Previous Next
  • MAPA DO OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA:

    O Operação Cavalo de Tróia" é dono de um imenso acervo relacionado ao rock, onde são encontradas matérias relacionadas a artístas, documentários, filmes e obras literárias. Além disso, o internauta poderá acompanhar a agenda de eventos culturais que acontecem em âmbito regional (Mato-Grosso), como em âmbito nacional. Para ficar por dentro do acervo e programação, acesse a "barra de pesquisa", ou clique nos respectivos marcadores

  • Tiasques

    Ufos, barricadas, anarquia, a mente humana e seus mistérios. Eis um resumo do que vem a ser o Tiasques, banda formada em maio de 2006 em Cuiabá-MT, e que de lá pra cá vem ganhando novos fãs e trilhando seu caminho com canções autorais. Saiba mais sobre a banda no www.myspace.com/tiasques

  • Base Oculta

    Banda cuiabana formada por Tenio e Dinho Moura, Augusto, Caio B. e Jósa Souza, cuja origem data de Agosto de 2003, adepta da vertente Pop Rock. Em dezembro de 2010 lançou o CD "Vamos Nessa", que pode ser conferido no www.myspace.com/baseoculta

  • Cavernas Bar

    Cavernas Bar se trata da casa mais famosa e prestigiada na cena rock/metal cuiabana. Em torno de uma década consagra a noite cuiabana com programações semanais, onde se revezam no palco bandas locais, nacionais e até de outros países. Está localizada no Centro de Cuiabá (MT), na Av. Barão de Melgaço, em frente ao Restaurante Popular..

Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:

Já está on-line o demo-vídeo do SEGUNDO INTERVALO OCT.
Apreciem!


http://www.youtube.com/watch?v=KFNf64SK35k


O FLICKR OCT também acaba de ser atualizado!
http://www.flickr.com/photos/23306262@N06/sets/72157603818812959/
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Mais vivos do que nunca: STRAUSS

Aconteceu a pouco o SEGUNDO INTERVALO OCT, projeto que visa oportunizar apresentações das bandas locais nos colégios, ampliando assim consideravelmente o público para os artistas, bem como os shows para as bandas.
Desta vez, a STRAUSS mostrou que além de história, tem competência, saúde a atitude sobrando. Foi um show histórico, isso sem exagero algum, pois quem estava presente poderia tranquilamente confirmar isso.

O show da banda aconteceu num crescendo apoteótico, iniciando com o clássico 'OS GATOS', passando pela conhecida 'NADA NÃO NINGUÉM', resgatando 'BATEIA' do segundo disco, homenageando o Secos&Molhados ('O Vira'), até o final triunfal com 'A Lua', e "Should I Stay Or Should I Go' do The Clash, fazendo com que os alunos definitivamente arrepiassem de animação. O Show foi muito bem recebido por todos, e bastante elogiado. Mário Márcio, do Master, não escondeu sua alegria e satisfação com a parceria OCT, e com o show da Strauss.


Super-profissionais, os músicos chegaram pontualmente as 8:00 hs, acompanhados de seu parceiro-roadie PYNK, e logo todos os ajustes estavam prontos para o show. Strauss apresentou performance madura, sem erros, e a guitarra extra de Marcos Facchini possibilita agora novas viagens sonoras de Sardinha, enriquecendo os grandes clássicos do rock cuiabano, e possibilitando novos rumos futuros, como por exemplo a música 'Migalhas', presente no MYSPACE OCT, e que esperamos ouvir ao vivo em breve.

Logo mais postaremos o demo-vídeo de hoje.

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Ricardo Sardinha da Strauss, revelando um momento meigo, com seus cachorrinhos...


Prosseguindo a proposta OCT de apresentar novas oportunidades de apresentações para as bandas, amanhã, dia 29, acontecerá no Colégio Master, em Cuiabá, na Avenida Fernando Correa, o show da STRAUSS, lendária banda cuiabana, com vasto currículo e 3 discos. Segue um pouco da história dos garotos:

"STRAUSS é uma banda de rock de Mato Grosso, com 16 anos de estrada e três CDs gravados e mais de cinco mil cópias vendidas em todo o país. Seu CD mais recente é o "Pra Que Lado Corre O Rio". O seu 2º Álbum, "Mesmo Que Eu Tente Sorrir", foi gravado no Rio de Janeiro, no estúdio "Impressão Digital", a banda explorou ao máximo, suas influências do rasqueado cuiabano.

Já seu CD de estréia, foi gravado em 1995, em São Paulo, nos estúdiosBeBop, levando o rock com rasqueado para todo o país. Com esse trabalho, a banda se apresentou em diversas cidades e gravou seu clipe de estréia, da música "A LUA" que entrou na programação oficial da MTV nacional."

Ímperdível. ROCK N ROLL NA VEIA.
As 8 da matina a banda chega ao master, bem como a equipe OCT.

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

(arte de Matheus Vicelli - Animus Sacra)

LOCAL - CAVERNAS BAR
ENDEREÇO - Rua Barão de Melgaço 3146 - centro - cuiaba- (próximo à Brasil telecom)
Informações: 3324-2234
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,



A banda "Pé rachado e os porra loka da ponte de ferro" surgiu no ano de 2004 com Marcelo e Marcell (ex-Gripe do frango). Continuou um tempo com essa formação chegando até tocar na prévia do calango de 2007. Logo depois entrou o baixista Marcos, que ficou pouco tempo no conjunto. A banda ficou um tempo parada e com isso o baterista Marcell e o baixista Marcos sairam. Em contrapartida somaram-se ao time o baixista André, o guitarrista Douglas e o baterista Rafael Pato.


A proposta é tocar um rock'n roll com uma pitada de humor e muita sacanagem nas letras (muito descontraídas). Segundo os integrantes, a banda pretende gravar uma demo ainda esse ano. Para quem já teve a oportunidade de assistir os shows da banda, sabem que é uma atração a parte. Pode-se esperar de tudo! A banda tem seu estilo próprio de tocar, com performace maluca do vocalista e a atitude igual para todos os integrantes .

Tem orkut? Então faça parte da comunidade do 'Pé-Rachado'!
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=34193517


*Postado por Bruno P. Rodriguês/Equipe OCT e Pleyades
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



Com atualizações diárias sobre tudo que envolve os artístas que compõe a OCT, o blog chega a marca das 100 matérias! Parabéns a todos que nesses últimos três meses se empenharam na construção desse novo espaço. E que venha a marca das 1000!

My Space da OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

(OFICINA PARA LIDERES: Fórum da Juventude - Cáceres-MT, 15 Dez/2007)


Sim, por onde andam os nossos camaradas do Mão-Dupla? Pois bem, na última semana andaram rodando algumas cidades e mais do que nunca os projetos do Instituto Mão-Dupla são requisitados. Em palavras do próprio João Santana:

"O evento do qual participei como OFICINEIRO foi o "1º Festival Cultural de Tangará", ocorrido em 21 a 23 de Fevereiro. O objetivo foi possibilitar à comunidade o acesso aos meios artisticos, através das várias oficinas oferecidas. No meu caso, fui convidado pelo Instituto Usina (que já conheciam meus trabalhos). A experiencia com a oficina em si, foi maravilhosa. Mais do que os participantes, fui eu quem aprendi. Vim com novas idéias, desenvolvi métodos mais práticos para compreender a naturalidade da música; escrevi um texto sobre a compreensao da vida, olhado pela caminhada das notas na pauta...enfim, foi muito frutuoso...conheci bons artistas, e outras pessoas maravilhosas que estao fazendo transformaçao social com a arte..."

Segundo Santana, na próxima semana o Mão-Dupla estará em São Paulo para fechar os detalhes das próximas gravações musicais. Mas não se preocupem! Santana em pessoa garante textos semanais (aqueles textos filosóficos que sempre postamos por aqui)e manter-nos a par de toda a movimentação. Boa sorte rapazes!

Conheça o Instituto Mão-Dupla e suas músicas de trabalho!

*Texto postado por Bruno P. Rodriguês/Equipe OCT e Pleyades
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

(O Papa é pop...)


Confira a primeira parte aqui!

"Os sinais gráficos de pontuação também são mesclados: aparecem os dois pontos no verso 2 e no verso 21; aparecem duas vírgulas no verso 9, uma no verso 27, uma no verso 28 e uma no verso 35; há reticências a abrir o primeiro verso da terceira estrofe e a fechar o quarto verso da mesma estrofe; e há ainda aspas sendo abertas nos versos 3 e 17 e fechadas nos 4 e 18.

Entre as palavras que compõem o poema, constatamos a presença marcante e reiterada dos verbos ouvir, dizer, fazer e atirar – todos de ação. Junto de tais verbos, que não são os únicos, estão também o advérbio além, os substantivos fronteira e mito, as letras T e V, que juntas formam a abreviação convencional tanto de aparelho televisor como de televisão (TV), e os pronomes eu, nós e eles.

Das três estanças, as duas primeiras são abertas pelo advérbio antes e a terceira, pelas reticências e o verbo ser no pretérito perfeito do indicativo, o que divide o texto aparentemente em três partes.

O poema narra fatos nos quais estava envolvido o indivíduo-lírico. Tal indivíduo, primeiro, atira o vaso na TV depois de ouvir algo que ela diz; em seguida, atira a TV pela janela ainda depois de ter ouvido o que ela dizia e, em um terceiro momento, joga as cartas na mesa e resolve fazer o que quer com sua própria vida.

