Previous Next
  • MAPA DO OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA:

    O Operação Cavalo de Tróia" é dono de um imenso acervo relacionado ao rock, onde são encontradas matérias relacionadas a artístas, documentários, filmes e obras literárias. Além disso, o internauta poderá acompanhar a agenda de eventos culturais que acontecem em âmbito regional (Mato-Grosso), como em âmbito nacional. Para ficar por dentro do acervo e programação, acesse a "barra de pesquisa", ou clique nos respectivos marcadores

  • Tiasques

    Ufos, barricadas, anarquia, a mente humana e seus mistérios. Eis um resumo do que vem a ser o Tiasques, banda formada em maio de 2006 em Cuiabá-MT, e que de lá pra cá vem ganhando novos fãs e trilhando seu caminho com canções autorais. Saiba mais sobre a banda no www.myspace.com/tiasques

  • Base Oculta

    Banda cuiabana formada por Tenio e Dinho Moura, Augusto, Caio B. e Jósa Souza, cuja origem data de Agosto de 2003, adepta da vertente Pop Rock. Em dezembro de 2010 lançou o CD "Vamos Nessa", que pode ser conferido no www.myspace.com/baseoculta

  • Cavernas Bar

    Cavernas Bar se trata da casa mais famosa e prestigiada na cena rock/metal cuiabana. Em torno de uma década consagra a noite cuiabana com programações semanais, onde se revezam no palco bandas locais, nacionais e até de outros países. Está localizada no Centro de Cuiabá (MT), na Av. Barão de Melgaço, em frente ao Restaurante Popular..

Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: ,

Extraído do filme "Roberto Carlos Em Rítmo de Aventura", isso é um clássico do rock nacional. Foi feito em 1967, quando a gente nem sonhava em nascer!
Essa vai em homenagem ao Renan Marx, o sujeito mais parecido com o Rei que eu conheço!



FELIZ 2009 pra todo mundo !!!!!!!!!!!!!!!!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:



O ano de 2008 está nas suas últimas horas, mas ainda há tempo para rock’n’ roll! Sim, amanhã, lá na Chapada dos Guimarães, a partir das 22h, Mandala Soul comandará a virada do ano! O local é o conhecido bar “Cafua”.

Dizem que o som rolará até o “raiar do dia”. Bem, para quem estará por lá, não há o que pensar... Mandala Soul no Cafua é a MELHOR OPÇÃO!

Maiores informações:
www.cafua.art.br
Fone: 81332066
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

Seguindo a onda de reformulações, quem agora deu um passo a frente foi a banda “Hilayama”, que nessa última semana além de ter elaborado um pequeno blog, fez um Flickr e uma página no Trama Virtual, que já tem duas músicas, gravadas em um estúdio caseiro, mas que já uma boa noção do som que os garotos estão fazendo.

Hilayama é Josa, Juliano e Tiago, e para quem não se lembra, a banda tocou no Lançamento da OCT, em Março, e de lá para cá teve problemas internos, mas nesses últimos dois meses, voltou com tudo,e sem dúvidas, promete muito para 2009!

LAYOUTE DO BLOG DO HILAYAMA:


Flickr (Clique no link)

Trama Virtual (Clique no Link)

Obs. logo nos primeiros dias de 2009 aqueles que frequentam diariamente este modesto blog, poderão conferir o novo visual, e o Relatório de Atividades da OCT de 2008.
Posted by Renan Rosenstock Categories:


Todo ano a mesma coisa. Fim de ano, especial do Nhô Roberto Carlos. Todo ano as mesmas músicas, com pequenas variações. Eu hu-mil-de-men-te me pergunto: porque diabos esse cara é rei? Deve ser pelo mesmo motivo que a Xuxa é a rainha. Mídia, claro. E o Roberto Carlos foi o Rocker-man, junto com o Erasmo, vulgo "tremendão". A Jovem Guarda, contrapondo a bossinha de João Gilberto. A minha intenção aqui não é traçar pontos históricos ou discorrer sobre música (isso o Max Merege faz muito bem!). Bom, usando de toda a minha cretinice, resolvi responder a essa pergunta "por que RC é rei?"

Roberto Carlos é rei, porque era chamado de rei pelas fãs. "Rei da Juventude" pra ser mais exato. Aí a TV se apoderou do nome. Não, não foi a globo. Foi a Record, que passava o programa dele. O cara trouxe o rock pro Brasil. (Me corrijam se eu estiver errado). Fato é que os brotos e as carangas, por muito tempo fizeram sucesso.

Ele consegue juntar gente boa. Ele consegue ser singular. Roberto Carlos é rei porque o público fez dele rei. A jovem guarda que se contrapunha à bossa nova, hoje tem seu maior ícone cantando sambinhas, e cantando bem. Roberto Carlos poderia ter cantado mpb, mas o furor da juventude o levou pra um outro lado. Depois de "grande", o cara é visto como mpb. Roberto é eterno, terno, é rei.

Todo ano a mesma coisa: o Rei Roberto Carlos, recebendo seus amigos, num show caríssimo produzido pela Globo. Tá certo que o cara não é mais tããão rei, mas fica o nome aí. Roberto Carlos, o cara.

*trecho de "o portão" de Roberto e Erasmo.

Por Renan Marx.
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , ,


A história começa nos idos de 1965, no bairro da Pompéia, em São Paulo, quando os irmãos Dias Baptista - Cláudio e Arnaldo - e os amigos Raphael Vilardi e Roberto Loyola se juntaram com as amigas Rita Lee Jones e Suely Chagas para um barulho, pois ao mesmo tempo em que os meninos tocavam freakbeat tupiniquim, sob o nome de The Wooden Faces, as meninas tinham um grupo vocal chamado The Teenage Singers.
Somaram-se então à trupe, o guitarrista Sérgio Dias - irmão caçula dos Dias Baptista - que veio para o lugar de Cláudio, e o baterista Pastura. Nascia assim a banda O'Seis.
Em 1966, lançaram um compacto que deu o que falar, pois além de explorarem sonoridades avançadas, suas letras também vinham recheadas de humor negro, coisa nada comum no mundo da jovem guarda. Vendeu pouco, mas por outro lado conquistou a simpatia do cantor e apresentador Ronnie Von, que os convidara para tocar em seu programa na TV Record. Como viviam uma fase de muitas mudanças, por sugestão do então novo grande amigo, mudaram o seu nome para Mutantes.
Em seguida, acompanharam Ronnie Von em um disco arranjado pelo Maestro Rogério Duprat. Este disco contém o clássico tropicalista “Pra Chatear" e que conseguiu renir os Mutantes, Ronnie Von, Caetano Velloso e o Maestro Duprat em uma mesma faixa.
Ainda em 1967, acompanharam Gilberto Gil em “Domingo No Parque”. Nesse embalo, sob os cuidados do maestro, gravaram também cinco músicas com a "Banda Tropicalista de Rogério Duprat" e acompanharam Caetano Velloso em “É Proibido Proibir”.


Um ano que não acabou...


