado (...) para o hospital. Ao dar entrada, estava sem os sinais vitais e foi declarado morto por volta das 14H26 esta tarde", declarou Corral à CNN.

Segundo o porta-voz, uma autópsia "provavelmente" será realizada na sexta-feira. Ele preferiu não especular sobre a causa da morte.

"As coisas ainda estão acontecendo. Estamos nos comunicando com o hospital para transportar Jackson para nossas instalações,
onde ele será examinado para determinarmos a causa da morte", destacou.
"Até onde eu sei, fomos informados por investigadores da polícia de Los Angeles que Jackson foi levado pelos paramédicos para o hospital com uma parada cardíaca severa, e que depois foi declarado morto", acrescentou.

O site especializado em celebridades TMZ.com e o jornal Los Angeles Times foram os primeiros a noticiar a morte do cantor.

"A morte do pop-star Michael Jackson aconteceu na tarde desta quinta-feira, após ter sido transferido para o hospital em coma profundo, confirmaram fontes policiais e municipais ao Los Angeles Times", o grande jornal da Califórnia.

O agente de Jackson, Tohme E. Tohme, não foi encontrado pela AFP para comentar a morte do cantor. Representantes do hospital da Universidade da Califórnia não estão falando com a imprensa e a família de Jackson permanece em silêncio.

As redes de televisão americanas mostravam centenas de pessoas reunidas em frente ao hospital em busca de notícias sobre Jackson.

O acesso ao setor de emergência do centro médico, que fica em Westwood, oeste de Los Angeles, perto das colinas de Beverly Hills, foi bloqueado durante a tarde pela polícia, e os jornalistas que foram ao local estavam sendo mantidos a distância.

O pai do cantor, Joe Jackson, disse ao site E! Online que estava em Las Vegas e não sabia nada sobre o estado de saúde do filho.

Michael Jackson havia propalado, em março, sua volta aos palcos no mês de julho com uma série de shows em Londres, uma volta amplamente noticiada, depois de sua reclusão voluntária, desde que foi absolvido, em 2005, da acusação de abuso sexual a um menor e de armar um plano para manter o menino em seu rancho da Califórnia.

Em maio passado, os organizadores dos espetáculos anunciaram seu adiamento, informando que a decisão nada tinha a ver com a saúde do cantor.

O "Rei do Pop" nos anos 80 viu sua carreira prejudicada por suas extravagâncias em público, sua transformação física e as múltiplas acusações de abuso sexual.”

FONTE: G1.globo.com

* Jackson nasceu no dia 29 de agosto de 1958 no seio de uma família negra e pobre de Gary (Indiana, norte). Seu pai, mineiro, e sua mãe, empregada de uma loja, tiveram nove filhos.
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,



Segundo evento da série "Projeto só vim pra dançar", capitaneado pela produtora Capucine Picicaroli. Semana passada, no sábado, foi "Engrenagens Voadoras" e o Dj Gorduraz, e os sucessos dos anos 50/60/70. Nesta semana, o "Projeto" trás a banda Strauss e o Dj Faraz Diabolina, com o melhor do Rock Britânico. Certamente vale a pena conferir!

O "British Invasion" acontecerá no Ruinas Bar, que está localizado na Rua Cândido Mariano, 874, Centro (próximo ao Colégio Liceu Cuiabano). Maiores informações podem ser obtidas no 3623 0000.
Posted by Maximiliano Merege Categories:

Video para refletir...
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , ,

Bob Bogle

No domingo, dia 14 de junho, tanto o rock como o mundo da música pop sofreram uma perda irreparável: Bob Bogle, guitarrista e baixista, fundador da banda The Ventures, morreu vítima de um câncer linfático.
Além de seus 75 anos - muito bem vividos, por sinal - contava com uma estrada invejável a todos aqueles que seguem ou desejam um dia seguir na carreira musical.
Mas por que irreparável?!
Foi Bob Bogle, junto com seu parceiro Don Wilson, que arquitetaram um dos grupos mais influentes da história do rock, já que inúmeros nomes do rock citam os Ventures como influência, pois junto com os ingleses The Shadows e o californiano Dick Dale, foram eles os edificadores da cultura do (verdadeiro) rock instrumental.



