Posted by Roberto A Categories: Marcadores: ,
Agenda de 1982.
Livros envergados como juncos...
Asas azuis de borboletas
no peso de papéis sem papéis...
Música de Jobim sofrendo
há anos dourados foscos...
Coca, gelo e limão.
Santos ocos, querubins,
medalhas clamando terços
Flores embriagadas,
anéis abandonados...
Marasmo branco da parede.
Lustre cambaleante, dançante,
Na singela penumbra sonolenta...
Chão com meus sapatos
em desalinho...
Precisam dos teus
ao pé de minha cama
Beijar teus pés...
Amar você,
Em desalinho...



Cíntia Thomé é autora do livro Olhos da Folha Minha.

4 Comentario para "SAPATOS" , por Cíntia Thomé

17 de outubro de 2008 08:51

Entre asas azuis e flocos de algodão, você consegue fazer com que levitemos....
beijos de quem a dmira muiiiiiiiiiiito

Lisa

Anônimo
17 de outubro de 2008 10:25

Eu sei que não é virus...
Mas é como se fosse...peguei esse vírus de amar tudo que escreve!!! Não quero sarar nunca !!!
Beijos !!!!!

Cíntia Thomé
18 de outubro de 2008 07:49

Roberto, agradeço mais uma vez..."Sapatos" representa uma passagem , em solidão, onde lembranças se fixam cheias de dor, bolor, anos dourados já pra lá de sofridos...Um momento vazio.Abraços. Fico lisonjeada com a sua admiração.

Luciene Sobreira
18 de outubro de 2008 18:25

Estrela mais brilhante no céu da minha guia, tu es mulher e teu nome é Guerreira, cumpre a tua missão mulher/menina que prazer enorme que tive em reencontra-la
.Estou encontrando todas as estrelas que fizeram parte de uma constelação ao qual eu compartilhava. Te amo Cintia e vc sabe disso.
Luciene sobreira

Materias

Comentarios

Sponsors