Finalmente em 1968 lançararam seu primeiro lp: "Os Mutantes"; e também participaram do antológico álbum "Tropicália", com o Maestro Duprat, Caetano Velloso, Gilberto Gil, Nara Leão e Tom Zé.
Nesses tempos, as vaias eram constantes, já que até então a mpb não tolerava o uso de guitarras elétricas e nem extravagâncias que extrapolassem o seu rígido padrão “banquinho e violão”. Os Mutantes - bem como o Chacrinha - viraram a coisa do avesso e fundiram o Brasil com o Mundo, quebrando todas as fronteiras artísticas e estéticas possíveis. Seus álbuns ganharam lugar de destaque entre os discos mais importantes dos últimos cinquenta anos, e até hoje figuram entre os nomes mais influentes da cultura pop universal.
Posteriormente, entre 1969 e 1972, sob sua já consolidada formação clássica - Arnaldo, Sérgio, Rita, Liminha e Dinho - apresentaram oficialmente outros quatro discos como “Os Mutantes” e mais dois creditados a “Rita Lee & Os Mutantes”.




Do Brasil para o mundo



Em 1970, os Mutantes viajaram à Europa para tocar em um importante evento na França. Conseguiram um ótimo esquema para gravação e lançamento de material por aqueles lados, mas graças à burocracia da gravadora, o tal disco que por lá gravaram ficou engavetado por trinta anos e só saiu em 2000 sob o nome de "Technicolor", cuja arte de capa fora assinada por Sean Lennon, filho de John Lennon e discipulo de Arnaldo Baptista.


O primeiro final


Em 1972, o casamento de Rita e Arnaldo estava com seus dias contados. A banda enfrentava problemas com a gravadora: restrições contratuais, gravações "sem apelo comercial" etc. Rita Lee já nem estava mais com eles. Um dos casos foi a "geladeira" de vinte anos para o disco "o A e o Z".
Em meio a esse estresse, Arnaldo troca a banda pela carreira-solo e em 74 lança o disco “Lóki” que, bem ou mal, teve a participação dos Mutantes e arranjos do maestro Duprat, mas revelou também a face melancólica de um artísta que até há pouco era lembrado por sua irreverência. Fora isso, formou o Patrulha do Espaço, passou um tempo no hospício, rachou a cuca, virou pintor e escritor, e voltou a tocar.
Quanto aos demais Mutantes, só restara Sérgio Dias que tocou o nome da banda até 1978 e gravou três discos de rock progressivo. Rita Lee fundou o Tutti Frutti e teve uma bem sucedida carreira-solo. Liminha se tornou um dos maiores produtores do Brasil. Dinho Leme largou a música para virar empresário. E o Maestro Duprat, vítima do mal de alzheimer, faleceu em 2006.



A volta...

Arnaldo Baptista, dinho Leme (fundo) e Sérgio Dias

Em 2006, após 3 décadas longe dos Mutantes, Arnaldo Baptista, Sérgio Dias e Dinho Leme voltam a tocar juntos! Todavia, por conflitos de agenda, tanto Rita Lee quanto Liminha tiveram que declinar do convite. A cantora Zelia Duncan foi a escolhida para os vocais e a um sexteto de apoio coube a missão de preencher a lacuna de Liminha, possibilitando ao vivo coisas que só existiam em estúdio.

Esgotaram a lotação de um grande teatro de Londres e de lá paratiram para uma tour pelos EUA. Não demorou e excursionaram pelas principais capitais do Brasil (pena que não vieram a Cuiabá!).
Missão cumprida, tanto Arnaldo Baptista quanto Zélia Duncan deixaram a banda para se dedicarem a projetos pessoais. Desde então, Sérgio Dias e Dinho Leme têm dirigido a trupe, sem necessariamente usarem o nome Mutantes, mas sempre buscando preservar os arranjos e a magia originais.




O filme


Em abril deste ano foi lancado Lóki, documentário do cineasta Paulo Henrique Fontenelle sobre a vida de Arnaldo Baptista e a trajetória dos Mutantes, com direito a imagens raras, depoimentos de vivos e finados e tudo o que é de se esperar de algo que levou anos para ser feito.
O filme tem sido muito bem falado, mas infelizmente está fora do circuito comercial e sem previsão para sair em dvd. Assim, só resta a nós - meio desligados - esperar a chegada do filme e curtir o que ainda temos à mão...



_______________________________________________________
Max Merege é um pesquisador musical de Cuiabá que AMA música brasileira, muito mais que muita gente por aí!


Artigo originalmente publicado
dia 07 de Dezembro de 2008
Coluna ENROLANDO O ROCK / Caderno FOLHA 3
Jornal FOLHA DO ESTADO
Cuiabá - Mato Grosso

Posted by Ronny Costa Categories:


Seguindo as reformulações do blog da OCT, fui convidado a colaborar e aceitei de imediato.
Sou novo na organização e gostei muito da dinâmica do grupo, uma galera que busca, como foi dito algumas vezes, "fazer a sua parte pela cena Rock em Cuiabá".
Sou o Ronny, baterista da recém- formada "de fato" P.H.S (Paradise Horror Show), acadêmico de Letras na federal que curte rock e agora estará colaborando sempre que possível com o blog da OCT.
Feitas as devidas "ou não" apresentações, quero informar a galera que trataremos de "assuntos diversor" logicamente com alguma relação com a proposta do blog que é informar a todos o que anda rolando na cena em Cuiabá, divulgar nossos eventos e promover um encontro saudável de idéias que logicamente serão bem vindas, analisadas e feitas as devidas considerações; aceitas ou não, mas como meu post trata-se apenas de uma "breve" apresentação, creio já estar por demais me alongando...um abraço a todos e que venham as novidades de 2009, que prometem!!!. Idéias e quem as ponham em prática não faltam...aguardem-nos.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


O Cavalinho está com um sorriso de orelha a orelha!

É unânime: 2008 para a OCT foi um ano vitorioso! Como temos dito há algumas semanas, entramos praticamente no anonimato, e estamos saindo com um nome consolidado, isso, claro, à custa de mundo “suor derramado”. Nesse período, muita gente passou pela OCT, mas também muita gente entrou e ficou, e o saldo foi positivo, pois se entramos o ano com pouco mais de três bandas e um ou outro colaborador, estamos saindo com cerca de oito bandas associadas, e vários colaboradores (escritores, estudantes, etc.), além das várias bandas parceiras (Branco ou Tinto, Lynhas de Montagem, etc) e organizações - INCA, AMAV, Terra do Sol, Instituto Mandala, Canteiro de Obras, dentre outras. 2008 vai dar saudades...

Então no intuito de fechar com chave de ouro o ano vitorioso, a OCT, no lugar de fazer outro evento, com bandas e tudo, fará algo mais modesto: uma pequena confraternização entre os integrantes e amigos da Cooperativa, nesse próximo sábado, dia 27/12, na casa do cavalo-troiano, Luciano Maehler. Nessa confraternização rolará até o “Amigo Presente-de-grego”, mas essa é uma história que vocês saberão se forem na confraternização... Bem, quem quiser ir, primeiro, tem que ser “amigo” mesmo (risos), depois é só entrar em contato com o dono da casa, ou comigo mesmo (Bruno) e se informar o que fazer para participar. Portanto, aqui vão os contatos:

Luciano (e-mail): lumaehler@gmail.com

Bruno (e-mail): brunojihaad@yahoo.com.br

No mais, para aqueles que vão, até amanhã!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,


Johnny_guitarrista_Antiguidade Moderna

A banda, que produziu parte do seu primeiro material sonoro mês passado, resolveu continuar os trabalhos com Igor Cavalieri, o mesmo cara que produziu o primeiro Cd do Revoltz, Pleyades (hoje “Tiasques”), Vitrolas Polifônicas, Base Oculta, dentre outras.