Patriarcas de Seattle

Outro detalhe interessante é que graças a eles, Seattle se tornou um importnte polo no mapa do rock, pois exerceram influência mais que direta sobre bandas como The Sonics e The Fabulous Wailers (principais expoentes da primeira geração grunge, da década de 60) e, é claro, Jimi Hendrix.
Por volta de 1958, na cidade de Tacoma (uma espécie de Várzea Grande de seattle), a dupla Bogle & Wilson chamou chamo os amigos Nokie Edwards e Skip Moore para gravarem o single "Walk Don't Run". Mas como nenhuma gravadora se interessava, criaram o próprio selo: Blue Horizon.
Pat O'Day, um famoso disck-jockey de Seattle, recebera algumas cópias do single. Nisso, a música de Chet Atkins na interpretação dos Ventures, passou a ser o tema de seu noticiário. daí para a fama foi um pulo... Conseguiram um bom esquema de distribuição nacional e, logo em seguida, o topo das paradas da Billboard, na segunda metade de 1960.
Skip Moore já não tocava mais bateria na banda. Logo, para seu lugar entrou Howie Johnson, mas por conta de um acidente automobilístico que lhe causara sérios danos na espinha, viu-se obrigado, por odens médicas a deixar a banda.




Formação clássica e influência universal

Quatro Ventures e Uma Gueixa

Para preencher a vaga de Howie Johnson, entra Mel Taylor, um músico de formação jazzística, que deu à banda o pique com que ficaram conhecidos. Assim sendo, a formação que sacramentou os Ventures foi: Nokie Edwards & Don Wilson nas guitarras, Bob Bogle no baixo e Mel Taylor na bateria.
Foram a primeira banda de rock ocidental a se apresentar no Japão. Logo, tiveram um papel importantíssimo na formação do pop nipônico, pois diversos cantores de "enka" (musíca tradicional japonesa) passariam a adotar a guitarra elétrica em seus acompanhamentos.
Assim como o Brasil contava com programas do estilo Jovem Guarda, o Japão também tinha inúmeros programas televisivos nos quais sempre rolavam concursos de guitarra (sim, graças aos Ventures o Japão agarrou a guitarra elétrica com unhas e dentes! ) em que o mote principal era a interpretação/releitura de sucessos dos Ventures.
Apesar de nunca terem vindo tocar no Brasil, os Ventures também tiveram uma influência estrondosa sobre a jovem guarda, pois muito de sua parte instrumental, deve-se a essa banda. O exemplo mais forte é o d'Os Incríveis que, sob o nome The Clevers, começaram sua carreira como "clones" dos Ventures e também, no esteio de seu sucesso, foram a segunda banda de rock ocidental a se apresentar no Japão, o que garintiu à MPB uma excelente colocação na preferência do exigente (e por vezes frio) público nipônico, mas isso já é assunto para uma outra ocasião.


Período morno

Em 1968, o guitarrista Nokie Edwards cansa-se da estrada, sai dos Ventures e resolve dar novos à sua vida. O competente Gerry McGee assume o seu lugar. No decorrer dos 70's, Edwards volta algumas vêzes mas não como membro fixo. Os Ventures gravam muita coisa e continuam tocando pelo mundo, principalmente pela Europa e Japão.


Resgate

No começo da década de 80, são redescobertos pelo pessoal do punk rock e da new wave. Ganham o status de banda cult e seus discos passam a figurar entre os preferidos de gente como Poison Ivy (The Cramps), Johnny Ramone (Ramones), Chris Stein (Blondie), Ricky Wilson (The B-52's), Roger Fisher (Heart), Elliot Easton (The Cars), Andy summers (The Police) e muitos outros mais. Isso sem falar que os nomes de caras como Jeff Baxter (The Doobie Brothers) e Gene Simmons (Kiss) constam entre os primeiros inscritos no Fã clube Oficial da banda.
Na década de 90, sua música deu uma revigorada quando Quentin Tarantino usou a clássica "Surf Rider" (tocada pelos Lively Ones) na trilha sonora de sua famigerada obra, "Pulp fiction", junto a outros medalhões do surf-instro, dando um belo desfecho ao diálogo de Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfield (Samuel L. Jackson) no final do filme.

Curiosidades:
The Ventures, em seus 50 anos de carreira, é a única banda da história que nunca "furou" uma data sequer.
O Japão só passou a fabricar guitarras depois que os Ventures passaram por lá, o que alavancou a fabricação de instrumentos musicais elétro-eletrônicos.

Por enquanto é isso. Fiquem ao som dos Ventures tocando clássicos dos clássicos.

---------------------------------
Max Merege, além de pesquisador do rock também adora passar os dias com Ventures nos ouvidos.

WALK DON'T RUN


HAWAII 5-0


SURF RIDER


WIPEOUT / HOUSE OF RISING SUN / TELSTAR


CARAVAN


DRIVIN' GUITAR (só audio)


WALK DON'T RUN '64


ROCK'N'ROLL HALL OF FAME
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,

Éder (guitarra) e Marco Antonio (vocal)_Lançamento do Cd do A.M.


A banda mais doida de Cuiabá, logo após se apresentar no Presente de Grego 3 (sexta), se apresentará no Cavernas Bar, no sábado, juntamente com as bandas Skarros e Three Pockers.