Ao fato de o poema ser aberto pelo advérbio “antes”, que funciona com um dêitico temporal, equivale dizer que algo precedeu a ação de atirar a TV pela janela (na lógica, um antes pressupõe um depois). Notemos também que toda a estrofe, exceto o primeiro verso, que denota uma ação posterior, é marcada por verbos de ação, mas a ação está centrada sempre em uma terceira pessoa – em princípio o aparelho televisor, depois um sujeito eles – e quando o eu é sujeito do verbo de ação, a única ação que ele tem é a de ouvir. A esta altura é importante que, pelo menos, mencionemos Theodor Adorno e Max Horkheimer (2002) que, ao tratar da indústria cultural, fazem uma distinção entre o telefone e o rádio, dizendo que este alcança todos sem distinção ou possibilidade de fuga e que aquele dá ao indivíduo a escolha de usá-lo ou não. Destarte, em relação ao telefone, o indivíduo ainda é sujeito detentor de um poder falar e um poder ouvir, ao passo que o rádio inibe a ação do indivíduo, transformando-o em objeto ou, no máximo, em sujeito passivo.

Proféticos, Adorno e Horkheimer já aludiam a tv, substituto natural, no contexto do eu-lírico, para o rádio e o telefone" (CONTINUA...)

Acesse o Blog de Edson Santana!

Já acessou o My Space da OCT?

*Texto postado por Bruno P. Rodriguês/Equipe OCT e Pleyades
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Cooperar para crescer. No mundo de hoje as oportunidades de negócio para as cooperativas estão se expandindo, foi o tempo em que se ouvia falar de uma cooperativa e/ou sindicato e pensava-se unicamente em partidos de esquerda ou em trabalhadores organizados. A cultura está sempre a frente e adotando uma postura de vanguarda vem mostrando que é possível desenvolver com pouco ou nenhum recurso.

íntegra: http://diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=310108
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



A reunião começou pontualmente as 19hs e contou com as bandas Pleyades, Raiva em Paz, Menorah, Vitrolas Polifônicas, Angustia, Partenza, Pé-Rachado e os porra lokas, Lord Crossroad e High School. Começou com uma rodada de apresentação. Feita, foi dado início às discussões, que tiveram os desfechos nas seguintes aprovações:

1 - Segundo "Intervalo OCT" com Strauss no Colégio Master no dia 29/2;

2 - "Rock na Caverna" no dia 1/3 com as bandas Zortin, Raiva em Paz, Amork e Three Pocker's/Local: Cavernas Bar/ Entrada: R$ 4,00. APOIO: OCT;

3 - DCE/UFMT (Diretório Central dos Estudantes) encaminha proposta de parceria da OCT para construção da semana do calouro e convida a organização para reunião, que aconteceu no último sabado na sede da entidade;

4 - "Rock na Pista" no Ginásio do Verdinho fechado para dia 8/3. A OCT tem que viabilizar a estrutura de som e divulgação; Bruno (Pleyades) e Regi (Menorah) se responsabilizaram por buscarem alternativas para estrutura do som;

5 - "Rock Parque" - A parceria com a Associação de Moradores do Parque Cuiabá, já está fechada. Só falta definir a data. A única atração confirmada é a volta de "Lord Crossroad" e sua nova formação. As outras bandas serão definidas nessa próxima quinta;

6 - Lançamento 29/3- A OCT está em processo final de negociação do "Espaço Silva Freire". que atualmente é gerido pelo Instituto Mandala. As negociações devem acontecer nessa semana e na próxima quinta, provavelmente, todos os detalhes já estarão definidos;

7 - O estúdio de ensaio e gravação da banda Menorah em VG já iniciou suas atividades e a agenda já está cheia! Para maiores contatos: menorah_metal@hotmail.com / Para saber mais da iniciativa - http://fabrica.online.zip.net/

8 - Carlos Benjoino (Raiva em Paz) solicita que todas as bandas da OCT encaminhem faixas gravadas para a "coletânea OCT" que deverá ser lançada no dia 29/3, em pleno lançamento;

9 - Bruno (Pleyades) informa que o esqueleto do estatuto já está definido e que encaminhará para todos via-email. Sugere uma data para uma ASSEMBLÉIA GERAL das bandas da OCT para votação do Estatuto. A data sugerida inicialmente é 2/3(domingo) as 14hs. Em tal ASSEMBLÉIA GERAL deverão estar todos os integrantes de todas as bandas que fazem parte da organização;

10 - A primeira remessa de camisas da OCT já está predefinida. Serão feitas 50 camisas e a produção se dará pela Stamp. O valor unitário de cada camisa será de R$ 9,00. O responsável dentro da OCT por receber o dinheiro será Luciano Maehler (equipe Pleyades). Na próxima quinta, todos os interessados deverão levar o valor para a encomenda das camisas;

No mais é isso! Semana que vem tem mais!

*Ata por Bruno P. Rodriguês/Equipe OCT e Pleyades

*Já acessou o my space da OCT?
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Neste sábado, 01 de março, no Cavernas Bar acontecerão shows com as bandas:

*AMORK
*ZORTIN
http://www.bandasdegaragem.com.br/zortin
*RAIVA EM PAZ
http://www.myspace.com/raivaempaz
*THREE POCKER'S

Entrada: 4,00
Horario:22:00
Endereço: Rua Barão de Melgaço 3146 - centro - Cuiabá - (próximo à Brasil telecom)
Informações: 3324-2234.


OCT NO DC
Amanhã sairá matéria no jornal DIÁRIO DE CUIABÁ sobre as movimentações que as bandas independentes (buscando auto-sustentação) estão realizando. Em destaque o SEGUNDO INTERVALO OCT, Zortin, Pleyades, e muito, mas muito mais. Apenas começamos.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:



Desde que homem é homem, a arte nunca teve uma residência, um aconchego, um lar...
Pensemos nas gigantescas criações e construções dos Faraós e dos Astecas... agora respondamos com sinceridade: o que restou, de tudo isso, senão a arte?
Embora ninguém negue sua importância, mas, quem é que cuidou da arte, todo esse tempo, até aos nossos dias? Onde ficou hospedada? Onde está o seu teto? Qual é o seu endereço?
Todos nós conhecemos e somos testemunhas das várias formas de escravidão pela qual a arte passou e por quais guetos percorreu. Até o presente momento, a arte ficou quase sempre submissa, jogada pra lá, feito cão sem abrigo.
Recordemos alguns desses momentos mais tristes...
No momento em que ecologistas, artistas e homens livres começaram a cultuar o humano, mostrando os contornos e a beleza dos corpos em obras de arte (princípio contrário ao pensamento da Igreja na época), houve então o período Humanista.
...Quase podemos sentir as mesmas dores que Giordano Bruno sentiu, ao ser devorado pelas chamas da Inquisição!
...Quase podemos ainda escutar os gritos das mulheres torturadas em praças, que lutavam contra a repressão sexual, contra a tirania religiosa, e contra as múltiplas violações (da época)!
...Quantas mentes hábeis e férteis foram queimadas desnecessariamente!
Agora, pensemos a sério: historicamente, a Religião já teve seu império. A ciência também, a Política e a Filosofia também tiveram. E a arte?
Durante um longo período em que a religião erigiu seu império, a arte existia, mas, para representar os gostos e vontades dos papas. E esses gostos eram sempre fixados nas figuras sacras cristas. Com suas criaçoes, artistas conhecidos como Michelangelo (1475- 1564), Sandro Botticcili (1444 – 1510), Luís de Camões (1524-1580), Miguel de Cervantes (1547 1616) entre outros, fizeram parte do movimento humanista. Leonardo da Vinci, por exemplo, utilizou de poderosas leis matemáticas e variados códigos para esconder ou camuflar suas intençoes contidas nas artes encomendadas pelo Papa.
Enfim, todo esse tempo, a arte ficou sem casa, desabrigada, desamparada...E, todos nós sabemos o que é estar desamparado.
Porém, ouso dizer, irmaos: se a arte continua sem amparo, sem casa, é hora de construir seu império. O que temer? Para que fugir? Em possibilidades, somos e seremos tudo o que há por vir, tudo o que arquitetamos ser; embora ainda anonimos.
Enquanto o artista fugir da arte, está na verdade fugindo de si mesmo, do próprio caminho...

Conheça o Instituto Mão-Dupla

Conheça o My Space da OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:

Cena de um domingo a tarde alternativo:
Cavalieri na concentração dos beats, e Tênio Moura se preparando pra soltar o gogó

Domingão...sol,piscina,churrasquinho com a família,aquele bate papo com os amigos, programação ótima da tv, cervejinha... nada disso. Partenza, participante da cooperativa OCT, prosseguiu sua jornada autoral independente, e rumou para seu qg e junto ao seu produtor Igor Cavalieri, iniciou o processo de gravação das estruturas básicas de um novo lote de músicas. Partenza quer lançar muitas delas neste ano, e pensam num álbum completo, começando o ano definitivamente com essas metas. E pra não perder tempo, como de costume, a banda faz de maneira totalmente independente seus procedimentos, e montou toda a estrutura necessária para que fosse possível a gravação das guias das músicas, no caso seis. Mesa, notebook, mics, e tudo ficou ok. DO IT YOURSELF. É difícil, mas não impossível. crie. ouse. tente. produza. Faça você mesmo, Nunca os recursos, equipamentos e tecnologias estiveram tão disponíveis e acessíveis quanto agora.

independentes na prática e de fato


Algumas horas de dedicação e as seis guias propostas estavam prontas, com guitarras e vocais guia. Partenza se prepara para lançar na próxima semana seu novo web site, totalmente reformulado e interativo, e recentemente ultrapassou as mil visualizações de seu primeiro demo-clipe ('Lugar Seguro'), em menos de dois meses no U TUBE. Conheça o MYSPACE PARTENZA.

alternativo...independente..indie (esse é clichê hein)...use o adjetivo que lhe convir. Somos o blog OCT, o presente de grego.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


2003:
Em novembro de 2003, 3 jovens se conheceram trabalhando em um supermercado e resolveram montar uma banda. Rodrigo, Rui e Geomar não tinham praticamente nada, apenas um baixo e um par de baquetas velhas. Conheceram um guitarrista, o Reinaldo, adepto do METAL, pronto, o quarteto estava definido.