A gravação já tem data marcada (janeiro de 2009) e seguirá o mesmo esquema da gravação do Pé-Rachado e os Porras Lokas: ao vivo, no rolo, modo analógico – estilo “anos 70”. A banda, então, está correndo a todo gás, para produzir um material de alta qualidade, que é o que todos os fatores que temos em mãos, apontam: conjunto entrosado, ótimas composições, voz peculiar do Eduardo Lamark (grave, melódica e meio "retrô") e currículo extenso de Igor Cavalieri.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Espírito de natal grego nesse ano...

Fim de ano é sempre um bom momento para pensarmos nossa bela sociedade... Não que nos outros meses do ano não tenhamos essa possibilidade, mas é que justamente nessa época tudo é muito exagerado. Sim, estou falando das toneladas de propagandas que são despejadas sobre nossas cabeças (televisão, internet, outdoors, cartazes, panfletos...), das milhares de pessoas que estão nas ruas para fazerem suas compras, para gastarem todas as economias juntadas durante ano, cumprindo um roteiro ao qual mal sabem de onde veio ou para que serve, aliás, saber até todos sabem, mas é aquele tipo de coisa que ninguém se arrisca a falar primeiro, afinal, é muito confortável o lugar do “politicamente correto”, que já tem respostas para tudo, e para aqueles que tentam outros caminhos, para além do que já existe, simplesmente são qualificados de loucos, criminosos, vagabundos, libertinos, entre outras categorias.

No sentido então abrir um pequeno debate em cima de tudo isso que estamos vivendo, gostaria de compartilhar com todos os internautas que por aqui passam diariamente, um pequeno documentário, dirigido por Morgan Spurlock, no qual este, que é o próprio protagonista, topa uma dieta maluca só com “Fast Food’s” e o resultado...rs, bem, deixo para vocês conferirem pessoalmente, mas não se preocupem, são apenas 10 partes, cada uma com cerca de 10 minutos. Então sem mais rodeios, vamos ao que interessa:

Parte 1:


Parte 2:


Parte 3:


Parte 4:


Parte 5:


Parte 6:


Parte 7:


Parte 8:


Parte 9:


Parte 10:


(risos)…depois desta só me resta uma coisa: desejar boas festas de fim de ano!

*Texto de Bruno P. Rodriguês/Assessoria de Comunicação da OCT e vocalista do Tiasques.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Mandala Soul na Feira do Porto_foto: Factóide.


Quem também está aproveitando o fim do ano para gravação de vídeo-clipe é a “mega-banda” Mandala Soul, composta por vários músicos de muita estrada, como Danilo Bareiro, Anselmo Parabá ou Frog, por exemplo.

Um dos que está por trás das filmagens e a edição do material é nada mais ou nada menos que Léo Santana (Cineasta e diretor do “Programa Diversidade”), e dentre os vários recortes e cenários escolhidos para o vídeo-clipe, nessa semana todos foram parar na famosa feira do “porto”.

Bem, enquanto o video-clipe não sai, ficamos mesmo com as gravações da banda no Site Palcomp3 (Clique no link) e com algumas imagens registradas pela equipe do blog Factóide (Clique no link).

Para quem subirá a “Serra” no Reveillon, rumo à Chapada dos Guimarães, poderá prestigiar a banda lá na cidade mesmo, no famoso “Cafua”. Maiores informações: 81332066 ou www.cafua.art.br
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,


Pedro_Guitarrista_Pé-Rachado...

Nessa semana, após terem lançado o pequeno blog da banda, a banda Pé-Rachado e os Porras Lokas, criou uma conta no site Palcomp3, e de cara, já postaram as músicas do 1º Ep – “Ou dá ou desce”. A banda ta vindo com tudo para 2009 e de primeira mão, nos informam que dentro do repertório geral, incluirão alguns “covers”... Só não nos perguntem quais os covers, pois também estamos na expectativa! Além dos covers, também já incluirão novas músicas.

Portanto, confira agora mesmo as músicas dos “porras lokas”:

Site Palcomp3 (Clique no link)


Outros links da banda:

Blog

Comunidade no Orkut

Flickr
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,



Hoje a noite, a partir das 22h, acontecerá um dos últimos eventos do ano lá no Cavernas Bar: o Tributo ao Nirvana, justamente para fechar com chave de outro. Por lá quem está confirmadíssima é Branco ou Tinto, que durante essa semana, conforme Welliton, ensaiou duro para fazer uma apresentação memorável.

Também estão programadas várias Jam Sessions durante a noite, além de vídeos e fotos. Tudo indica que será uma grande noite.

Bem, para quem não conhece muita coisa do Nirvana (o que é quase impossível, a não ser que nesses últimos 15 anos o sujeito não tenha estado no Planeta Terra), abaixo alguns vídeos:

NIRVANA_jesus doesn't want me for a sunbeam unplugged


Nirvana-Kurt Cobain Stage Dive Fight (Love Buzz)


Entrevista no Brasil
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,

Na última quinta-feira, na UFMT, a OCT realizou sua última reunião do ano, que se dividiu em duas pautas: “sociedade do som” e “avaliação do ano de 2008”. A reunião contou com uma grande representatividade das bandas que atualmente estão associadas à OCT e colaboradores, dentre elas Tiasques, Antiguidade Moderna, Pé-Rachado e os Porras Lokas, Paradise Horror Show, Hilayama, Base Oculta, dentre outras. A primeira pauta se realizou no sentido de “encaminhamento”, pois já algum tempo a OCT direciona seus esforços para aquisição do seu próprio som, uma vez que o que tem impedido a Cooperativa de caminhar a “passos largos” é justamente tal questão. Mas para alegria de todos, o problema está quase sendo solucionada, e entrando 2009, informaremos por aqui como estamos “equacionando” tudo.

A segunda pauta foi bem extensa, e grande parte do que foi abordado ali, estará no Relatório final de 2008, que será escrito por mim (Bruno Rodriguês). Um dos assuntos bem discutidos foi a grande publicidade que a OCT proporcionou aos artistas associados (fato incontestável), tanto na internet, quanto nos jornais, que permitiu uma rápida circulação de informações sobre o que os artistas fizeram durante o ano. Afim de aumentar mais ainda essa difusão de informações, deliberamos vários ações, dentre elas a construção ou de sites ou de blogs para todas as bandas associadas à OCT, todos interligados e atualizados diretamente pelas bandas.

Alguns passos rumos a tal proposta já foram dados, como a construção dos blogs do Antiguidade Moderna e Sinimbu Stricknick, e recentemente os blogs do Tiasques e Pé-Rachado e os Porras Lokas. Paralelamente, também foram criados My Space’s e Flickr’s para as respectivas bandas.

LAYOUTE DO BLOG DO TIASQUES (Clique no Link):


LAYOUTE DO BLOG DO ‘PÉ-RACHADO E OS PORRAS LOKAS’ :


A OCT entrará com tudo em 2009, e além dos blogs e sites, as bandas no mês de janeiro agendarão ensaios fotográficos e as que ainda não gravaram, que re-gravarão suas músicas ou gravarão novos álbuns (como o caso da minha - Tiasques), agendaram suas datas, e nós, blog OCT, informaremos detalhadamente tudo isso, como sempre fizemos, com o devido FOCO NO ARTÍSTA.