Os garotos do Sinimbu vêem de uma ótima sequências de apresentações, e com menos de um ano de existência, começam a ficar conhecidos no meio... E sábado, com certeza, não será diferente, pois a banda é pau pra toda obra!

A entrada será R$ 4,00 e o evento começa a partir das 22h.


Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,


Uma das bandas que também estará no Presente de Grego 3 na sexta-feira, Branco Ou Tinto, antes, na Quinta, se apresentará no Clube de Esquina, juntamente com a banda Humreall.

A entrada será apenas R$ 5,00 e certamente será uma ótima opção para quem aprecia o bom e velho rock n'roll, bem executado...

* Clube de Esquina fica na rua Marechal Deodoro, esquina com a rua Floriano Peixoto, atrás do CEFET.

Abaixo, o VT de divulgação do Presente de Grego 3, que foi elaborado por Welliton Moraes (BOT):
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,

"Dragões & Sinos" por Mikhail Baraniuk

"A versão que estamos disponibilizando no My Space, foi gravada durante o show do Tiasques do dia 16 de Maio, no Declyver Snooker Bar, com Névio Lotufo (guitarra Solo), Juliano Serradilho (guitarra base), Alessandro Gomes (baixo), Antonio Carlos (bateria) e Bruno Rodriguês (teclado/voz).

"Dragões & Sinos", na atual fase da banda, é a PRINCIPAL canção do repertório e será gravada em estúdio nas próximas semanas. A autoria da mesma, cabe a Antonio Carlos e Bruno Rodriguês. Abaixo a letra:

Um canto de um sabiá
Um canto salutar
Canto emocionado de um sabio sabiá guerreiro..

Havia um cronista
Havia uma batalha
Realidade na ficção humana

Sobem aos céus preces de dragões destemidos
Sobem por entre linhas dias angustiantes

Tocam os sinos insinuantes de um fim
Morre voluntariamente um espírito santo...

Ouça agora mesmo no My Space TIASQUES (clique no link)!!!
"

FONTE: BLOG TIASQUES
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , ,

Faltam apenas 4 dias para o "Presente de Grego 3"!!!

Só para lembrar:
- Bandas: Tiasques, Pé-Rachado (lançando seu 1° DVD), Branco Ou Tinto, Base Oculta e Sinimbu Stricknik;
- Horário: a partir das 21h;
- Local: Quadras Externas das UFMT;
- Entrada gratuita e cerveja gelada à noite toda!

Confira abaixo o VT do evento, que foi elaborado por Welliton Moraes (BOT):



Vai perder essa???
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,


Depois de algum tempo parada, quem volta à ativa é nada mais nada menos que Animus Sacra, banda de Heavy Metal cuiabana, fundada em 2006, composta atualmente por Matheus Vicelli, Lucas Rondon, Beto Morales, João Luiz Alves e Anderson Matusita.

Quem se apresentará também durante o evento, denominada "Rock Invasion", serão as bandas Marlord e Filhos do Ódio, e a entrada será R$ 5,00.

* Realização: "Beers Brothers";
** Lançamento do Zine "Brothers of Metal".
Posted by Mikhail Baraniuk de Queiroz Categories:


Tenho uma novidade para vocês! Todo sábado vou trazer algo diferente e curioso, quem sabe salgo para fazer refrescar a cabeça ou mesmo te fazer parar um instante para pensar um pouco. E o que estou fazendo aqui? Estou andando "contra a correnteza".

Meu nome é Mikhail Baraniuk de Queiroz, sou o novo colaborador do blog e também auxilio nas artes de alguns eventos. Acredito na proposta da união de musicos ou bandas e quando isso realmente acontecer cuiabá será o palco de uma "nova onda".

Uma de minhas ocupações é "saber onde estou e para onde vou". Por que não adianta nada você ser como todos são. Não podemos ser "industrializados", fabricados em série, temos que ser diferentes por dentro e defender o que realmente acreditamos, fazer a diferença! Temos que ter moral e ser concientes.

Este post é para pensar, depois irá entender o que significa o titulo do post, exponho aqui visões de um homem que idealizou o nosso presente em 1948. Ele não viajou em uma maquina do tempo pra contar isso e também não precisamos pensar muito do que será o nosso futuro de agora em diante.

Boa Leitura!

GEORGE ORWELL 1984 (ORIGINAL 1948)

Mil Novecentos e Oitenta e Quatro (título original Nineteen Eighty-Four) é o título de um romance escrito por Eric Arthur Blair sob o pseudônimo de George Orwell e publicado em 8 de Junho de 1949 que retrata o cotidiano numa sociedade totalitária. O título vem da inversão dos dois últimos dígitos do ano em que o livro foi escrito, 1948.