2008:
Banda ensaiando novas músicas, produzindo seu primeiro demo-clipe, e invadindo o U Tube:

PORCOS:


Comunidade dos caras. Mais uma banda, saindo da zona de conforto da sala de estar, e construindo suas próprias midias, e consolidando seu público.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories:




É amanhã a participação do "Raiva em Paz" no lançamento do ep "Simbiose" do Branco ou tinto.

Confira o som da banda que está lancando!

Já se aqueça com o "Fogo cruzado" do Raiva em Paz!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



Saudações a todos(as)! A partir de hoje disponibilizaremos ao menos uma vez por semana a "Coluna Alternativa". Nesta, serão postadas entrevistas, artigos e trechos de trabalhos desenvolvidos por profissionais que trabalham com artes. Quem dará o ponta-pé inicial é o nosso já conhecido camarada EDSON SANTANA - mestrando em Letras na UFMT e autor de uma monográfia sobre as letras de Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawai). Edson disponibilizou inicialmente o primeiro capítulo de sua monografia:"OS GUARDIÕES, O CÍRCULO VICIOSO E A FRONTEIRA". Para o post não ficar muito extenso, iremos portar em partes. Aproveitem!

"CAPÍTULO I
OS GUARDIÕES, O CÍRCULO VICIOSO E A FRONTEIRA

OS GUARDAS DA FRONTEIRA

1. Antes de atirar o vaso na TV
2. Eu ouvi o que ela dizia:
3. “Quando não houver mais amanhã
4. Será um belo dia”
5. Estranha coisa pra se dizer
6. Antes de dizer os números da loteria
7. Mas é assim que eles fazem
8. E fazem muito bem
9. E nós não fazemos nada, nada, nada
10. Nada além
11. Além do mito
12. Que limita o infinito
13. E da cegueira
14. Dos guardas da fronteira

15. Antes de atirar minha TV pela janela
16. Eu ouvi o que ela dizia
17. “Quando não houver mais ninguém
18. Será um belo dia”
19. Estranha coisa pra se dizer
20. Antes de vender mais mercadoria
21. Mas é assim o mundo que nos cerca:
22. Nos cerca muito bem
23. E as crises e cicatrizes
24. Não nos deixam ir além
25. Além do mito
26. Que limita o infinito
27. Além da cegueira,
28. Das barreiras, das fronteiras

29. ...Foi então que eu resolvi jogar
30. As cartas na mesa e o vaso pela janela
31. Só pra ver o que acontece na vida
32. Quando alguém faz o que quer com ela...
33. Acontece que eu não tenho escolha
34. Por isso mesmo é que eu sou livre
35. Não sou eu o mentiroso,
36. Foi Sartre quem escreveu o livro
37. Não sou afim de violência
38. Mas paciência tem limite
39. Além do mito
40. Que limita o infinito
41. Além do dia-a-dia
42. Que esvazia a fantasia


Analisamos, aqui, o poema “Os Guardas da fronteira”, do álbum A revolta dos dândis, que veio a público em 1987. É de grande importância, para uma compreensão mais global do texto, deixarmos registrado que a década de 1980 é marcada, no Brasil, pelo (teórico) fim do golpe militar, pela ascensão à presidência da República, de José Sarney, pelo total fracasso na tentativa de consertar os rombos econômico e social deixados pelos governos ditatoriais, pela aprovação da Constituição do Brasil e pelo processo de suposta redemocratização de nosso país através da eleição indireta de um presidente civil em 1985 (numa última manobra dos militares) e do processo eleitoral de 1989 – que é justamente quando entra em cena um novo modelo de ditadura, a mídia. Já o mundo, naquela mesma época, enfrentava o fim da União Soviética, a queda do Muro de Berlim, o fim (abrandamento) da Guerra Fria, e a propagação (desenfreada) do Neoliberalismo pelo mundo (juntamente com todas as suas contundentes conseqüências sociais e naturais ao planeta) .

No que tange à forma, o texto em análise é de uma complexidade bastante contemporânea e só tornada comum a partir do Modernismo : é composto por três estâncias isostróficas e heterométricas. As estrofes possuem, todas, o mesmo número de versos, 14, mas os versos, por sua vez, não obedecem, aparentemente, a um padrão; são diferentes entre si, ao passo que as rimas também não obedecem a esquema algum: alternam-se entre leoninas, finais, em eco, encadeadas e reiterantes – aqui as chamaremos rimas em avalanche. O ritmo do texto também é irregular, mas sua heterorritmia alucinante é marcada pelas insistentes elisões e pelos constantes encadeamentos entre os versos." (continua...)

* Blog de Edson Santana:

*Já acessou o My space da OCT?

*Postado por Bruno P. Rodriguês/Equipe OCT e Pleyades
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Hoje, pontualmente as 19:00 hs, no bloco de história da UFMT acontece a reunião semanal OCT. Você que tem banda, ou é artista de qualquer segmento, e queira conhecer a proposta, e debater o mercado independente, compareça, pois será muito bem recebido.

O Top Cuiabá, site de entretenimento cuiabano, publicou fotos do PRIMEIRO INTERVALO OCT.
Já viu? Não? ENTÃO CLIQUE.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Segundo a lei de Murphy, imprevistos sempre acontecem. Sendo assim, a apresentação que PLEYADES faria amanhã no master, foi cancelada por prazo indeterminado. Os motivos poderão ser esclarecidos pelos componentes, aqui nos comentários do Post.
Porém, O SEGUNDO INTERVALO OCT foi adiado para a sexta da semana que vem, dia 29, com show da banda STRAUSS (foto)
, no master, detonando genuíno rock cuiabano para os alunos.

E as pedras continuam rolando. Está em pauta uma inédia entrevista com Danilo Bareiro, um dos principais instrumentistas cuiabanos, matéria essa que dissecará toda a carreira do rapaz, enfocando todos os trabalhos musicais já desenvolvidos ou que ele teve participação.

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories:

(Antonio Carlos por Carlos Augusto - Buiú)

Começarei esta matéria fazendo uma pequena correção sobre a escala ENIGMÁTICA da matéria passada: a sétima da escala não é menor e sim Maior por causa do seu intervalo possuir 5 tons e meio.

Dando continuidade aos estudos, abordaremos as seguintes escalas: CIGANA, MENOR HUNGARIANA, JAVANESA e BIZANTINA e para encerrar a próxima matéria com as escalas HIRAJOSHI, ORIENTAL e JAPONESA. Então vamos lá!!!

MENOR HUNGARIANA:
T – 2M – 3m – 4 aum(#) – 5J – 6m – 7M

BIZANTINA:
T – 2m – 3M – 4J – 5J – 6m – 7M

CIGANA:
T – 2M – 3m – 4aum(#) – 5J – 6m – 7m

JAVANESA:
T – 2m – 3m – 4J – 5J – 6M – 7m

Vai de brinde mais uma escala, mas essa não é do tipo exótica, esta é conhecida por músicos profissionais como escala NORDESTINA, observem:
T – 2M – 3M – 4aum(#) – 5J – 6M – 7m

Sei que poucos estão reconhecendo esta escala, trata-se de uma Escala Menor Melódica, a Lídio (b7), preparem as cordas e as teclas, pois, já na próxima matéria abordaremos essas magníficas escalas e seus respectivos MODOS.
Abraços e até a próxima!!!

Antonio Carlos F. Gomes é baterista da Banda Pleyades, músico multi-instrumentista, professor de música no Conservatório de Música do SEST/SENAT Cuiabá, webdesigner, deejay (e-mail - syncronii@hotmail.com)
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


As cinco regras bem sucedido na criação press releases para sua banda
Comunicados de Imprensa pode ser a maior ação que uma banda pode tomar para promover a sua banda e ganho de publicidade gratuita.

• CD release
• Show / performance
• Nova música / vídeo
• Gravadora / selo
• Alteração de membro / atualização

Tenha cuidado, porém, porque se editores recebem muitos comunicados de imprensa, que vai aborrecer-las rapidamente. A fim de escrever um comunicado de imprensa que garante sucesso, editores irão ler e escrever sobre isso, você deve seguir determinadas regras (Biz Music Academy).

Regra n º 1: Se você não pode escrever bem, contrate alguém. Nenhum editor vai continuar lendo um release mal escritos. O comunicado de imprensa deve recuperar e manter a sua atenção, bem como convencê-los a escrever um artigo sobre você ou a banda. Escreva gramaticalmente, tranqüilo e confiante. Se você não tem certeza sobre sua habilidades escrita, contrate um profissional.