No mais, em breve maiores informações.
Posted by Maximiliano Merege Categories: Marcadores: , , , ,

por Max Merege


Por volta de 1991, além d'eu andar de esqueite, eu costumava ouvir muitas e muitas fitas de punk, post-punk, muito Cramps, e de excelentes coisas que mais tarde haveriam de ser incorporadas ao insuportável mundinho indy, como Pixies, Sonic Youth e shoegazers como The Jesus & Mary Chain.

Acabaram-se as aulas e um novo ano já começava - verão '92. Tudo bem que Metallica tocava com tudo seus hits "Enter Sandman" e "The Unforgiven", mas o que me chamou mesmo a atenção foram umas duas músicas que passaram a tocar direto em tudo que era canto...
Baixos com forte reverb, distorção tosca nas guitarras, bateria bem marcada e vocal arrastado... às primeiras ouvidas, eu podia jurar que auqeles sons podiam ser faixas não lançados do album "Doolittle" dos Pixies (aquele um do Macaquinho na capa!), mas só depois é que eu ouvi a voz do rádio dizer:

_ ... e as últimas duas, 'Smells Like Teen Spirit' e 'Come As You Are', com Nirvana...

Enfim eu consegui gravar uma fita daquele disco inteirinho, e o melhor: gravada de CD!
O legal foi que uma semana depois eu acabei ganhando dum amigo o disco "Bleach", que apesar de não ter nenhuma daquelas pedradas, ainda era um ótimo disco, pois guardava muito da veia punk e em vários momentos remetia a coisas que já tinha em meu acervo de fitas, como Greg Sage, Hüsker Dü, Mudhonney e, é claro, o "disco das velas" do Sonic Youth.

Apesar d'eu sempre buscar coisas novas d'entre as paradas mais antigas, esse Nirvana dos dois primeiros continuava sendo presença constante nas festinhas e onde quer que pudéssemos tocar as fitas.

Passado um tempinnho, saiu um disco novo deles: In Utero! Bem alegre, tratei de providenciar uma cópia... à primeira ouvida, parecia ser legalzinho, mas deu que ouvir aquele disco todo acabou sendo um martírio para mim. Também pudera, o Kurdt Cobain, do jeito que apercia naquele disco, já denotava que não ia agüentar 1 ano e meio... o disco em si tem muita coisa boa, mas o problema é a forma como ele foi compilado. Ou seja, a ordem das músicas parecia não ajudou muito.

Depois dessa, nada como voltar aos "clássicos", e foi o que rolou! A não ser uma coletânea de lados Z deles só com material da época dos dois primeiros discos, o Incesticide. Foi bom! Valeu a pena! Tinha tudo o que eu precisava ouvir depois daquela tensão!

No começo de '93, os caras vieram para o Brasil. Curtiram umas baladas na companhia do João Gordo, gravaram todo um disco do Hole, e tocaram no Hollywood Rock. O show deles foi uma merda!
Enfim, ainda valia mais a pena curtir o material dequele discos: Nevermind, Bleach e Incesticide; pois de resto, o Nirvana já estava chato!

Não demorou muito e próprio Kurdt Cobain não agüentou segurar a barra de toda aquela pressão, vinda da gravadora, tournées monstruosas, tocar para milhares e não ver ninguém, etc. Em abril de '94 virou notícia em tudo quanto foi lugar que o cara tinha metido uma azeitona na própria cabeça. Foi bem chato!
Mas para consolo dos inconsoláveis fãs, fora lançado um disco bem interessante em seguida: o acústico da MTV. Foi uma agradável surpresa, pois além de ter coisas do Nevermind como "Come As You Are" e "Polly", o disco trouxe também releituras muito interessantes, como "Jesus Doesn't Want Me For a Sunbean", dos Vaselines, e "The Man Who sold The World", do camaleão David Bowie.

Pode-se dizer que eu ouvi esse disco à exaustão, mas os anos passaram... Dave Groll se deu bem com o Foo Fighters, Chris Novosellic formou o Sweet 66 e se meteu num monte de outros projetos; Courtney Love, a viúva de Kurt, seguiu com a carreira de atriz e à frente do Hole. Dizem as boas e más línguas que sua filha Francis Bean tem morado com a madrinha Drew Barrymore, por sentir vergonha da mãe e por culpá-la pela morte do pai. Enfim, em casos assim só o tempo mesmo para ser um bom remédio...

De resto, vale lembrar aqui que nesse sábado vai rolar um evento regado a Nirvana lá no Dog ( Caverna's ), comandado pela gurizada do Branco Ou Tinto. Não se trata de uma festinha caça-níqueis recheada de covers feitos fidedignamente de modo desalmado, mas de um encontro de fãs e de gente que curte muita coisa relacionada também.

Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,

O ano de 2008 já está se despedindo e muitas lições tivemos no decorrer desse caminho. Não fomos perfeitos, bem sabemos disso, mas se existe uma coisa que ninguém pode dizer, é que não tivemos “garra” ou força de vontade para nos organizarmos. Muitas sementes plantamos,e ainda no ano de 2008 colhemos algumas, a maior delas, foi o amadurecimento de todas as bandas envolvidas “realmente” com nossa Cooperativa.

Nesse sentido, destacamos o “Antiguidade Moderna”, que dentre todas as bandas da OCT, foi a que mais amadureceu. Em um período de um ano, praticamente do anonimato, passou a ser uma banda importante no cenário rock cuiabano, com suas ótimas composições, e com um público cada vez mais ascendente.

Antiguidade Moderna: "Belo filme de terror"


Também dentre todos os frutos colhidos, enfatizamos a presença do “Sinimbu Stricknick” na Cooperativa, que como nos contam os próprios integrantes, sempre acompanharam de fora a OCT, e quando sentiram que estavam com maturidade suficiente, nos procuraram para aderir a “idéia”.

As bandas da OCT buscam, sem exceções, um maior profissionalismo e autonomia, depois desse um ano de organização. Nesse trajeto, um veículo de comunicação, que comporta fotos, matérias, vídeos, é fundamental para a divulgação da própria banda. Visualizando isso, Antiguidade Moderna e Sinimbu Stricknick lançaram seus respectivos blogs. No caso do Antiguidade Moderna, como a banda já está no meio da produção do seu primeiro Ep – “Cena nova” – e como já acumula várias fotos de apresentações ou ensaios fotográficos, aproveitou também a ocasião e lançou o próprio My Space e Flick, que estão em uma fase bem inicial de produção.

LAYOUTE DO BLOG DO ANTIGUIDADE MODERNA (Clique no link):


LAYOUTE DO BLOG DO SINIMBU STRICKNICK (Clique no Link):


A vida é assim... enquanto algumas bandas falam de outras bandas, outras buscam o “profissionalismo”... Nos próximos dias mais bandas da OCT lançarão seus blogs, e o próprio visual deste blog, mudará por completo! Aguardem!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:



Presença de várias bandas, Jam Sessions, Videos, fotos e muito mais!

Entrada somente a R$ 5,00, a partir das 22h.