O romance é considerado uma das mais citadas distopias literárias, junto com Fahrenheit 451, Admirável Mundo Novo, Laranja Mecânica e Nós. Nele é retratada uma sociedade onde o Estado é onipresente, com a capacidade de alterar a história e o idioma, de oprimir e torturar o povo e de travar uma guerra sem fim, com o objetivo de manter a sua estrutura inabalada.

Orwell lutou contra as forças fascistas durante a Guerra Civil de Espanha. Embora este seu trabalho tenha sido por muitos interpretado como espelho de uma desilusão com as ideias comunistas, essa visão foi desmentida por Orwell.

No livro conta-se a história de Winston, um apagado funcionário do Ministério da Verdade da Oceania e de como ele parte da indiferença perante a sociedade totalitária em que vive, passa à revolta, levado pelo amor por Júlia e incentivado por O’Brien, um membro do Partido Interno com quem Winston simpatiza; e de como acaba por descobrir que a própria revolta é fomentada pelo Partido no poder. E também de como, no Quarto 101, o chamado “pior lugar do mundo”, todo homem tem os seus limites.

A trama se passa na Pista No. 1, o nome da Inglaterra sob o regime totalitário do Grande Irmão (no original, Big Brother) e sua ideologia IngSoc (socialismo inglês), e conta a história de Winston Smith, funcionário do Ministério da Verdade, um órgão que cuida da informação pública do governo. Diariamente, os cidadãos devem parar o trabalho por dois minutos e se dedicar a atacar histericamente o traidor foragido Emmanuel Goldstein e, em seguida, adorar a figura do Grande Irmão. Smith não tem muita memória de sua infância ou dos anos anteriores à mudança política e, ironicamente, trabalha no serviço de rectificação de notícias já publicadas, publicando versões retroactivas de edições históricas do jornal The Times. Estranhamente, ele começa a interessar-se pela sua colega de trabalho Julia, num ambiente em que sexo, senão para procriação, é considerado crime. Ao mesmo tempo, Winston é cooptado por O’Brien, um burocrata do círculo interno do IngSoc que tenta cooptá-lo a não abandonar a fé no Grande Irmão.

De fato, Mil Novecentos e Oitenta e Quatro é uma metáfora sobre o poder e as sociedades modernas. George Orwell escreveu-o animado de um sentido de urgência, para avisar os seus contemporâneos e as gerações futuras do perigo que corriam, e lutou desesperadamente contra a morte – sofria de tuberculose – para poder acabá-lo. Ele foi um dos primeiros simpatizantes ocidentais da esquerda que percebeu para onde o stalinismo caminhava e é aí que ele vai buscar a inspiração – lendo Mil Novecentos e Oitenta e Quatro percebe-se que o Grande Irmão é baseado na visão de Orwell sobre os totalitarismos de vária índole que dominavam a Europa e Ásia na época. Stalin, também Hitler e Churchill foram algumas das figuras que inspiraram Orwell a escrever o romance.

O Estado controlava o pensamento dos cidadãos, entre muitos outros meios, pela manipulação da língua. Os especialistas do Ministério da Verdade criaram a Novilíngua, uma língua ainda em construção, que quando estivesse finalmente completa impediria a expressão de qualquer opinião contrária ao regime. Uma das mais curiosas palavras da Novilíngua é a palavra duplipensar que corresponde a um conceito segundo no qual é possível o indivíduo conviver simultaneamente com duas crenças diametralmente opostas e aceitar a ambas. Os nomes dos Ministérios em 1984 são exemplos do duplipensar. O Ministério da Verdade, ao rectificar as notícias, na verdade estava mentindo. Porém, para o Partido, aquela era a verdade. Assim, o conceito de duplipensar é plausível a um cidadão da Oceania.

Outra palavra da Novilíngua era Teletela, nome dado a um dispositivo através do qual o Estado vigiava cada cidadão. A Teletela era como que um televisor bidirecional, isto é, que permitia tanto ver quanto ser visto. Nele, o “papel de parede” (ou seja, quando nenhum programa estava sendo exibido) era a figura inanimada do líder máximo, o Grande Irmão.

No livro, Orwell expõe uma teoria da Guerra. Segundo ele, o objectivo da guerra não é vencer o inimigo nem lutar por uma causa. O objetivo da guerra é manter o poder das classes altas, limitando o acesso à educação, à cultura e aos bens materiais das classes baixas. A guerra serve para destruir os bens materiais produzidos pelos pobres e para impedir que eles acumulem cultura e riqueza e se tornem uma ameaça aos poderosos. Assim, um dos lemas do Partido, “guerra é paz”, é explicado no livro de Emmanuel Goldstein: “Uma paz verdadeiramente permanente seria o mesmo que a guerra permanente”.