Regra n º 2: Faça ser interessante. Comunicados de imprensa estão a tomar uma suposta parcialidade fim de convencer alguém a escrever sobre a sua música, mas, ao mesmo tempo, ela precisa para manter seu interesse. Adicione as ligações ao passado comunicados de imprensa, artigos anteriores, os blogs, band bio, imagens, vídeos e som exemplos (demo) - tudo o que possa estar relacionado e interessante para o editor. Você deseja despertar o seu interesse, para que explore mais sobre você ou a banda. Sound clips são especialmente importantes para lhes dar um exemplo de sua música.

Regra nº 3: Relacionar ao editor. Antes de enviar um comunicado de imprensa a ninguém, a investigação é necessária. Descubra se o editor ainda escreve sobre o gênero de música que você toca. Se não o fizerem, enviando-lhes o comunicado de imprensa irá apenas aborrecer-los. Após o envio de um pequeno número de imprensa ao mesmo editor e eles ainda não terem escrito sobre a sua banda, deixa de insistir. Não continuar incomodando eles. Ao enviar o comunicado de imprensa, atribuímos a URL (links/sites) de todo o artigo e apenas dar-lhes uma amostra do artigo no e-mail. Finalmente, se o fizer escrever sobre você, escrever-lhes uma carta-a-mão agradecendo pela nota. Eles apreciam.

Regra n º 4: Fazer as necessidades. Todos os press releases deveria incluir a base quem, o quê, onde, quando e porquê. Dê aos editores todos os detalhes que necessitam de incluir na sua análise. Não torná-los investigação para ele. Por outro lado, deve ler como uma notícia. Seja profissional ao escrever o comunicado de imprensa. Além disso, inclua um cativante título e assunto. O título é o que inicia os leitores ao mesmo ler o seu comunicado de imprensa, de modo que o mais interessante é o título, o mais provável que alguém vai ler e escrever sobre ele.

Regra n º 5: Escreva para o público e os sites de busca. Ao escrever o seu comunicado de imprensa, não se esqueça de incluir palavras-chave. Mencionando você ou sua banda, o nome, localização, ou outras importantes palavras muitas vezes reforça a sua palavra-chave, os sites de busca podem incrementar os seus resultados para o topo quando alguém buscar essas palavras. Keyword percentual, é o percentual de vezes em que uma determinada palavra surge no seu comunicado de imprensa. Os mecanismos de pesquisa também calculam o número de links que apontam para a sua página, por isso apresentar o seu comunicado de imprensa a certas press release, diretórios e palavras-chave.

Pontos adicionais para detectar, permitir um feed RSS para editores e outros onde podem receber uma atualização automaticamente quando você adicionar um novo comunicado de imprensa para o site. Mantenha todos os seus comunicados à imprensa em páginas separadas com uma página do seu site fornecendo os links para todos os artigos novos (com o mais recente comunicado de imprensa em cima). Escrever um comunicado de imprensa exige trabalho e empenho, mas o pagamento é valeu a pena.

Por Lance Trebesch adaptado por Bruno Coringa
Lance@ticketprinting.com
Www.TicketPrinting.com
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

"Raiva em Paz" é uma das bandas da OCT que estão correndo duro! A banda, que está em processo de gravação no estúdio Facchini, já tem mais uma participação confirmada. Dessa vez é no Lançamento do Ep "Simbiose" do "Branco ou Tinto". Além do Raiva em Paz, são convidadas as bandas Motel Cadilac, Apostasia,The Melt e Los Bobs. A entrada será R$ 5 sem EP e R$10 com EP.

Sobre Branco ou Tinto:Em agosto de 2007 nasceu em Cuiabá, o BRANCO OU TINTO, que iniciou suas atividades com Welliton Moraes (guitarra/vocal), Marcus Tubarão (bateria/back vocal) e Sonny Snorks (baixo). Tocaram no festival Calango e ganharam o respeito de bandas presentes e arrebanharam um bom público. Durante o mês de setembro, Sony Snorks teve que sair para se dedicar à sua banda, a SNORKS. Com isso, Thiago Araújo, um velho amigo do baterista Marcus Tubarão, que andava sedento por tocar, assume o contra-baixo da banda.
íntegra: http://www.myspace.com/brancooutinto



JÁ ESCUTOU FOGO CRUZADO DO RAIVA EM PAZ?
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,

(Beto/Karrascos)

O curso será promovido pelo Departamento de Artes da UFMT e a ASCUM (Associação de Cultura Underground Cuiabana) e ministrado pelo estudante e baixista da banda Karrascos Roberto VIana Alves (também conhecido como "Beto").
Acontecerá nos dias 18, 19 e 20 e 21/2 no Cavernas Bar (Rua Barão de Melgaço, Nº3146, próximo ao restaurante Serra), a partir das 19hs. A entrada será gratuita e inscrição poderá ser feita na hora.

Não percam!

Já acessou o Flickr da OCT?

My Space aqui!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


O banco de dados de imagens OCT está crescendo.
CONHEÇA O FLICKR OCT:
http://www.flickr.com/photos/operacaocavalodetroia
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:

("As portas da percepção - The Doors")


Tudo o que se pode perceber, é arte: ao redor de nós, nas paredes, calçadas, vitrines, ruas, em céu aberto, toda a natureza, todo espaço sideral, tudo enfim, é arte. Mas, ela não existe somente fora de nós: o que vemos, é um espelho do nosso mundo próprio, já que somos seres de afeto, emoção, desejo, fantasia, do amor e do delírio, da beleza e da alegria. Se ficamos extasiados com a beleza, é por que ela existe em nós... o encantamento é apenas um dos jeitos de o corpo expressar essa sensibilidade.

Se o órgão mais complexo do corpo humano – o cérebro – é capaz de controlar nossos múltiplos comandos, emitir e armazenar informações na memória e trazê-las à consciência, eu pergunto: com tanta coisa a se preocupar, por que é que o cérebro nos propicia atividades como, criação, invenção, pinturas e sonoridades?

A música, por exemplo, tem se tornado alimento para pesquisadores da neurociência. Suas mais recentes experiências têm revelado que a música é capaz de mudar a estrutura, o mapa e a anatomia do cérebro.

Nenhuma cultura se desenvolveu sem música. Ela não somente tem o poder de acessar nossas emoções mais íntimas, mas, desentulha da nossa memória recordações e conexões jamais recordadas com esforço racional. Sem qualquer instrução, um bebe relaciona sons de maneira inacreditável, identifica a voz humana de outros sons, bate palminhas se ouve uma canção conhecida, acalma-se e dorme com melodias de ninar...os sons emitidos pelos bebes podem fornecer a chave da compreensão de como a linguagem humana se desenvolveu. Estão prontos para decifrar o mundo pelos sons.

Músicos e pintores são os verdadeiros arqueólogos da alma. Exploram os além-horizontes do possível. Desvendam universos de percepção.

Será que todos os astros da música conheciam ou conhecem a tese do inglês Charlie Darwin, de que a música atrai o sexo oposto? Parece que não é preciso conhecer a teoria da evolução para se dar conta do poder de cativar e encantar através da música as relações interpessoais. Para ele, assim como a cauda nos pavões, ela servia para atrair o sexo oposto, sendo, sem dúvida, uma ferramenta a mais no processo de “seleção natural”. Aceitando ou não o argumento de Darwin, é sabido que, entre os grupos de hominídeos que disputavam escassos recursos na era do Gelo, quem saiu ganhando foi o que encontrou tempo para decorar as paredes das cavernas com pinturas.

O mito grego de Orfeu é o símbolo da habilidade em encantar as pessoas, de envolver a natureza, de envolver os deuses. Graças aos sons graciosos de sua flauta, rompe a indiferença, mergulha a trilha fria e silenciosa dos infernos, excitando nos seres a doçura e o apaziguamento, conseguindo comover o barqueiro (Caronte), e este, abrindo os braços e o riso resolve acolhê-lo e levá-lo as profundezas do reino dos mortos em busca da amada..

Para relembrar a etimologia, a palavra “Música” em grego, significava a “arte das musas”. Musas eram as deusas da Arte. Eram nove as Musas. A protetora da poesia lírica e da música chama-se Euterpe. Antigamente todas as artes tinham a denominação genérica da música. Mas, aos poucos foi-se reservando o nome de Musa para a arte dos sons, pois, a música, como arte abstrata, se distinguia das outras, que são representativas.

Uma das maiores vantagens do músico, segundo Rousseau, consiste em poder pintar as coisas que não se pode ver.

E, quem quiser mais uma prova do poder da música, deixo as palavras de um provérbio hindu...
“O amor revela-se pelas palavras,
Quando as palavras não bastam
Revela-se pelos gestos
Quando também esses não bastam
O amor recorre à música”


*João Santana (Mão Dupla), filósofo, artista-educador.

*Conheça o Instituto Mão-Dupla!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,



A reunião contou com representantes das bandas Raiva em Paz, Pleyades, Partenza, Malord, Menorah, High School,Karrascos, Vitrolas Polifônicas, Zortin, Pé-Rachado e os Porras Lokas e (pela primeira vez) Lord Crossroad. Antes do início houve uma rodada de apresentação entre todas as bandas. Foram então sugeridas três pautas: (1) Consolidação interna; (2) Estatuto; (3) Próximos eventos.