ENDEREÇO: RUA BARÃO DE MELGAÇO 3146- CENTRO - CUIABA
(próximo ao restaurante Serra)
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , , , ,


Aoxin, uma das bandas da noite!

O Black Dog foi uma noite para fechar o ano com chave de ouro! Seguramente, passaram por lá cerca de 150 pessoas, e o mais bacana de tudo é que já às 22h, boa parte destas, se encontravam na porta do Cavernas Bar. Enquanto isso, lá do outro lado...zzzzz...

Enfim, o evento estava previsto para iniciar às 22h, porém rolou um pequeno atraso, e às 23h quem subiu no palco foi a já conhecida, cavalotroiana, “Pé-Rachado e os Porras Lokas”. Foi só subirem no palco que a o público, que estava fora da Casa, entrou e se aglomerou na frente. A ocasião era especial para banda, pois naquele show estavam lançando oficialmente seu 1° Ep (“Ou dá ou desce”). Segundo os integrantes, dos 50 Cds que já fizeram, em apenas duas semanas, já venderam quase tudo! E realmente dava para notar, pois durante todo o show, um público alucinado pulava na frente do palco, cantando e dançando com Marcelo, com as letras na ponta da língua. O show, com certeza, foi mais uma boa história da banda, que além da ótima performance dos integrantes, que levou inclusive Marcelo a “dançar com o público”, teve direito até a músicas dedicadas a certos personagens do rock cuiabano, como a cantada em homenagem à figura mais “carismática” da cidade (sabem de quem estou falando, né?), cuja uma das estrofes era “Eu queria ser um pombo e voar... para cagar em sua cabeça!”. Só temos a parabenizar a banda, que a cada dia tem amadurecido mais e mais!

A segunda banda da noite foi Self Help, banda histórica no rock cuiabano, chamada outrora de os “imperadores do hardcore melódico” de Cuiabá. Realmente fizeram jus ao apelido, pois o som foi redondo, com um público gritando nos intervalos entre as músicas (principalmente do sexo feminino), boa presença de palco dos integrantes, e duas guitarras bem timbradas, uma por conta de Névio (o também guitarrista do Tiasques), e outra por conta de Monkey. Foi um show com uma energia bem positiva, de aproximadamente meia hora, que demonstrou várias coisas, dentre estas, os fãs enlouquecidos do som que a banda manda. Nesse sentido destaco um rapaz que ficou o show inteiro batendo cabeça na frente do palco, loucura mesmo!


A galera bateu cabeça mesmo!

A terceira banda da noite foi Branco ou Tinto. Um show sensacional! Talvez, o melhor da noite. O conjunto a cada dia que se passa está mais ensaiado, com novas composições, umas melhores que as outras, e um público crescente, tanto que da primeira para a segunda música, a pequena platéia que estava até o meio de gente, lotou de pessoas que já conheciam a banda até o fim, e estas por sua vez, gritavam ensandecidas quando Welliton Moraes cantava. O show se estendeu por uns 40 minutos, e várias coisas puderam ser apreciadas. Um grande momento, que cabe destaque, foi o Cover de “Ace Of Spades” da lendária Motorhead! O momento foi tão forte, que até o dono do bar, Dog, foi para frente do palco bater cabeça! Bravo! O show foi tão bom, que assim como Pé-Rachado e os Porras Lokas, também mandaram música em homenagem a “personalidade carismática” mencionada acima. Não me lembro muito bem do refrão, mas só sei que em um dado momento, a música dizia: INVEJA!!!... Enfim, BOT é Welliton, Tubarão e Thiago!


Névio Lotufo: o homem das duas bandas...

Após o grande show do BOT, quem subiu ao palco foi Tiasques. Em cerca de dez minutos a banda se preparou, e também grande parte dos que estavam lá, fãs da banda de mais de anos, se aglomeraram na frente do palco. Segunda avaliação dos próprios integrantes, foi o melhor show do ano! Este, se deu tanto em momentos hiper agressivos (com gente caindo do palco!), como em momentos psicodélicos, comandados pelo teclado e os solos das guitarras. O destaque do show ficou por conta das músicas “Pão & circo” e “Estrangeiros interiores”. No final, quando a banda já guardava seus instrumentos, o público pediu mais uma, e a banda atendendo os pedidos, mandou...E não pensem vocês que a ocasião passaria em branco, pois Tiasques executou uma das primeiras músicas de seu repertório, que já não tocava há tempos - “Distantes sentinelas” – em homenagem direta aos “operários” lá do outro lado, que não sabem fazer outra coisa a não ser cuidarem da vida alheia...Esclarecendo mais ainda: “Eles são sentinelas, não comem, não dorme, não falam, não vivem...” (uma verdadeira noite de homenagens, não concordam?). Enfim, Tiasques, nesses próximos dois meses, se trancará no estúdio, e demandará suas energias exclusivamente para a gravação do seu novo Cd, para a produção das novas músicas e negociação do seu primeiro Video-Clipe. Aguardem, que coisa boa está por vir!

Quem fechou a noite foi Aoxin, infelizmente não pude acompanhar o show, mas para compensar, deixarei alguns links da banda, que tem apresentando um material de alto nível:

My Space

Comunidade no Orkut

Democlipe

Todos os créditos do “Black Dog” cabem ao Nildo (Instituto Mandala) e ao Dog, dono do Cavernas Bar, que correram duro para garantir uma boa estrutura para o evento. E nesse momento, só desejamos uma coisa: que venha o próximo!

E por falar nisso, semana que vem, sábado lá mesmo no Cavernas Bar, haverá o Tributo ao Nirvana, e quem já ta confirmado é o próprio BOT. Vale a pena conferir um pouco da história de uma das maiores bandas da década de 90!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,



Bandas: Tiaques, Branco ou Tinto, Pé-Rachado e os Porra Lokas, Aoxin e Self Help.
entrada: R$ 5,00
Local: Cavernas Bar (Rua Barão de Melgaço, Centro, em frente a Brasil Telecom/ao lado do Restaurante Serra);
* Sorteio de brindes e cerva geladíssima!

Realização: Nildo/Mandala/ Apoio: OCT, Instituto Mandala, Documentário Rock/Cuiabano, Terra do Sol e INCA.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,

A "Casa das Tribos" está localizada no famoso "7 copas" (bem conhecido pelos universitários), na Rua 49 do Bairro Boa Esperança. Atualmente quem está gerindo o espaço é a banda de reggae “Raizera”, juntamente com amigos e apoiadores.

Mapa da “Casa das Tribos”:


O espaço é bem legal: uma residência grande, localizada em uma rua tranqüila, inclusive com os vizinhos participando das festas, e um público universitário que naturalmente vai para a casa, tendo em vista que muitos moram em repúblicas no Boa Esperança mesmo.

A rapaziada já realizou, desde a oficialização do espaço, cinco eventos, e contam-nos que o mais vazio tinha cerca de 120 pessoas (isso em dia chuvoso)! Quem já passou por lá, além do próprio Raizera foi Cachorro Doido, Mandala Soul, Branco ou Tinto e Hard.

Outro ponto bem interessante tem funcionado: cachê para banda, que funciona em um esquema de porcentagem na portaria, no qual o valor é repartido entre Casa e bandas, que geralmente não passam de duas por noite.