Personagens principais

* Winston Smith

* Júlia

* O’Brien

* O Grande Irmão

Outras personagens

* Sr. Carrington

* Parsons

* Syme

* Tillotson

* Martin

* Jones

* Rutherford

* Katherine (ex-mulher de Winston, embora nunca divorciados)

O Partido

É o grupo que se mantém no poder através de métodos semelhantes aos nazistas, comunistas ou fascistas, entretanto, de forma explícita. O objetivo do partido não é nada menos do que o poder. O Partido é marcado pela onipresença do Grande Irmão, que ao país governa e a todos vigia.

Guerra é paz,

Liberdade é escravidão,

Ignorância é força.

— Lema do Partido

Ministérios

Os Ministérios são as principais representações do Partido, e encarregados, cada um, de manter a harmonia da ideologia do partido.

Ministério da Verdade (em Novilíngua: Miniver)

São responsáveis, ironicamente, pela falsificação de documentos e qualquer artigo que possa servir de referência ao passado de forma que ele sempre condiga com o que o Partido diz ser verdade actualmente. Por essa lógica, o Partido é infalível, pois nunca erra.

E a ironia está exactamente no facto do Ministério da Verdade, onde Winston (o protagonista do livro) trabalha, ser responsável pelas mentiras.

Ministério da Paz (em Novilíngua: Minipaz)

São responsáveis pela Guerra, outra ironia. Mantendo a Guerra contra os inimigos da Oceânia, no caso Lestásia ou Eurásia. A Guerra no contexto do livro é usada de forma permanente para manutenção dos ânimos da população num ponto ideal. Uma forma de domínio também.

Ministério da Fartura (em Novilíngua: Minifarto)

São responsáveis pela fome. Em termos práticos, a economia da Oceania é responsabilidade deste. Divulgando seus boletins de produção exagerados fazendo toda a população achar que o país vai muito bem. Entretanto, seus números faraônicos de nada adiantam para o bem-estar da camada mais baixa da população de Oceania, a prole.

Ministério do Amor (em Novilíngua: Miniamo)

São responsáveis pela espionagem e controle da população. O Minstério do Amor lida com quem se vira contra o Partido, julgando, torturando e fazendo constantes lavagens cerebrais. Para eles não basta eliminar a oposição, têm de convertê-la. O prédio onde está localizado o Ministério é uma verdadeira fortaleza, mas sem janelas. Seus “habitantes” não tem a menor noção de tempo e espaço, sendo este mais um instrumento do ingsoc para a lavagem cerebral dos dissidentes do regime.

Termos em Novilíngua

Uma das características da novilíngua é o fato de ela ser a primeira língua a reduzir seus termos. Ao contrário das outras línguas, onde cada vez mais são anexadas novas gírias e conceitos, a novilíngua retira termos, como antónimos e sinónimos. Entre os exemplos citados no livro, se algo é “bom”, não é necessário existir a palavra “mau”, simplesmente seria “imbom”, sendo o prefixo “im-” (ou “in-”) característica antonímia da palavra. Também não é necessário existir “ótimo” ou melhor que bom, seria simplesmente “plusbom”. Se fosse melhor ainda, seria “dupliplusbom”. Outra característica básica da novilíngua é o fato de não representar pensamentos errados ou como chamadas “crimidéias”, afinal, se não era possível definir algo, seria como se esse algo não existisse.

* Duplipensar – Duplo pensamento, duplicidade de pensamentos,saber que está errado e se convencer que esta certo.”inconsciencia é ortodoxia”

* Crimidéia – Crime ideológico, pensamentos ilegais

* Impessoa – Uma pessoa que não existe mais, e todas as referências a ela devem ser apagadas dos registros históricos

O mundo do livro

No livro as nações se dividem em três grandes impérios modernos, que são grandes potências:

* Oceania – o maior dos impérios, governa toda a Oceania, América, Islândia, Reino Unido Irlanda e grande parte do sul da África.

* Eurásia – o segundo maior império, governa toda a Europa (exceto Islândia, Reino Unido e Irlanda), quase toda a Rússia e pequena parte do resto da Ásia.

* Lestásia – o menor império, governa países orientais como China, Japão, Coréia, parte da Índia e algumas nações vizinhas.

Outros terrítórios, como o norte da África, o centro e o Sudeste da Ásia e a Antártica permaecem em disputa.

Adaptações

O livro foi adaptado para o cinema no próprio ano de 1984, dando origem a um longa-metragem que tem no elenco o ator John Hurt como Winston, Richard Burton como O’Brien (em seu último papel no cinema) e trilha sonora que inclui canção do grupo Eurythmics, Sex Crime.

O programa de TV de reality show Big Brother teve seu nome tirado deste livro e dos cartazes que ornamentavam as ruas de Londres no romance de George Orwell – uma fotografia do Grande Irmão com a legenda “Big Brother is watching you” (”o Grande Irmão está a observar-te”).