Ao início da primeira pauta Bruno Rodriguês (Pleyades) fez uma descrição para todos os presentes sobre algumas divergências internas que poderiam virar uma bola de neve e implodir a organização. Foram abertas as inscrições. O primeiro a se inscrever foi Bruno Coringa (high School). Este destaca a necessidade das bandas terem uma vida pessoal (respeitada), agendarem e correrem atrás dos seus shows (coisa que High School vem fazendo). Em seguida, Carlos Benjoino (Raiva em Paz) afirma que o que interessa para a OCT são as ações da banda dentro da organização. Cada banda tem que ser soberana em seu espaço pessoal. A organização não pode dizer aonde tocará ou não tocará, mas dentro dos limites da OCT a banda tem que se empenhar como todas as outras. Defende ainda a divulgação de eventos de Institutos com compromissos sociais. Em seguida Bruno Rodriguês (Pleyades) afirma que onde banda da OCT estiver, tem que ser divulgada. Destaca que os únicos espaços de deliberação são as reuniões. Ninguém fala pela OCT sem passar pelo aval de todos. Dentro da OCT, para maior objetividade na execução das ações planejadas, os problemas pessoais de uns e outros têem que ficar de lado. Logo após a fala de Bruno, Mr. Barney (lord Crossroad) comenta que a OCT tem que seguir em frente e deve se preocupar com melhor qualidade nos seus eventos. Pedro (High School) afirma, posteriormente, que o foco das preocupações da organização, não deve ser os eventos organizados por outros setores da cena, mas que devemos respeitá-los e procurar fazer com êxito os nossos. Marcelo (Pé-Rachado), reafirmando a fala de Pedro, diz que devemos nesse primeiro momento, organizar eventos, arrecadar um capital de giro e colocar em prática um modelo de retorno financeiro para as bandas. Posteriormente, Bruno (Pleyades) enfatiza que a OCT não nasceu para polarizar com outros setores. Mas nasceu para ocupar um espaço que era possivel e necessário para o crescimento das bandas. Benjoino (Raiva em Paz), defende que tudo tem que ser resolvido dentro das reuniões e que na OCT não deve haver um “cabeça-premiada” que manda e desmanda. Kelen (ex-assessora do Pleyades) diz, em seguida, que se uma banda organiza um evento, o que não pode fazer mais de 10 bandas. Finalizando a pauta, Bruno (Pleyades) defende a formalização de funções dentro da OCT. Cada banda que está dentro da OCT deve se enganjar em alguma função. Afirma que na apresentação do estatuto, há um capítulo específico sobre as frentes da OCT. Adiantando, descreve como será proposta essa divisão: Assessoria de comunicação, Coordenação de eventos, Coordenação de produção e distribuição de bandas, Articulação política e equipe de sonorização OCT. Tal formalização evitará que as funções da organização fiquem acumuladas para um número restrito de pessoas. Se na OCT todos decidem diretamente, todos devem ter responsabilidades.

Logo depois da discussão de tal pauta, Bruno (Pleyades) informa que o Estatuto já está em construção e que na próxima reunião todos já poderão apreciar a proposta. Tal estatuto será votado em assembléia. Será o “cartão de visitas” da organização. Toda banda que pretender engressar na OCT terá que ter um contato com o Estatuto. O Estatuto estará disponível ao público em todos os veículos de comunicação da OCT.

A terceira pauta – próximos eventos – foi informativa:
1 – Rock Parque – Segunda feira a OCT terá uma reunião como Presidente de Bairro do Parque Cuiabá para fechar o dia e uma parceria definitiva da Cooperativa com a Associação de moradores do Parque Cuiabá;

2 – Rock na pista – Está quase fechado para o dia 8/3 (sabado) das 17 as 22hs. Falta definir a lista de bandas que se apresentarão e as estratégias de divulgação do evento;

3 – Intervalo OCT:
– High School no Colégio Master ;
– 15/2/ Pleyades no Colégio Master dia 22/2;
- A banda Malord já fez os primeiros contatos com a direção do Colégio São Gonçalo. Bruno (Pleyades) se responsabilizou de encaminhar um e-mail para a direção da escola descrevendo o projeto e os objetivos da Cooperativa;
-A banda Vitrolas Polifônicas já fez contatos na CEFET para OCT. A OCT terá uma sexta por mês. Falta definir a data de apresentação e a banda do mês.

4 – Coletânea – Carlos Benjoino (Bidú) está recebendo por e-mail um faixa de cada banda da OCT para montagem da Coletânea. As bandas da OCT que ainda não estão com material gravado, deverão procurar a banda Menorah, pois esta está inaugurando um estúdio de ensaio e gravação em VG a preços “especiais” para bandas da OCT.

Concluindo as discussões, foi feito um levantamento de tudo que foi proposto e consensualmente foram aprovados os seguintes pontos:
1 – Cada banda tem sua vida pessoal garantida dentro da OCT;
2 – A OCT terá o compromisso de divulgar todos os Workshops na Cidade, pois estão diretamente relacionados com a “formação” das bandas;
3 – A OCT sempre terá um diálogo aberto com Institutos de compromisso social, estando abertos todos os veículos de comunicação da OCT para publicidade das ações desenvolvidas pelos mesmos.
4 – O caráter específico do que deverá ou não ser publicado nos veículos de comunicação da OCT (com exceção do ponto aprovado acima), será discutido na aprovação do estatuto.

No mais é isso!

*Ata por Bruno P. Rodriguês/equipe OCT e Pleyades.

JÁ ACESSOU O MY SPACE DA OCT?
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Na manhã desta Sexta-Feira, dia 15 de fevereiro, o Coletivo OCT iniciou mais uma de suas atividades culturais: O Intervalo OCT. A escola escolhida para a estréia foi o Master, localizado na Avenida Fernando Correa da Costa. A Banda que estreiou os altos sons da quase madrugada foi a High School, e já começou em grande estilo! HardCore porreta que fez o palco tremer em meio as reformas que aconteciam no local. Até os pedreiros se sentiram entusiasmados com a movimentação, e ensaiaram uma rodinha punk. Tá certo que não levaram muito jeito pra coisa, mas o que importa é que a galera que assistiu gostou da iniciativa e disseram apoiar novas movimentações no local. A banda sorteou alguns CD's para a galera que acompanhou em peso o show, e teve até pose para foto. Em conversa com um dos estudantes que assistiam o show, percebi que existe um grande interesse em que mais ações desse tipo aconteçam nos âmbitos escolares, pois é estressante a vida de constante pressão por notas, vestibular, etc. Esse foi o primeiro passo dos muitos outros que a OCT fará no meio escolar do estado. Aguarde, pois a próxima escola poderá ser a sua!

Texto: Mr. Barney, equipe OCT.

Aqui está o DEMO CLIPE DO PRIMEIRO INTERVALO OCT, registrado hoje cedo no Master, e em foco a música 'SEGREDOS' da HIGH SCHOOL:



http://www.youtube.com/watch?v=MSn748POcHU
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

(foto do HIgh School no Intervalo de hoje!)


Toda banda precisa de formação e aperfeiçoamento musical. Muitas vezes essa formação e aperfeiçoamento são prejudicadas pela falta de condições financeiras e de iniciativas. Nesse sentido, acontece hoje, mais um desses momentos em que as bandas tem possibilidades reais de crescerem, tanto pela iniciativa e qualidade do curso de formação, como pela acessibilidade financeira ofertada. Confira os detalhes:

"1º CIRCUITO DE BATERIA ESTILOS E FUSÕES com SANDRO SOUSA + musico convidado: Marcelo Gama (guitarra)"

Horario: 21:00 horas em ponto
Entrada: 10,00
Endereço: Rua Barão de Melgaço n° 3146, próximo ao restaurante Serra - centro sul - cuiabá
Informações : 3324-2234


Texto de Bruno P. Rodriguês/Pleyades
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories:



A "Caverna do Dragão"nada mais é que a casa do Marcelo - membro do "Pé-Rachado". A casa funciona da seguinte forma: o público paga quantos achar que tem que pagar pelo show e não são vendidas bebidas, mas existe um congelador em que o aluguel para colocar qualquer coisa é o valor simbólico de R$ 1,00!. Algo simples, e que segundo relato dos integrantes, tem funcinado na divulgação da banda e na movimentação financeira. Todos os sábados estão rolando eventos.

O endereço é rua 109, quadra 101, Casa 4 -CPA 4 - 4 etapa, cuiabá-MT.
horario : começo pontualmente as 19:00 horas até as 22:00.
banda residente : Banda pé rachado e convidados.

Participe da comunidade da banda!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,


O primeiro INTERVALO OCT aconteceu com sucesso absoluto, acabando agora a pouco no Colégio Master, em Cuiabá, MT. A banda HIGH SCHOOL apresentou brilhantemente seu show, com performance e repertório autoral e espetacular. A equipe do Master comentou sobre o profissionalismo individual de cada um da banda, e de como as músicas dos caras tem potencial. Ponto pro rock independente. A parceria com o colégio está consolidada, e acontecerá no mínimo três vezes por mês. Alunos satisfeitos com o show, e inéditamente, 'tietando' bastante a HIGH...GO HIGH GO!!!!! Sortearam cds e como todos curtiram bastante, solicitaram que a banda ficasse também para o segudo intervalo, o que foi aceito pela HS. ROCK!

Semana que vem é a vez da PLEYADES detonar seu espetáculo rock-operístico aos alunos Master.
Logo mais o DEMO VÍDEO DO PRIMEIRO INTERVALO OCT estará on line, bem como as fotos de hoje.