A cada dia que se passa estão conseguindo mais apoios e reconhecimento. Só para o próximo evento, conseguiram o apoio da BEBOP e Armazém do Sabor, além do som e bar.

O ano de 2009, conversando com um dos integrantes da Casa, será o ano de “Institucionalização” do espaço. Ou seja, ainda tem muita água para rolar, e a OCT, na medida de nossas forças, damos todo o apoio à iniciativa!

Arte do próximo evento (amanhã!): Lynhas de Montagem e Raizera:


Se você, internauta, já participou de algum evento na "Casa das Tribos" e gostou do espaço (as chances do contrário são inexistentes,heim!?!), então participe agora mesmo da Comunidade da Casa das Tribos (Clique no link)
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories:


Layoute do site do IV Festival de Cinema Feminino

Vencedor do Festival Internacional do Cinema Feminino, em 2007, como melhor documentário brasileiro, "Memórias Clandestinas" será exibido hoje (11), às 20 horas, na Mostra Competitiva de Curtas e Médias, no IV Festival de Cinema Feminino de Chapada dos Guimarães. A produção, direção e roteiro são professora do Programa de Pós-graduação em Cultura Contemporânea do Instituto de Linguagens (IL) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Thereza Azevedo.

Sinopse - Um encontro familiar e as memórias de família vêm à tona. O silêncio de personagens anônimos, protagonistas de uma história brasileira recente e desconhecida é o que justificou a realização do documentário "Memórias Clandestinas". O documentário relata a vida da primeira mulher de Francisco Julião, Alexina Crespo, e sua atuação na organização das Ligas Camponesas – Movimento social agrário que lutou contra exploração do trabalhador rural e pela posse da terra entre 1950 e 1964. A história de Alexina passa pela organização das ligas, a guerrilha, o golpe e o exílio. Ao curar os camponeses feridos que se deslocavam até sua casa para solicitar apoio do deputado/advogado Francisco Julião para que os defendesse, Alexina Crespo indigna-se e torna-se uma das mais fortes defensoras da causa camponesa. Ajuda a organizar e a expandir as ligas, mas seu trabalho ficou no silêncio, na coxia, na clandestinidade.

"Memórias Clandestinas" resgata, por meio da história de Alexina, a memória de um momento importante para a história do país, o movimento das Ligas Camponesas ocorrido há 51 anos, ressaltando a questão da luta pelos direitos humanos e valorizando o papel da mulher nos movimentos sociais, papel relegado ao segundo plano pela história brasileira.

O documentário trabalha com história oral, mesclando depoimentos de Alexina Crespo, os filhos Anatailde, Anatilde, Anatólio e Anacleto com depoimentos de moradores da Galiléia: Zito, Amara e Bill. De pessoas que participaram do movimento como Clodomir Morais, Deuzuite Silva, de estudiosos como Maria do Socorro Rangel. Além disso, conta com material de arquivo, fotos de família. Este trabalho se destina em especial ao público jovem, pois se trata de um documentário educativo voltado para a formação dos cidadãos.

Ficha técnica
Sépia cinema e vídeo
Produtora: Maria Thereza Azevedo
Roteiro e direção: Maria Thereza Azevedo
Produção: Camila Tavares e Vitória Azevedo Fonseca
Direção de Fotografia: Jane Malaquias
Música: Renato Lemos
Edição: André Francioli
Arte: Gustavo Cordenonsi
Participação especial: Valderez Barros

O documentário foi produzido pela Sépia Cinema e vídeo com apoio do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD), por meio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) Programa de Promoção da Igualdade de Gênero Raça e Etnia (Ppigre).

Maiores informações:

Site IV Festival de Cinema Feminino de Chapada dos Guimarães (Clique no link)
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,


Sarau Sentimento do Mundo: Pé-Rachado e os Porra Lokas

A gravação de rolo, modo analógico, como nos anos 70, orquestrada por ninguém menos que Igor Cavalieri, cujo título, “Ou dá ou desce”, será lançada nesse dia 13/12 no “Black Dog”, e vendida ao preço baixíssimo de R$ 5,00, como já tem sido vendida nessas últimas semanas.

“Pé-Rachado e os Porra Lokas” já estão preparando a primeira tiragem, que será de 50 CDs, material simples, mas com um bom conteúdo, que já nos dá uma boa base para entender a banda, que nos últimos shows tem arrastado uma grande quantidade de admiradores para cantarem suas canções, dentre elas, a música “carro-chefe” do Ep: “Ou dá ou desce”.



O show só é sábado, mas já vai preparando o coração, pois a cada apresentação os garotos inventam alguma performance nova!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,



Branco ou Tinto vai entrar com tudo em 2009. Depois de um pequeno hiato na gravação do Ep, por questões financeiras, retomam tudo, e desde semana passada começaram o planejamento com Léo Santana (diretor do Programa Diversidade) da gravação do primeiro Vídeo Clipe da banda.

A música escolhida é “Confissão sem culpa”. Antes do Vídeo propriamente sair, a banda deixa a sugestão aos seus fãns para visitarem seu My Space e já irem se familiarizando com a música:

MY SPACE

Outros Links:

BLOG

FLICKR

BOT é presença confirmada no “Black Dog” dia 13/12 no Cavernas Bar:

Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:



O ano 2008 já começou a se despedir, e várias reformas internas na OCT acontecem ou estão sendo planejadas, dentre elas, a administração do blog, que desde semana passada conta com um novo colaborador: Renan Marx, ex-vocalista do PHS, estudante de letras, e também membro do “Canteiro de Obras” (organização responsável pelo “Sarau Sentimento do Mundo”).

A partir de semana que vem o que também estará sendo trabalhado será o “novo visual” do blog OCT, que ficará por conta de uma parceria entre OCT e o designer Nildo (Instituto Mandala).

O ano de 2009 já está chegando e a OCT pretende entrar com o pé-direito! Mas antes...aguardem, publicaremos por aqui mesmo um grande relatório analisando todas as atividades que a OCT se envolveu em 2008, juntamente com seus erros e acertos.
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



Vai rolar neste sábado lá no Cavernas Bar, a partir das 22h, com shows das bandas Branco ou Tinto, Tiasques, Aoxin, Pé-Rachado e os Porra Lokas e Self Help. A produção desta vez ficará por conta de Nildo/Instituto Mandala, apoiado por várias organizações, como o INCA, Terra do Sol, Documentário/Rock cuiabano, o próprio Instituto Mandala, dentre outros.

Além dos shows, o evento também contará com aquela velha e tradicional sinuca e sorteio de brindes. Tudo isso a R$ 5,00!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,


Imagem Artes Plásticas: JULIO VILÁ

Nessa última sexta-feira aconteceu dentro da UFMT o Sarau Sentimento do Mundo, realizado diretamente pelo “Canteiro de Obras’, com apoio da OCT, Instituto Mandala e Cena Morta. O evento atravessou todo o dia, e na parte da manhã e tarde, aconteceu no Saguão do IL, com exposição de camisas, intervenções poéticas, esquetes, oficinas, malabares e artes plásticas, atingindo um público de todas as idades. À noite, atingindo um público mais jovem, aconteceu no estacionamento, ao lado da Piscina.

