Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Esqueçamos um pouco daquela coisa romantizada de novela das 6h e do saudoso Bill Halley cantando Rock Around The Clock, para pôr na roda uma visão mais louca ainda, que o tempo fez questão de pasteurizar e (por que não?) moralizar também.

Tudo começa na década de 30 quando uma grande depressão se abate sobre os EUA e literalmente fode com a vida de todo mundo! Em meio a essa onda de pessimismo e pobreza nasce um monte de crianças! Dessas crianças, uma metade é de brancos pobres e caipiras, e uma outra metade é de negros que, desde o berço, sentem a segregação na carne e na alma. Essas crianças crescem e passam a viver com dilemas não muito comuns para jovens do nosso tempo, pois os EUA precisavam crescer e se reafirmar como potência e polícia do mundo, então muitos desses garotos tinham que ir para o quartel, seja na guerra da Coréia ou para trabalhar nas bases militares em uma Alemanha em reconstrução, ou também ralar de sol a sol nos campos de algodão do estados do sul. Bem, o mínimo que podiam fazer para aplacar essa dor era expressarem essa fúria em algum lugar e a música foi o seu principal meio.

Por volta de 1954, garotos brancos que cresceram ouvindo blues do negro e garotos negros que cresceram ouvindo country do branco passam a comungar do mesmo espaço, pois tinham muito mais coisas em comum do que se supunha a vã filosofia reacionária que detinha o poder e caçava comunistas em nome de Deus.

Nesse ínterim nascia o rock'n'roll, um estilo rebelde de música e de expressão que encontrou sua identificação por entre uma juventude revoltada com o stablishment e que, sob a acusação de incitar à anarquia e ao comunismo, teve nas rádios o seu principal meio propagador graças a muitos DJs transgressores (por favor, não confundam esses DJs com essa viadagem que toca "putz-putz" no Getúlio Loft e no Garagem!).

Naqueles tempos, não existiam cedês para comportar 20 músicas ou mais. A cultura do long-play recém aparecia. Logo, boa parte da produção saía mesmo em singles de 2 músicas ou mais, o que tornava bem mais fácil a absorção das idéias ali contidas.



ROCKIN' BONES é uma caixa da Rhino com os nomes mais loucos do rock em seus primeiros tempos: Dwight Pullen (o primeiro cara a falar em MARIJUANA numa música!), Link Wray (o PAI da distorção!), Hasil Adkins (o primeiro onemanbad ROCK HORROR!), Charlie Feathers, Johnny Burnette, Ronnie Dawson, Carl Perkins, o jovem Elvis, Gene Vincent, Buddy Holly e muitos outros mais...

Se você acha que conhece rock'n'roll, ao ouvir essa série, você certamente vai se sentir um pirralho que ainda está aprendendo a andar.

Agora, para quem estiver interessado em conhecer essa sonzera toda, pode baixar as músicas via Torrent AQUI MESMO!

3 Comentario para COLUNA ALTERNATIVA: "ROCKIN' BONES - Você sabe como surgiu o rock'n'roll?!" por Maximiliano Merege

Bruno P.
6 de agosto de 2008 09:11

Foda esse texto Max! Parabéns cara! A cada quarta é um aprendizado novo!

6 de agosto de 2008 09:14

good text max.
see ya!

GELEIA
6 de agosto de 2008 14:44

Max, seu jacú!
Agora sim vc arregaçou!!!!!!!!!!!!

Já tô baixando tudo aqui ....

Materias

Comentarios

Sponsors