A história em quadrinhos, posteriormente adaptada ao cinema, ‘V de Vingança’ (V for Vendetta), de autoria de Alan Moore e desenhada por David Lloyd se desenvolve em uma sociedade claramente inspirada no romance 1984. Tanto nos quadrinhos quanto no filme, a estética utilizada, bem como alguns aspectos do próprio governo, em muito se assemelham às descrições de George Orwell. Tanto é verdade, que o personagem V, do filme destacado, apresenta ideais românticos e anárquicos próximos aos desejos de Winston.

No filme Equilibrium temos também uma distopia que apresenta diversos traços de semelhança com a retratada por Orwell em 1984.

Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,


O evento faz parte do "Projeto só vim pra dançar!”, puxado pela produtora Capucinne Picicaroli. Esta nos conta que o projeto tem por objetivo, resgatar os vários estilos musicais do rock das últimas décadas, começando pelos anos 50/60, seguindo com os discos dos anos 70’s e 80’s, posteriormente com o rock britânico, “Samba de roda”, música popular brasileira, o blues e jazz.

O “Let’s Rock” (o primeiro da série) contará com duas grandes atrações: os “pickps” sob comando do DJ Gorduraz, e a banda Engrenagens Voadoras, formada por Léo (Sixtons), Sandro Souza e cia.

E o que rolará hoje a noite? Os CLÁSSICOS dos anos 50, como Elvis Presley, Eddie Cochran, Buddy Holly, Johnny Cash, Gene Vincent, Ritchie Valens, Johnny Burnette, Jerry Lee Lewis e outros, passando pelo revival dos anos 80 e 90 como Go Cat Go!, Stray Cats, Brian Setzer Orchestra e mais.

Proposta ambiciosa, não é verdade? Mas tem tudo para ser um verdadeiro sucesso! E você, vai ficar em casa e perder essa???


***


Semana que vem o "Projeto só vim pra dançar!” continua com o “BRITISH INVASION! “, que contará com a banda Strauss e DJ FARAZ DABOLINA:



* Ruínas Bar está localizado na Rua Cândido Mariano, 874, Centro (próximo ao Clube de Esquina). Maiores informações podem ser obtidas no 3623 0000
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , ,



Conheça de perto o trabalho desenvolvido pela OCT:

My Space

Comunidade no Orkut

Perfil da OCT

Flickr
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,

(clique na imagem para melhor visualizar!)

Parabenizamos a banda, que tem corrido atrás da divulgação do seu trabalho, de forma limpa, sem passar a "rasteira" em ninguém, e focados sobretudo na arte!
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: ,

Matéria e Layoute do Gotera.wordpress

"Gotera" é o blog tocado por ninguém menos que Mikhail Baraniuk, um grande parceiro da OCT, que além de bloguista, é designer, e tem trabalhado conosco, sobretudo com o "Tiasques", assumindo o posto de "diretor artístico" da banda - tudo que tem sido produzido, poderá ser conferido no segundo semestre deste ano (coisa boa bem por aí!).

Para conferir o blog GOTERA, é só arrastar o mouse AQUI!

* O "Presente de Grego 3" acontecerá nas Quadras Externas da UFMT, dia 26/6, com as bandas Tiasques, Pé-Rachado, Base Oculta, Sinimbu Stricknick e Branco Ou Tinto, a partir das 21:00h.
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,

(Antiguidade Moderna por Roberto A. (13/6)

O evento rolou no último sábado, dia 13/6, lá no Declyver Snooker Bar, começando mais ou menos por volta das 11:30 h, num ambiente ameno, com o show do Antiguidade Moderna, com o seu rock and roll anos 80. Além da bela execução, redonda, o que deu para vê de positivo neles é que o guitarrista, Jony, está melhorando a cada dia, e o baixista, Renato Reis, está aumentando sua “presença” no palco. Enfim, foi um bom show em que o publico recebeu bem, mesmo a banda não sendo punk.

A segunda banda foi Sinimbu Stricknick, que com o verdadeiro punk rock animou muitos que estavam lá. É uma banda que tem letras bem irônicas e "engraçadas" e com certeza foi o melhor show da noite, apesar de que ninguém da banda ter gostado do show (mas auto-crítica sempre é saudável, não é mesmo?).

A terceira (e última) banda da noite foi Skarros. Assim como o Sinimbu eles também levantaram a galera, o que ocasionou varias rodas punks “violentíssimas”, em que pensei que uns loucos tivessem quebrado o dente(!!!!). O som também estava redondo.

No fim das contas, posso afirmar COM CERTEZA que foi o melhor evento do ano (para quem curte o estilo) e semana que vem tem dogão!
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , ,

Mais um CRASSICÃO em várias versões...
Divirtam-se!!