RODRIGO LOPES E SEU NOVO PROJETO: INCAUTO

Lopes convida todos ao pré-lançamento da mais nova banda de Rock de Cuiabá-MT.
INCAUTO: Lopes:voz, Felippo:guitarra, Fabricio Roder:batera, Athos:baixo.

Quando: Sábado, dia 16/02.
Onde: MISC
Horário: 22:00

Obs: O pré-lançamento acontecerá a convite do SNORKS, que estará lançando o seu EP.


Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,

Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Daqui a algumas horas, mas precisamente as 08:30 do dia 15/02, no Colégio Master, em Cuiabá, inicia-se o INTERVALO OCT, projeto destinado a aportunizar apresentações das bandas independentes pelo circuito escolar de Cuiabá e Várzea Grande.
High School estará apresentando seu empolgante show aos alunos Master, show que será devidamente filmado e fotografado peloa equipe OCT. High School se apresentou com sucesso em Campo Grande, na semana passada.


PARTENZA APRESENTA PRÉ-MIX DE 'EU GOSTARIA TANTO'

Igor Cavalieri registrou esta canção no vintage método de gravação em rolo, e aqui está em pré-mix, mais um lançamento da banda cuiabana. Outras versões virão.
Trata-se de uma música criada em cima de um poema de Carlos Magno, poeta carioca, parceiro da Partenza.




“Eu gostaria tanto...”
Letra/Poema: Carlos Magno
Música: Tênio Moura /Jean Márcio

Eu gostaria tanto, de deitar minha cabeça no teu colo,
Pra voar nas asas dos teus sonhos
E mergulhar, no oceano das tuas vontades.

Eu gostaria tanto, de me embriagar no cheiro do teu corpo,
De me queimar nas labaredas dos teus lábios
E me banhar na poesia dos teus olhos.

Eu gostaria tanto, de te arrancar dos braços do teu mundo
E convidar o raio de uma estrela para pintar azul
No chão da nossa rua

Eu gostaria tanto, das minhas mãos brincando em teus cabelos,
Até que o véu da noite se rasgasse,
E o teu sorriso amanhecesse em mim.
E me banhar na poesia dos teus olhos.

Eu gostaria tanto, de te arrancar dos braços do teu mundo
E convidar o raio de uma estrela para pintar azul

No chão da nossa rua/
http://www.youtube.com/watch?v=3s2ZC6dDkKM


RAIVA EM PAZ TRAMPANDO
Sem raiva e na paz, a banda está no TOURO VELHO RECORDS, produzindo, gravando e preparando sua bolacha independente, com lançamento previsto para o vigente ano. Ponto pro rock independente cuiabano. Vem coisa boa por aí. Qualidade padrão Facchini, o mago guerreiro. Participe da comunidade da banda. Ainda não ouviu som deles? Acesse já o MYSPACE OCT.

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories:




O curso será promovido pelo Departamento de Artes da UFMT e a ASCUM (Associação de Cultura Underground Cuiabana)e ministrado pelo estudante e baixista da banda Karrascos Roberto VIana Alves (também conhecido como "Beto"). Acontecerá nos dias 18, 19 e 20/2 no Cavernas Bar (Rua Barão de Melgaço Nº3146, próximo ao restaurante Serra), a partir das 14hs. A entrada será gratuita e inscrição poderá ser feita na hora. Confira alguns trechos do projeto:

"O Heavy Metal é um gênero de música popular derivado do hard rock. É um estilo musical complexo, difícil de se definir, pois pode ser subdividido em diversos subgêneros distintos, bastante diferentes uns dos outros, tanto lírica quanto musicalmente, tendo como característica comum o peso das músicas.
Pensando em toda a complexidade do estilo, propomos um curso de apreciação e análise musical, bem como um estudo dos parâmetros musicais (altura, duração, intensidade e timbre); formas e estilos de composição, além de apresentar para os alunos os instrumentos que compõem um conjunto de Heavy Metal e seus periféricos ( pedais de efeitos, raks, etc...) mostrando as particularidades e funções que de cada um deles realizam na banda, além de fomentar, preservar e difundir a Apreciação e Análise Musical como elemento primordial na educação musical, e despertar nas neste público o interesse em continuar a estudar música, em ouvir de maneira crítica e diferenciada e em ter a música como referência qualitativa e crítica, melhorar a qualidade da audição,




OBJETIVOS ESPECÍFICOS


•Democratizar o acesso à música;
•Contribuir para a formação cultural da comunidade underground;
•Expansão do estilo Heavy metal;
•Formação de platéia de Heavy Metal, enquanto gênero;
•Facilitar a compreensão musical para melhor apreciação;
•Conscientizar a platéia de seu papel enquanto agente cultural despertando o espírito crítico - consciente sobre a música que consomem;
•Traçar um perfil do público existente em Cuiabá para nortear novas ações extensionistas;
•Incentivar novas ações pessoais e institucionais, diversificando o mercado de trabalho para o músico;"


Acesse o My space da OCT!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



Dentro de cada um, acontece um turbilhão de sons que são produzidos silenciosamente, no interior dos órgãos... pelas veias sanguíneas, vias respiratórias, os batimentos cardíacos, as engrenagens ósseas, os sensores neuro-cerebrais, as cordas vocais, enfim, há tantos acontecimentos interiormente, que, é quase impossível conseguir imaginar ou supor qualquer coisa semelhante. Desde a fecundação, dando-se conta ou não, somos sons. Para constatar isso, basta colocar os ouvidos sobre o coração de alguém... ou, ouvir a própria respiração, enfim, há uma lista de formas de comprovar essa sonoridade natural.
Ainda que o diagnóstico acima ofereça um bom repertório para se pensar a respeito, pensemos agora nos sons que estão fora de nós, em todas as coisas existentes no Planeta: os que estão próximos, lado a lado conosco (sons de pessoas, sons dos animais, ruídos de objetos, etc) e os sons gigantescos de corpos cósmicos que se chocam, as erupções e vulcões que acontecem o tempo todo no interior dos planetas, galáxias e no cosmo infinito. Não dá para afirmar que a explosão de sons que acontece fora de nós seja maior do que aquela que acontece no interior do nosso corpo.
Trocamos vibrações o tempo todo: com os seres de nossa espécie, com as espécies animais, vegetais, minerais, enfim, com tudo o que existe no Planeta e no Universo. Estamos em constante interação. As leis quânticas apontam que os diferentes corpos existentes no espaço, são tão constantes suas transformações internas e externas, que é muito difícil pensar na velocidade dessas transformações...e elas, estão intimamente ligadas a nós. Para se ter uma metáfora da idéia, basta tentar imaginar quantos pensamentos ocorre no cérebro humano, em cada minuto. A cada segundo esses pensamentos estão constantemente sendo utilizados ou descartados por nós. Sendo utilizados, eles canalizam-se para as opções que fazemos diariamente, como a expressão desse ou daquele gesto, o uso dessa ou daquela roupa, essa ou aquela música, esse ou outro trabalho... e por aí, uma infinita rede de encadeamentos e relações se desenrola.
Essa rede cósmica infinita tão encantadora, que, de repente, se mostra a nós, é apenas um espelho do que somos, pois, somos uma engrenagem tão complexa e poderosa quanto o teatro de cores e sons que contemplamos no universo.
Pesquisadores que utilizam os sons ou “a música como ferramenta para explorar a vida neural tem colaborado para derrubar velhos dogmas e refazer a cartografia do cérebro. O cérebro humano tem 100 bilhões de células nervosas e mais de cinqüenta sustâncias neurotransmissoras. Estima-se que o potencial de conexões entre os neurônios chegue a 500 trilhões. A metáfora mais comum nos novos livros de neurologia é a das cascatas neurais – grandes seqüências de ativação de áreas do cérebro, às vezes bastante afastadas entre si” (Carlos Graieb).
Por meio do universo sonoro, cada um tem o poder de acessar áreas pouco exploradas no cérebro. Devido à plasticidade e mecanismos que o cérebro utiliza para responder ao mundo externo, essas áreas ou regiões (pouco utilizadas, pela maioria de nós), podem transformar-se em verdadeiras galáxias neuronais. E, a partir disso, cada um pode ter as ferramentas necessárias para organizar seu mundo individual, as coisas que o rodeia.
Se fizermos um esforço e conseguirmos olhar de fora, podemos nos perguntar: o que fazemos com tantas ferramentas à nossa disposição? Que uso temos feito delas? Como temos explorado essas duas ferramentas poderosas, interligadas numa “peça” só (o cérebro e o corpo)?
Sendo sinceros, temos de concordar que o som está no ar. A música está tão aí...
Todo esse oceano de possibilidades, internas e externas a nós, está acontecendo o tempo todo, a todo instante, dentro e fora de nós. Mas, o que faz com que cada um perceba essas duas realidades ou infinitas realidades é a consciência.
As possibilidades são cabanas invisíveis onde a liberdade se sente segura. Quando as cabanas invisíveis puderem ser visualizadas, o essencial transbordará na simplicidade. Assim, cada caminhante ou buscador poderá se ver no espelho.
Sou dos que acreditam que a vida é maravilhosa demais para passar despercebida. Nada demais alimentar a vontade de deixar uma marca, um sinal, um registro da passagem pela Terra.

*João Santana (Mão Dupla), é filósofo, artista-educador.