O Sarau foi uma grande fusão de diferentes segmentos artísticos, com um dos destaques cabendo à parte vespertina, na oficina ministrada pelos músicos do Tocandira (Danilo, Welligton e Frog)no Saguão do IL sobre “música instrumental”, em que todos os presentes ficaram “sentadinhos” ouvindo os músicos, e estes, contavam suas experiências, davam dicas sobre timbragem, e para alegria da galera, davam várias “canjas”. Também quem deu "trocou algumas idéias" com os presentes foi Samuel Smith, o "grooveiro". Realmente, foram grandes momentos, principalmente para os músicos que lá estavam.

No começo da noite, a mágica da arte também deu o “ar da graça”, com esquetes teatrais, exposição de vídeos (Cena Morta), intervenções poéticas de Sodré, e os shows, propriamente dizendo, que começaram com um pequeno atraso, mas se estenderam até aproximadamente as 03h.

A priore, a segunda parte do Sarau (shows) aconteceria ao lado da Piscina, porém, por velhos problemas “burocráticos” com a Administração Superior, foi transferida para o estacionamento (que também estava “ao lado da Piscina”). Local grande, a céu aberto, com a cara mesmo de sarau, mas como o som que estava reservado era para um local “menor”, acabou sendo instalado por improviso e pela falta de tempo de buscar um maior, foi ele mesmo que segurou a noite, e para a alegria das mais de 300 pessoas que passaram por lá, ocorreu tudo bem, com exceção do pequeno atraso (devido mesmo a essas mudanças).


Sarau Sentimento do Mundo: Sinimbu Stricknick

Os shows seguiram nessa ordem: Antiguidade Moderna, Raizera, Vênus de Milo, Pé-Rachado e os Porra Lokas, Tiasques, Branco ou Tinto e Sinimbu Stricknick. A discotecagem, que seria executada pelos membros do Cena Morta, acabou não sendo possível, também pela confusão da troca de local, atraso da montagem do som e pela inexperiência mesmo de "casar" bandas com discotecagem, que para que esta acontecesse havia a necessidade de um computador com um programa específico (havia o computador) e de um cronograma rigorosamente definido, assim aconteceria ou durante ou após os shows. Mas tudo bem, como bons humanos que somos (agora assumindo parte das responsabilidades, mesmo não sendo realizadores), aprenderemos com os “erros”, e na próxima, o “casamento” das bandas e discotecagem finalmente sairá!

"Malabares" ao som de Pé-Rachado e os Porra Lokas:


O Sarau foi uma grande experiência para todos nós, e uma verdadeira batalha, pois foi realizado praticamente sem recurso financeiro algum, mas no final, saiu tudo bem(e como saiu!!!), analisando os “negativos” e “positivos”.

É sempre bom quando a UFMT recebe eventos de tal porte, pois a distância do mundo acadêmico e sociedade, que às vezes parece intransponível, parece ruir, e é nessa direção que devemos atuar, uma vez que a Universidade é de todos, não privilégio de uma “minoria iluminada”.

No mais, parabenizamos a garra do “Canteiro de Obras” e que venha o próximo!

(Texto de Bruno P. Rodriguês/Assessoria de Comunicação da OCT e vocalista do Tiasques)
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,



Começou o grande dia! Agora na parte da manhã já estão acontecendo algumas atividades relacionadas ao teatro e exposições de artes plásticas. A tarde as coisas começam a esquentar com as oficinas e as esquetes do grupo teatral "Ânima", além da exposição de video organizada pelo "Cena Morta". E a partir das 21h, os shows, ao lado da Piscina Universitária, com as bandas Sinimbu Stricknick, Antiguidade Moderna, Raizera, Tiasques, Pé-Rachado e os Porra Lokas, Branco ou Tinto e Discotecagem com o Cena Morta (Play List de sucessos dos anos 80).

O dia vai ser longo, e ainda dá para se inscrever nas oficinas (lá no saguão do Instituto de Linguagens - IL/UFMT), que são três: Música instrumental, Malabares e produção de zine.


Tocandira é Danilo, Welligton e Frog.

As sinopses:

1 - "Música Instrumental" por Tocandira.

O ensino da arte – musica, ajuda o desenvolvimento das possibilidades de ver, interpretar e julgar as qualidades dos objetos artísticos e das manifestações culturais. O individuo abre-se para novas oportunidades de ação, assim como para mudanças internas e externas.

Oportunizar o jovem músico a uma compreensão pratica e teórica sobre os fundamentos da musica – instrumental, particularmente no que se relaciona diretamente ao trabalho do músico. O músico é um artista que precisa constantemente estar pensando, criando e praticando.

Vagas: 20

Horário: 13h
Duração: 2 horas
Local: Saguão do Instituto de Linguagens


2 - Oficina de Vivência com Malabares

A proposta desta oficina é proporcionar um primeiro contato de seus participantes com duas modalidades de malabares, as bolinhas e o swing pói. Os malabares proporcionam exercício de coordenação motora e concentração, além de representarem um agradável passatempo e objeto de sociabilidade.

Vagas: 15
Horário: 16h
Duração: 1 hora
Local: Saguão do Instituto de Linguagens


3 - "Produção de Zine" com Nildo/Instituto Mandala

Oficinas de construção de jornais alternativos com finalidade de desenvolver o intelecto e incentivar a leitura e escrita de textos jornalísticos.

A história se confunde com as metodologias de comunicação utilizada na época da ditadura, porém essa atividade tomou outras finalidades nos dias de hoje, como troca de informação principalmente envolvendo a musica como tema.

As oficinas de Zine do Instituto Mandala aposta nessa forma de comunicação e trabalha desde 2007 com oficinas em escolas públicas, centros culturais, universidades e projetos sociais.

Mais informações:
www.institutomandala.blogspot.com
www.comunicacaomandala.blogspot.com

Vagas: 15
Horário: 15h
Duração: 2 horas
Local: Cos1 (instituto de Linguagens)


Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,



Só nesta sexta quatro bandas da OCT entrarão em ação no Sarau Sentimento do Mundo: Sinimbu Stricknick, Tiasques, Pé-Rachado e os Porra Lokas e Antiguidade Moderna (que acabou de ser incorporada à programação).

As expectativas em torno do Sarau não são poucas, pois desde o início da semana estão sendo colados cartazes em vários pontos da universidade, e hoje mesmo, rolou uma grande panfletagem.

O evento iniciará cedinho, às 9 da manhã, com exposições de artes plásticas e intervenções poéticas no saguão do IL, tendo no fim da manhã, uma exposição de vídeo, organizado pelo “Cena Morta”, e depois um debate sobre a sub-cultura gótica. A tarde será o espaço das oficinas: a de “Percussão”, que será ministrada pela banda Tocandira; a de produção de “Zines”, que será ministrada por Nildo/Instituto Mandala; e finalmente, a de “Malabares”, ministrada pela “Escola de Circo” da UFMT. No fim da tarde mesmo o Sarau terá duas atrações: um show acústico com Mariana Borealis e convidados & outra amostra de vídeo organizada pelo Cena Morta, ali no IL mesmo.

Pegando o gancho de todo o dia de atividades, às 21h o som iniciará ao lado da Piscina, com o show de Sinimbu Stricknick, depois Raizera, Pé-Rachado e os Porra Lokas, Tiasques, Branco ou Tinto, Antiguidade Moderna e discotecagem (Cena Morta) com um Play List de sucessos dos anos 80.