Dandy Livingstone


The Locomotive


Judge Dread


Specials


The Pogues + Joe Strummer, Kirsty McColl, David Byrne etc


PBH CLUB (Alemanha)
PBH Club - A Message To You Rudy
PBH Club - A Message To You Rudy


Lazy Habbits


DoM


The Wonderbrass


Accoustic Theatre


Amy Wine(Is In Da)House


Rudy, A Message To You

Stop your messing around
Better think of your future
Time you straightened right out
Creating problems in town

Rudy, a message to you
Rudy, a message to you

Stop your fooling around
Time you straightened right out
Better think of your future
Else you'll wind up in jail

Rudy, a message to you
Rudy, a message to you

Stop your messing around
Better think of your future
Time you straightened right out
Creating problems in town

Rudy, a message to you
Rudy, a message to you
Rudy, a message to you
Rudy, a message to you
Posted by Maximiliano Merege Categories:

Essa é pros fãs da MERDA do Dream Theater e pr'os pagapaus de fusion sem conteúdo.

Sem mais a dizer.


Posted by Maximiliano Merege Categories:



Imagine uma época em que tudo em matéria de rock'n'roll parecia estar saturado, onde apenas alguns doidões conseguiam se manter incólumes. Pois bem, imagine também o que era para um grupo de adolescentes beirando a vida adulta, morarem em um bairro pobre de NY e terem de aguentar gozações e injurias por parte dos colegas de escola e de boa pate da vizinhança.

Pois bem, de uma realidade nesses moldes foi que os amigos Douglas Colvin, John Cummings, Thomas Ederly e Feffrey Hymann se juntaram para tocar as coisas que curtiam, sem precisarem depender da aprovação de ninguem. Douglas era conhecido como Dee Dee, John era Johnny mesmo, Thomas sempre foi Tommy e Jeffrey, para sempre Joey. Formava-se então, em 1974, nos arrabaldes de New York (no bairro Queens), os RAMONES.

O nome RAMONES surgiu a partir de uma história de que o ex-Beatle Paul MacCartney costumava usar o nome Paul Ramone para se hospedar nos hotéis pela Europa, afim de que ninguém o importunasse. Os meninos adotram essa idéia e de pronto, afim de constituírem uma irmandade, passaram a assinar com o sobrenome Ramone.

Embora tenham começado a tocar em 74, seu primeiro e autointitulado lp só saiu mesmo em 76. Ainda com Tommy na bateria, gravaram mais 2 discos: "Leave Home" ('76) e "Rocket To Russia" ('77).

"Ramones" e "Leave Home" eram excelentes! Letras curtas e diretas, instrumental estupidamente simples e de fácil fixação mental. Assim era o seu som!

Naqueles tempos, apesar do desgaste do mainstream, muita coisa boa emergia do underground novaiorquino, em uma cena capitaneada pelo CBGB's: Lou Reed, Iggy Pop, New York Dolls, Richard Hell, Television, Blondie, Talking Heads e muitos outros mais.

Entretanto, seu verdadeiro estouro veio com o clássico álbum "Rocket to Russia" ('77), último disco com Tommy na bateria. É bom frisar que poucos discos em nossa vida tem a capcidade de marcar tanto quanto este! Clássicos como "Cretin Hop", "Rockaway Beach", "Teenage Lobotomy", "Sheena Is a Punk Rocker mais releituras do naipe de "Surfin' Bird" (The Trashmen) e "Do You Wanna Dance" (de Johnny Rivers) fazem desse disco um objeto indispensável na discoteca de todo aquele que ama de verdade o rock'n'roll.

Feito esse disco, Tommy Ramone decide dar outro rumo à sua vida. Sai da banda e consolida uma bela carreira como produtor musical, produzindo inclusive o próximo tralho dos Ramones entre tantos outros. Para seu lugar entra Marky Bell, ex-baterista de Richard Hell, que também adota o sobrenome Ramone.

"Road To Ruin" ('78) foi o primeiro disco com Marky, que apesar de não ser Tommy, soube se manter à altura do trabalho. Com suas batidas, conduziu clássicos como "I Wanna Be Sedated", "She's The One", "Bad Brain" etc.

Em '79, participaram da comédia escolar "Rock'n'Roll Highschool" e na mesma época, um sonho de Joey se realizou: os Ramones finalmente gravariam com Phil Spector! O resultado disso é o disco "End Of Century" que, apesar de ser um album dos Ramones, muitos críticos e fãs o consideram como um discossolo de Joey acompanhado pelos Ramones e por músicos do Wrecking Crew. De toda forma, é um clássico assim mesmo!

Vem a década de '80 e os Ramones passam a gravar uma média de 1 disco a cada 18 meses. Entre '81 e '83 gravaram dois albuns bastante irregulares: "Pleasant Dreams" e "Subterran Jungle". Enfrentaram períodos conturbados, marcados principalmente pelas bebedeiras de Marky mais as crises de Dee Dee. Johnny Ramone quase morreu, espancado por um pitboy. Gravaram três discos com Richie Reinhardt na bateria: "Too Toguh To Die", "Animal Boy" e "Halfway To Sanity".