Confira o site do Instituto Mão-Dupla!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,




Detalhes:
Horário - 21hs em ponto;
Entrada - R$ 10,00;
Endereço - Rua Barão de Melgaço Nº3146, próximo ao restaurante Serra - Centro Sul - Cuiabá;
Informações - 3324-2234

*ATENÇÃO - Não será um show, mas sim 'Work Shop'. Começará pontualmente às 21hs!Não se atrasem!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

(Menorah)


Menorah é uma das bandas dinâmicas da capital! Nunca está parada. Agora a bola da vez é a construção de um estúdio de ensaio e gravação em VG. Confira trechos do projeto:

"Projeto:Escola de música e estúdio

Este projeto tem por objetivo incentivar as bandas autorais de Cuiabá e Várzea Grande.

A escola:
Trás aulas de guitarra, violão, contra baixo, teclado, piano, bateria, técnica vocal, improviso, arranjos e teorias. Desde iniciantes à níveis avançados.
Trás também aulas de bandas (firmeza para tocar em conjunto musical).

Estúdio:
Teremos estúdios para ensaios e gravações, que terão equipamentos de ótimas qualidades para o bom desempenho das bandas, que forem fazer o uso destes.

As bandas:
Este espaço será um ótimo beneficio para as bandas, por quê?
Porque teremos o prazer de fornecer este espaço para as bandas que não tem o seu próprio local de ensaio.

Como será o funcionamento?
As bandas terão acesso a ensaio de 2 horas por semana, sendo agendado cada ensaio, as bandas costumam a pagar em média por ensaios um custo de (R$ 20,00) a hora. Acaba sendo caro para as bandas... O que queremos colocar a pauta é que cada banda tem em media de 4 a 5 integrantes. Então calculamos um valor que venha ser em conta para todos e chegamos a um senso que colocaríamos a taxa dos associados (que seria as bandas) ao valor de R$ 50,00. Dividindo o valor entre os integrantes, daria R$ 10,00 para cada. O custo cairia drasticamente, mais do que em qualquer outro estúdio (lembrando que este valor seria a mensalidade que cada banda iria paga por mês).
Ou seja, um valor bem abaixo do que estamos acostumados a ver por aí.

O local também terá várias atividades com as bandas como eventos, ensaios abertos (para q as bandas fiquem conhecidas ao público), agregações de bandas a todos os movimentos da cena rock, dentre outras.
Isso não quer dizer que as bandas serão compradas pela escola e sim parceiras.

A escola também contará com produtores profissionais para o trabalho com as bandas. Estas, por exemplo, poderão produzir CD’S e tudo que for para seu próprio benefício. "

My space Menorah - http://www.myspace.com/menorahmetal
Site- www.menorahmetal.com.br
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:



OCT: Juliano, como a banda avalia a oportunidade de tocar no Grito Rock de Campo Grande e não no de Cuiabá ?

Juliano Go High School: Bom na minha opinião é simplesmente o que acontece com outras bandas que temos na capital, que tocam fora muitas vezes deixam de tocar em Cuiabá, mas pra nós é um avanço, pois já temos opções pra tocar em lugares diferentes a cada ano.

OCT: 2008... o que a Hs reserva para este ano?

Juliano Go High School: Temos inúmeros projetos na verdade, perém estamos mesmo focados na projeção nacional da banda, corremos dia após dia para nos firmar no cenário HC nacional, temos conseguido bons resultados e nosso som está sendo muito bem aceito, no mais vamos deixar pra 2008 né? senão perde a graça as surpresas.

OCT: certo, e como uma banda independente do cenário alternativo e autoral se mantém, com todos esses compromissos e viagens?

Juliano Go High School: É uma batalha na verdade, tira dinheiro de um lado falta do outro é um ajudando o outro, infelizmente ainda gastamos muito pra tocar em outras cidades, patrocínios são 0 e muitas vezes como no caso da HS ainda sustentamos nossas proprias vidas (nem todos) mais somos responsáveis por colocar a comida na mesa, então ja viu a correria é nosso sobrenome

OCT: Como a HS fica depois da saída do Kaqui da banda?

Juliano Go High School : Pô foi difícil entender/aceitar mesmo a saida do cara, mas ele está em outro momento da vida dele, buscando outras realizações.

OCT: Vão manter a formação atual ou pensam ainda de colocar alguém no lugar dele ?

Juliano Go High School : A banda já teve essa formação no começo acho q podemos superar.
Por enquanto vamos manter, mexer na banda mais uma vez não seria algo a favor no momento, estamos vivendo um momento único e precisamos que o grupo esteja em sintonia, pra poder executar os projetos com precisão.

OCT: Já vimos e ouvimos pessoas de bandas e organizadores de eventos reconhecerem o trabalho da Hs, até mesmo fazendo referência para outros eventos, bandas e até mesmo gravação... Qual o diferencial da Hs das demais bandas de cuiabá?

Juliano Go High School : Depois de varias experiências acumuladas dos integrantes que fazem ou já fizeram parte da HS aprendemos que deveremos seguir e buscar nossos próprios sonhos se possível sozinhos, com nossas próprias pernas, é isso que fazemos e que muitas pessoas não entendem.

OCT: Acredita que a quantidade de ensaios fazem a diferença ? ensaiam quantas vezes? como funciona os ensaios da Hs ?

Juliano Go High School : Ensaio é vital, se pudessemos ensaiávamos todos os dias, como temos muitos compromissos particulares, e ainda estamos em idade de estudar, e uma parte trabalha, não dá, mas com certeza ensaio faz a diferença no palco e ensaiamos pelo menos 3 vezes na semana, toda semana nem que for uma vez estamos no estúdio, mas isso em casos extremos.



OCT: Conte sobre os preparativos para o Grito Rock Campo Grande, da responsa de ser a banda da noite e do que reservaram para este evento.

Juliano Go High School : Pra nós é a mesma coisa que se fossemos tocar aqui em Cuiabá, nos preparamos sempre ao máximo independente de onde seja o show, ensaios, modificação, aperfeiçoamento, isso tudo misturado com gravação e produção, mas sempre nos esforçando pra melhorar e fazer o melhor no show.

OCT - Vai rolar música nova?

Juliano Go High School : Nova na verdade não, mas vai rolar uma música que não tocávamos mais, até que havia saído do CD, mas que hoje temos o prazer de estar de volta ao repertório: a música SEGUIR.

A equipe OCT espera poder lançar aqui no blog alguma versão da referida canção.
Conheça o FLICKR HIGH SCHOOL.

Texto: Bruno, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , , ,


A banda cuiabana Pleyades, prossegue sua história alternativa e prepara neste momento o seu novo show, que vai estrear no Colégio Master, em Cuiabá, no próximo dia 22/2, no período matutino, via INTERVALO OCT. A banda promete novidades em composições e na performance. Paralelamente a isso, pensam e planejam seu primeiro demo-clipe, com previsão de lançamento para o fim do mês, a ser produzido por este que vos escreve. Enquanto isso, conheça mais um som da banda, a paulada 'SINCRÉTICOS RUÍDOS':

http://www.youtube.com/watch?v=KktB-5KaiYc


Se ligue no MYSPACE OCT, a nova geração independente cuiabana.

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

(logo do "Raiva em Paz")

A reunião começou as 19:30 hs e contou com representantes das bandas Pleyades, Zortin,Vitrolas Polifônicas, Mão-Dupla, Raiva em Paz, Menorah e a novata “Mallord”. Houve uma rodada de apresentação e logo após João Santana (Mão-dupla) distribuiu um texto para reflexão. Alguns trechos:

“Caro amigo brasileiro, quando você me contou que pagou de R$ 2,500,00 pelo seguro de seu carro, aí sim eu confirmei minha tese: vocês são podres de ricos!”[...]”a moda nacional brasileira é a aparência. Cada vez mais vamos nos convencendo de que não é preciso ter, basta parecer ser”[...]”Conclusão: não se trata de sermos um país rico, mas sim, de uma república de ‘bananas’!”

Posteriormente foi feito um comentário sobre o texto e a reunião foi iniciada.

A reunião foi uma continuação da anterior. Cada deliberação foi relembrada e foi verificado como está o processo de articulação:

1 – Rock Park – Bruno (Pleyades) está elaborando um projeto e na próxima semana já tem uma reunião marcada com o Presidente de bairro do Parque Cuiabá. A proposta que será feita é de parceria com a ASCOMPARC – Associação de Moradores do Parque Cuiabá;
2 – ROCK na pista – antes de reativar o evento, é necessário que os contatos sejam fortalecidos na região do CPA. Algumas bandas já estão em discussão. Na próxima semana os esforços serão para definir uma data;
3 – Intervalo OCT – temos duas datas: 15/2 – Colégio Máster – High School/ 22/2 – Colégio Máster – Pleyades; As bandas Zortin, Menorah e Mallord se colocaram para tocar no período noturno. Vitrolas Polifônicas se disponibilizou para a tarde. Mallord ficou de articular contatos no colégio São Gonçalo e Vitrolas no CEFET;
4 – A OCT organizará uma coletânea com uma faixa de cada banda. Tal coletânea deverá estar pronta até março. As bandas Vitrolas, Mallord, Angustia ainda não tem material gravado. Bruno se disponibilizou a iniciar contatos para fechar um pacote único com algum produtor;
5 – Zortin e Pleyades informaram que já iniciaram as articulações para gravação de uma demo-clipe. Bruno comenta que os esforços devem ser no sentido de todas as bandas terem um demo-clipe. Propõe-se a buscar algumas propostas para as bandas;
6 – Tour OCT – Luciano está fazendo orçamento de um ônibus de 60 lugares. Bruno e Rodrigo colocam seu nome a disposição para a articulação dos contatos no interior de MT;
7 – João Santana (mão-dupla) repassa um modelo de estatuto para Bruno. Bruno, Carlos Benjoino e Luciano Maehler, nessa próxima semana, irão elaborar um modelo de estatuto para apresentar na próxima reunião da OCT;
8 – Beto (Karrascos), que chegou nos momentos finais da reunião, informa a todos que estará realizando uma oficina sobre percepção musical no “Cavernas bar” nos dias 18,19 e 20/2. A inscrição será gratuita e pode ser feita na hora;


Em termos gerais, as discussões da reunião giraram em torno de todos os pontos acima. Reunião lotada e muita gente a fim de fazer acontecer a OCT!

