Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:

CLTP na Barão de Melgaço em 2006...

Depois de um hiato de quase 2 anos, frente um eminente aumento da Tarifa de ônibus em Cuiabá, de R$ 2,05 para R$ 2,25, foi anunciado no fim de semana passada, o retorno do CLTP – Comitê de Luta Pelo Transporte Público – em um ato que será organizado amanhã, a partir das 10h, com concentração na Praça Alencastro (em frente à Prefeitura de Cuiabá).

Segundo alguns membros do Movimento, o que tem segurado esse novo aumento, abusivo, tem sido uma liminar do Ministério Público, apesar das investidas da própria Prefeitura Municipal de Cuiabá, e o que o movimento chama de “Máfia do transporte público”.

Contextualizando
O CLTP surgiu no final de 2005, quando a Prefeitura Municipal, sob o comando do atual prefeito, Wilson Santos, dizia que o Passe-Livre seria instinto, e que a tarifa de ônibus subiria de R$ 1,60 para R$ 2,11 (salvo engano). Naquela época, faziam parte do movimento, vários estudantes, jornalistas, advogados, entidades, entre outras. As mobilizações que fecharam as ruas do Centro da cidade, pontes, organizaram abaixo-assinados, uma distribuição semanal de panfletos e colagem de cartazes (até hoje alguns estão colados em alguns lugares do centro), garantiram a PERMANÊNCIA do Passe-Livre, e retardarão os sucessivos aumentos, que vieram depois, numa escala de R$ 1,60 para R$ 1,85 e de R$ 1,85 para R$ 2,05, num período de 2 anos.

De 2005 a meados de 2007, o movimento travou um verdadeiro combate contra os poderes constituídos e os grandes interesses empresariais (anti-sociais), acerca da questão do transporte público. Duas eram as bandeiras de luta;

1 – Ampliação do Passe-Livre: em cima dessa bandeira, o movimento entendia que educação não era só “sala de aula e quadro negro”, mas também se dava no fato do estudante ir a uma biblioteca, centro cultural, teatro, cinema, etc. Portanto, um Passe-livre que realmente atendesse às atuais demandas educacionais, deveria ser estendido aos fins de semanas e feriados;

2 – Estatização do Transporte Público e redução da tarifa: o surgimento do CLTP em 2005, coincidiu com uma pesquisa organizada na UFMT, em que dizia que o transporte público de Cuiabá, poderia se manter com uma tarifa de R$ 1,20. Nesta pesquisa, foram apresentados vários dados e planilhas, que acabavam sendo o “contraponto” das planilhas apresentadas pelos empresários/prefeitura. Em 2006, também, a Câmara dos Vereadores de Cuiabá, organizou uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), cujo relator foi Luiz Poção, em que afirmava que o valor mais justo a ser cobrado pelo transporte público em Cuiabá, era de R$ 0,81!!! Os empresários e prefeitura, contra-argumentavam, dizendo que a tarifa deveria subir, por que existiam muitas gratuidades (passe-livre, idosos, deficientes,etc). Porém, a mesma CPI diagnosticou que quem devia para quem, eram os empresários, e não a Prefeitura por conta do Passe-Livre. Mas mesmo com todas essas pressões a tarifa aumento, e o que ficou evidente, foi à existência de uma articulação muito maior por trás da questão, o que posteriormente foi chamado de “MÁFIA DO TRANSPORTE PÚBLICO”, que nunca estaria preocupada com as questões sociais, mas somente com o LUCRO. Nesse sentido, foi apontado como alternativa, a criação de um sistema de transporte público ESTATAL, que poderia reduzir drasticamente a tarifa de transporte, e preocupar-se unicamente com a manutenção e renovação da frota.

Resumidamente, essa é um pouco da história do que foi o CLTP. Abaixo, uma convocação enviada por atuais membros do movimento:

[...]
Companheiros, como vem sendo vinculado nos meios de comunicação de Cuiabá, a Prefeitura Municipal já anunciou mais um aumento na tarifa do transporte coletivo. Esta, que já alcançou o exorbitante valor de R$2,05 devido aos constantes aumentos, passaria a custar R$2,25!!!
Hoje, uma liminar do Ministério Público impede este aumento, apesar das investidas da Prefeitura e de toda a máfia do transporte público para executá-lo.

Enquanto isso, a população já está penando para conseguir arcar com os altos custos da atual tarifa, enfrentando ônibus velhos, com ar condicionado estragado, frotas reduzidas em grande parte dos bairros, dias inteiros na fila da MTU para recadastrar o passe livre, falta de adaptação para deficientes físicos etc.

Neste contexto, sabemos que não podemos ficar desorganizados e desmobilizados!
Precisamos voltar a nos articular com força nas escolas, nos postos de trabalho e nas ruas! Esta é nossa maior arma para barrar este aumento e defender o passe-livre dos ataques que virão!

Por isso o CLTP já está de volta às escolas, discutindo com os estudantes e trabalhadores.
E voltará às ruas nesta quinta-feira (19/02) com um ato público contra o aumento da tarifa!
Horário: 10h
Local: Praça Alencastro, em frente à Prefeitura.


Participe!

As reuniões também voltaram! Hoje (18/02) às 19h, na sede do DCE-UFMT, em frente ao Restaurante Universitário.
Blog do CLTP:
www.cltp.wordpress.com

Neste carnaval se for dirigir não beba.
Se for andar de ônibus, cuidado para não ser roubado!
”[...]


Se você concorda comigo, tem ciência, da tarifa de transporte público abusiva, que é cobrada em Cuiabá, então amanhã ‘faça sua parte’. A Pressão Popular se faz de extrema importância nesses momentos – como foi há 2 anos atrás.

p.s. fico pensando qual vai ser o discurso de certos personagens do rock cuiabano, que foram cabos eleitorais do atual prefeito nas últimas eleições...rs Negarão os laços estreitos com a Prefeitura Municipal de Cuiabá só para não se contradizerem de sua gloriosa condição de “O” Movimento social da cultura de Cuiabá? Ou comprarão o discurso “socialista” do direitona Wilson Santos...?


*Texto de Bruno P. Rodriguês/Assessoria de Comunicação da OCT e vocalista do Tiasques.

1 Comentario para CLTP VOLTA ÀS RUAS CONTRA UM NOVO AUMENTO DA TARIFA DE ÔNIBUS NESTA QUINTA-FEIRA!

30 de março de 2010 11:38

Boa tarde,
Para saber mais sobre Gestão de Frotas, convidamo-lo a visitar o website www.gestao-frotas.com.
Cumprimentos e boa continuação
www.gestao-frotas.com

Materias

Comentarios

Sponsors