Com a volta de Marky em '89, fizeram "Brain Drain", que trazia consigo o clássico blockbuster "Pet Sematary", também tema do filme "Cemitério Maldito" de Stephen King. Feito isso, a banda circulou o mundo, Dee Dee se encheu e da estrada e foi se dedicar à carreira solo e a compor boa parte das música que os Ramones emplacariam....



1990's...



Os anos '90 foram muito generosos com os filhos do Queens. Dee Dee já não tocava mais com eles, entretanto a banda recrutou um ótimo soldado: C.J. Ward.

Com C.J. no baixo e assumindo vários dos vocais também, a banda gravou 3 albums de estúdio: "Mondo Bizarro" ('92), "Acid Eaters" ('93) e "Adios Amigos" ('95); mais 3 ao vivo: "Loco Live" ('92), "Greatest Hits Live" e "We're Outa Here".

"We're Outa Here", aliás, foi o disco de despedida da banda, uma vez que sentiam que já era hora de "pendurarem as chuteiras", até porque a saúde de Joey demonstrava claros sinais de fraqueza. Tiveram participações ilustres: Eddie Vedder (Pearl Jam), Tim Armstrong e Lars Friederiksen (Rancid), Chris Cornell (Soundgarden), Lemmy Kilminster (Motorhead) e o fundador, dee Dee Ramone.


Pós-banda...

Com o fim da banda, muito material bom foi lançado, como a as coletâneas "Unreleased Tracks", o disco "Zonked" de Dee Dee e o "Don't Worry About Me" de Joey.

Em 2001, o cancer linfático de Joey deu seu tiro de misericórdia e o levou deste mundo. Foi às vésperas de completar 50 anos!
Um ano mais tarde, após um longo tempo de abstinência, foi a vez de Dee Dee ser levado por uma overdose de heroína.
Não demorou 2 anos e desta vez a vida de Johnny foi ceifada por um câncer de próstata.

Marky e C.J. continuaram com outros trabalhos. Boatos rezam que ambos estão encabeçando junto com o produtor Daniel Rey mais Lemmy Klminster uma banda tributo ao legado dos Ramones e que farão uma tour beneficente, contra o câncer. É esperar pra ver....

.............................................................

Max Merege é colaborador da Folha do Estado desde outubo de 2008, e RAMONES MANÍACO desde 1987.
.................................................

Publicado no Jornal Folha do Estado, no caderno FOLHA 3, no dia 31/Maio/2009
Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , ,

Foto de Roberto A.

Semana passada noticiamos por aqui que a apresentação da banda seria hoje, mas nos equivocamos, e viemos por meio desta nota, fazer a errata: a apresentação do Antiguidade Moderna, no Programa do Everton Pop, Canal 12, Rede Bandeirantes, será 13 de Julho.

Mas hoje, Logo mais tarde, os garotos fazem participação na noite do "punk rock", que acontecerá no Declyver Snooker Bar (Rua Thougo Pereira, frente ao Ginásio São Gonçalo), a partir das 22h, juntamente com as bandas Skarros e Sinimbu Stricknick.

Para quem não conhece o som do A.M., ainda dá tempo:

My Space

PalcoMpe

Posted by Bruno Rodrigues Categories: Marcadores: , , , , ,

(arte de Mikhail Baraniuk de Queiroz - GOTERA)

Finalmente temos o prazer de anunciar a terceira edição do evento mais importante organizado pela OCT, o "Presente de Grego".

Sua primeira edição se deu em Janeiro de 2008, no Cavernas Bar, como uma atividade de "pré-lançamento". Na ocasião, se apresentaram bandas como Partenza, Pleyades (atual "Tiasques"), Big Trip, etc.

Já a segunda edição, aconteceu em Setembro de 2008, na Casa Cuiabana, e contou com as bandas Antiguidade Moderna, Pé-Rachado e os Porras Lokas, Paradise Horror Show, Unrreal e a convidade Heróis de Brinquedo.

Agora, esta terceira edição, acontecerá na UFMT, no próximo dia 26, com as bandas Tiasques, Base Oculta, Sinimbu Stricknick, Pé-Rachado e os Porras Lokas (que estará lançando seu 1° DVD) e a convidada (parceríssima!) Branco Ou Tinto.

O "Presente de Grego" é o nosso evento "termômetro". É nele que expomos nossos resultados, nossa cara, identidade, nossas perspectivas. E sem dúvidas, chegamos a esta terceira edição, com a "cara nova", muito mais maduros e "resolvidos" no que queremos.

Nos próximas dias, mais informações à respeito do "Presente de Grego"...



Materias

Comentarios

Sponsors