*Ata por Bruno P. Rodrigues/equipe OCT e membro do Pleyades.

MY SPACE - www.myspace.com/ocavalodetroia
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,


Acaba a poucas horas o ensaio da Partenza que marca a retomada dos trabalhos da banda, e eles acabam de inaugurar seu próprio estúdio de ensaio, num local estratégico em Várzea Grande. Após algum tempo sem ensaiar, hoje Partenza trabalhou numa música do baixista Jean Martins, ou quase. Na verdade é mais uma música feita em cima de um poema do parceiro e amigo Carlos Magno, do Rio. É a segunda dele que Partenza trabalha. A primeira está em plena fase de mixagem hoje no Cavalieri Records, nas mãos do mago Igor Cavalieri, que está com um sistema revolucionário e vintage, gravando em rolo. As possibilidades sonoras se ampliaram consideravelmente. Igor está em fase de elaboração do roteiro do novo demo-clipe da Partenza, a ser feito ainda este mês. A parceria Igor e Partenza provavelmente funciona tão bem pois tanto ele quanto a banda são workaholics incansáveis, tanto que já planejam para este mesmíssimo mês mais uma gravação, sim outra, desta nova música ensaiada hoje, o segundo poema de Carlos Magno musicado pela banda. Partenza já tem mais algumas novas músicas a serem trabalhadas nos próximos ensaios, canções que já existem há tempos, e precisam de muito mais trabalho e arranjos, e com estúdio próprio, o processo fica mais intenso e interessante. Hoje a banda teve a luxuosa presença do membro OCT, Mr. Barney, baixista da Lord Crossroads. Na próxima quinta, dia 7 de fevereiro, lançamento neste blog da primeira gravação Partenza em 2008. Como se não fosse suficiente, a banda promete para ainda este mês seu novo website, um completo point multimídia Partenza.

Conheça o MYSPACE PARTENZA, e o FLICKR PARTENZA.

Assista aqui o primeiro demo-clipe lançado pela banda, em dezembro passado, da canção Lugar Seguro, filmado no mirante de Chapada dos Guimarães, quinta música lançada pela Partenza em 2007:


Gostando, participe da comunidade dos caras: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=32783763

Texto: Roberto A, equipe OCT
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,


...A gente se reuniu para fazer um som...
Desde os tempos mais primitivos, longe ainda da escrita, encontramos registros de homens que se encontravam para fazer um som.
Muito antes de o hominídeo ter lascado uma pedra (a fim de transforma-la numa ferramenta mais prática), aos homo sapiens, que se estendem aos nossos dias, animais, aves e répteis identificavam-se pelos sons.
Foi exatamente pela identificação dos sons, que cada coisa na natureza, cada espécie se manifestou, deu-se a conhecer, e se comunicaram pelos sons.
...Mergulhando um pouquinho na história do tempo...
...Os deuses, reunidos no Olimpo, paravam e se extasiavam ao ouvir as musas e suas melodias divinas...
...Orangotangos (palavras da língua malaia que, juntas, significam "velho da floresta") encontravam-se e faziam seu som: vozes potentes e estrondosas que anunciavam as tempestades e furacãos.
...Escravos do Faraó, no Egito, às escondidas, já se encontravam para fazer um som – seus clamores, lamentações e preces tornaram-se conteúdos que subsidiaram religiões até aos nossos dias.
...Sumérios, Acádios, Sírios, Helênicos, Indianos, Chineses, Persas, Romanos, Incas, Maias, Tupis, Brasileiros, e todos que eu não conseguiria citar, continuamos até nossos dias, a nos encontrar para fazer um som.
... nascido na cultura popular e na criatividade das comunidades negras (proximidades de Nova Orleans, por volta do século XX), o jazz comovia coraçoes e proporcionava aos negros um de seus espaços de desenvolvimento mais importantes, e entao eles se encontravam-se para fazer um som.
...Por todos os lugares longínquos do Planeta, desde sempre homens e demais viventes encontravam-se e faziam um som.
O “Presente de Grego” – primeiro evento da cooperativa de bandas “Operação Cavalo de Tróia” foi esse encontro, essa celebração do abraçao, esse espaço para o riso, reunião de sonoridades, troca de idéias, mutirão para a paz, ajuda mútua, integração das diferenças, louvor à vida, exaltação da arte, enfim, como diz a canção do Pleyades: “vozes ultrapassam linha de luzes, vozes não são vozes, passam limites... (‘Ponteiro do Relógio’).
A magia que perpassou desde sempre, continua viva, e no “Presente de Grego” não foi feito nada extraordinário a não ser simplesmente, encontrar-se e fazer um som.
Para conferir o trabalho do Instituto Mão Dupla:
www.institutomaodupla.com.br
E-mail - maodupla.musica@gmail.com



FLICKR OCT: http://www.flickr.com/photos/23306262@N06/sets/72157603818812959/
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

(Primeira apresentação do "Angústia", banda autoral das mais interessantes na atualidade)

A reunião contou com representantes das bandas Raiva em Paz, Pleyades, Vitrolas Polifônicas, Menorah, Angustia, High School e Mão-Dupla. Além dessas, compareceu pela primeira vez a banda “Pé-rachado e os Porras Loka”.

Logo no início foram propostas três pautas:
1 – Avaliação do ‘Presente de grego’;
2 – Estatuto da OCT;
3 – Próximos eventos.

Todos concordaram, e então iniciou a primeira pauta. Dentre várias falas, o balanço geral:
1 – O ‘Presente de grego’ conseguiu aglutinar um número razoável de pessoas, mesmo com as condições climáticas desfavoráveis e outros eventos acontecendo na cidade;
2 – Dentre todas as características positivas, serviu para acumular experiências;
3 – Nos intervalos de algumas bandas para outras aconteceram problemas de tempo e auxilio em palco;
4 – A organização da portaria foi bem planejada, mas em algumas situações, deixou buracos;
5 – O caixa da OCT não está mais no ‘zero’. O dinheiro que foi conseguido (portaria) será aplicado nos próximos eventos;
6 – Nas vésperas de todos os eventos da OCT, as bandas que forem tocar, terão que comparecer com todos os integrantes para que a discussão do ‘som’ e assistência de palco, seja nos detalhes;
7 – Boa divulgação na internet (principalmente no orkut), mas falha no preparo da arte do evento, que só saiu na última semana;

Em termos gerais, tivemos pequenas falhas de planejamento e imprevistos na hora, mas o evento aconteceu e pelo menos 90% dos que estavam lá, saíram satisfeitos.

Ao término da primeira pauta, entrou a discussão sobre o ‘Estatuto da OCT’. Foi destacado que existe a necessidade de se colocar no papel todos os princípios. Além do ‘Estatuto’ garantir um chão para a ‘Cooperativa’, define claramente sobre como serão as futuras adesões de novas bandas e baseada ‘no que’ a organização irá deliberar. Foi formada uma comissão de três pessoas para apresentar uma primeira proposta em duas semanas: Bruno P. Rodrigues. Carlos Benjoino e Luciano Maelher.

A terceira pauta da reunião foi relembrar os planejamentos anteriores e avançar em outros pontos. As futuras movimentações da OCT:
1 - Intervalo OCT (nas escolas) – duas datas fechadas no Colégio Master e datas no CIN e Nilo Povoas a confirmar. Responsável : Roberto A (Partenza);
2 – Lançamento Oficial da OCT – 29/3 – Apesar de confirmado na Galeria do Pádua, a mesma apresenta problemas na justiça e talvez fique impossibilitada de receber a OCT. Outras frentes serão abertas. Buiú e Teka (Angustia) se encarregarão por pensarem outros locais e fazerem seus respectivos contatos;
3 – Reativação do “Rock na Pista” no CPA e “Rock Park” no Parque Cuiabá. Nessas próximas semanas as articulações começarão. Bruno (Pleyades) se encarregará pelo Parque Cuiabá e a banda “Pé-Rachado” pelo CPA;
4 – Nos próximos meses começarão as preparações para “Tour OCT”. Os detalhes da ‘Tour’ não foram definidos, mas em termos gerais, será composta por bandas da OCT e rodará algumas cidades do interior de MT. Inicialmente, Luciano Maelher se encarregou de levantar os primeiros orçamentos.

No mais é isso! A cada dia que se passa a OCT começa a definir os seus rumos!
*Ata por Bruno P. Rodrigues/Pleyades
Você já acessou o my space da OCT? Já faz parte da Comunidade no orkut? Já assistiu ao demo clipe do PRESENTE DE GREGO? O que está esperando???

comunidade - http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=42721135
My space - http://www.myspace.com/ocavalodetroia
U TUBE - http://www.youtube.com/watch?v=QbvQJomt_fY



Texto: Bruno, equipe OCT

Materias

Comentarios

Sponsors