Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

ESTA SÉRIE DE ARTIGOS DO DOSSIÊ LYNHAS ESTÁ SENDO ESCRITA GENTILMENTE POR MÁRCIO BORGES (na foto acima, o da direita) , GUITARRISTA DO LYNHAS, COM EXCLUSIVIDADE PARA O BLOC OCT.


DÉCADA DE 1980: INÍCIO

A Banda foi criada em Cuiabá no ano de 1987, década em que o Rock era o som mais consumido e atingia uma maioria da juventude brasileira que aderiu a esse estilo e a sua identidade sonora e visual multifacetada. Esse peculiar momento fluiu para os mais variados setores artísticos, e em Cuiabá, capital de Mato Grosso não seria diferente. Esse período fez surgir por essas paragens vários setores criativos, com suas manifestações diferenciadas do que acontecia nas grandes capitais do país, não somente pela identidade local, que peculiarizava a arte com a cara de Cuiabá, mas também por dar a essa arte um tom único. Foi o caso das artes plásticas com Adir Sodré, das artes cênicas com grupos teatrais antológicos dos quais saíram artistas do calibre de Amaury Tangará e Liu Arruda. Na música veremos Tony Fernandes e Fidel Fiori ao lado do lendário Velho Bill, baterista genial como poucos no mundo. E é claro que o Rock cuiabano deu sua contribuição com inúmeras bandas de garagem que começaram a mostrar a cara, tal como se fez no Rio, São Paulo e Brasília. A causa do R0ck fez com que proliferassem bandas, como ALMA NEGRA, CAXIMIR BUQUETT, CABALA, BLOKEIO MENTAL, GTW, entre outras tantas. O LYNHAS DE MONTAGEM surge no âmago desse momento histórico recente. Em sua formação original contou com a participação de Marcio, Marcos, Jaime Figueiredo, Wilson Duarte, Júnior Smith e Sérgio Kunze (que substituiu Mauro Bulhões, baterista que tocou por breves ensaios na banda).
Era o início da manjada história de amigos que se juntaram por conta da música, mas que nesse caso não foi apenas para matar o tempo. Sempre houve um desejo de ir mais além com a música fazendo dela um meio de vida e de crescimento individual e coletivo. Uma contribuição para a sociedade através da arte, da música. A banda sempre teve proposta autoral, com letras inspiradas em poemas, livros e cinema, que falavam do meio urbano e suas visões cotidianas, de amor e das muitas formas de perdas.
As influências da banda passeiam do JAZZ instrumental até o som das bandas da década de 1960 como LED ZEPPELIN e AC/DC, mas esbarram nos sons da música Argentina de FITO PAES e nos tons tristes do BLUES.


DÉCADA DE 1990: PEDRAS ROLANDO

A Banda atravessa para a década de 1990 tocando em palcos dos mais variados, em um período em que a movimentação da década anterior se intensifica, surgindo bandas como Straus e Pacu Atômico, clássicos absolutos desse período. O Lynhas se destaca ao lado dessas e é convidada a abrir vários shows nacionais como o do RPM, com a presença de mais de 15 mil pessoas em um Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães (aliás, a banda participou de cinco edições do Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães), fez quatro aberturas de shows dos Paralamas do Sucesso, Titãs, Leoni, muitas festas grandes na UFMT, fez uma tour por diversas cidades do interior de Mato Grosso, e fez da década de 1990 uma das mais movimentadas da história da banda.


AGUARDEM A SEGUNDA PARTE...

1 Comentario para OCT EXCLUSIVO! DOSSIÊ LYNHAS DE MONTAGEM - PARTE 1

14 de novembro de 2009 23:30

fico feliz com o retorno da banda que marcou minha vida no ano de 1989 quando sai do estado de são paulo para morar em cuiabá,sem conhecer ninguém no segundo dia meu pai nós levou a um festival de rock sertão onde vi a banda pela primeira vez e me encantei por um garoto moreno de olhos verdes no qual tivemos uma amizade colorida durante o ano que passei ai ,sucesso e se tiverem contato com jaime figueiredo deixo um grande bjs renata .silva.nunes @hotmail.com

Materias

Comentarios

Sponsors