Enfim, quem não comparecer, meus pêsames!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , ,


Antonio Carlos & Aquiles Priester

Neste último final de semana de novembro, mais exatamente dias 29 e 30, Cuiabá presenciou um dos melhores bateristas de Metal do mundo, destruindo (no bom sentido, é lógico) sua Mapex Deep Forest Vanult Signature. Sim, sim, estou falando de Aquiles Priester, baterista das bandas Freakeys, Hangar e da mundialmente conhecida ANGRA.

Para os desinformados, Aquiles começou a estudar bateria com 15 anos, aos 22 anos resolveu aprofundar seu estudo como profissional e hoje com 33 é um dos melhores do mundo no Metal. Aquiles mostrou que além de excelente baterista, também é um excelente educador, e no dia 29 de novembro ele ministrou na escola de musica Chorus, aulas particulares, e esse que vos escreve, logicamente, foi aprender com Aquiles - deixo bem claro pra todos que sou acima de tudo fã dos trabalhos que Aquiles faz -, então aproveitei a aula para saber mais deste Grande Baterista. Ah, e uma observação: no mesmo dia Aquiles foi curtir a noite quente cuiabana e apareceu no Caverna´s de surpresa no show da banda PREDATOR!Ilustre presença, não é verdade?

Aquiles foi aluno de Kiko Freitas, um dos mais renomados baterista da musica brasileira desde o MPB, Jazz ao Fusion, que se conhece aqui e no exterior, e de onde se percebe muito dessa influência em sua forma de utilizar de ritmos brasileiros em suas composições - o tenho como meu ícone nacional. Além do Kiko, Aquiles fez questão de exaltar sua admiração ao baterista João Barone, na hora do seu workshow no dia 30/11.


A "Bateria monstro".

Parece estranho um baterista de metal gostar de reggae ou baião, mas como ele mesmo disse na aula ministrada, o baterista tem que estar preparado para tudo, e o que mais evoluiu a sua forma de tocar foram os trabalhos COVER´s que fez (isso mesmo, Cover!), além da própria Hangar.

Sobre o domingo, dia do workshow, comentarei apenas que os alunos das aulas particulares tiveram cadeira cativa atrás da bateria-monstro do grande AQUILES. Quem não foi, meus pêsames, quem foi está de boca aberta até agora.

Abraços a todos!

(Antonio Carlos é baterista do “Tiasques” e professor de música no Sest Senat).
Posted by Renan Rosenstock Categories:


Me chamo Renan Marx. "Ô lôco meu! Agora mais do que nunca" sou um dos colaboradores desse blog. Tratarei de assuntos aleatórios, centrais e de alguma relevância (ou não). Imagino algo do tipo: "o palco é todo seu, vai lá". E, de certa forma, o blog não deixa de ser um palco: nos expomos pra mostrar nossas idéias, já que os textos são carregados de pessoalidade. Você que lê, está me assistindo, eu que escrevo, estou me apresentando. Essa troca de informações (você que lê, discorda e critica, ou concorda e comenta positivamente, e eu que escrevo esperando uma resposta sua) é maravilhosa, porque nos dá a impressão de que estamos num sistema democrático (ou não?).

Enfim, agora você pergunta: "Quem diabos é Renan Marx?". Então, meu sobrenome não faz referência ao Karl Marx, embora o ache interessante. Sou acadêmico de Letras, da tal UFMT. Desempregado, até o momento. Sou integrante do grupo "canteiro de obras": um grupo formado por alunos do próprio curso de Letras e de Filosofia também. Estudantes, até o momento. Produzimos o primeiro sarau "sentimento do mundo", e agora estamos produzindo o segundo (já pensando no terceiro), e sobre esse sarau que gostaria de falar nessa matéria. Comentarista, até o momento.

O "Sarau: Sentimento do Mundo" é um projeto artístico (jura, Renan?). Mas, eu pergunto pra mim mesmo e pra você que teve paciência de chegar até essa parte do texto: o que é arte? -bom, pro dicionário Aurélio, entre outras coisas, arte pode ser definida como "capacidade ou atividade humana de criação plástica ou musical". O Sarau é um projeto artístico: a intenção é juntar tudo quanto é arte, num lugar e num dia só. Arte é um processo de criação do próprio artista, e a intenção do sarau é, também, juntar artistas. Diz aí... parece uma boa idéia, né? O Sarau não é feito pra que os artistas exponham suas criações, o Sarau é feito pra que o público aprecie os artistas. É uma mistura de tudo, ou não.

Então, eu convido a todos para participarem do Sarau. Participar vai além de ir lá e ver as exposições, ou ler as poesias visuais: participar é conversar com a gente sobre o sarau, entender o processo de criação (artística, também... porquê não?) e ficar pra festa do final. Participar é entrar junto. Mas isso de participação é assunto pra uma futura matéria.
Posted by Roberto A Categories: Marcadores: , ,



Rua 49, nº 202 - Boa Esperança - Espaço Cultural 7 Copas.
Branco ou Tinto e banda Hard tocando a noite toda.
Neste sábado, entrada apenas R$ 5,00.

Não perca!!!
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores:


Cartola, o Trovador do Samba

Trata-se de um projeto de cunho cultural, com o compromisso de promover a inclusão social em locais como Pedra 90, Escola Padre Agostinho Coli, Carrapicho e Figueirinha, proposto por Josimauro Marcelo da Silva, também conhecido como “Caçula do Samba”, que desenvolve seu trabalho desde 2003, e sem incentivo financeiro do poder público, já ultrapassou os limites Mato Grosso.

O projeto em questão, é realizado trimestralmente, e desta vez acontecerá na Praça 8 de Abril (praça do chopão) a partir das 20h, e os instrumentos que serão utilizados são o pandeiro, flauta, cavaquinho e percussão. O tema do espetáculo será a “trajetória do samba”.

Além da música, percussão, o projeto busca a inserção de meninos e meninas que estão em sala de aula, pois para participar, estes devem estar devidamente matriculados.

Enfim, mais um grande projeto social, que merece a atenção de todos nós!

Quem estiver afim de conhecer mais de perto a iniciativa, o “Caçula do samba” deixa seu contato:

Profile do Projeto Caçula do Samba
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: , , ,


Cartaz oficial do Sarau...

Depois de meses de preparação, agora nesta sexta-feira, 5/12, acontecerá o “Sarau Sentimento do Mundo”, realizado pelo Canteiro de Obras, com apoio da OCT, Instituto Mandala e Cena Morta. O evento, que começará às 9 da manhã e se estenderá até a madrugada, contará com várias atrações, que irão desde esquetes de teatros, intervenções poéticas, performances de dança, oficinas, aos shows na parte da noite.

Os cartazes já estão sendo colados e os flyers distribuídos! Agora é contagem regressiva: faltam 3 dias!

Confira mais de perto a movimentação:

Blog do Sarau Sentimento do Mundo
Posted by cavalodetroia.blogspot.com Categories: Marcadores: ,


Layoute do site do Mão Dupla

A banda Mão Dupla, como já noticiamos por aqui uma vez, recentemente lançou seu 1º Cd – “Filho da terra” -, depois de meses de preparação em um estúdio paulista. O trabalho conta com 15 faixas inéditas, com letras em português, que veiculam idéias e criticam valores estabelecidos. João e Hélio Santana, mentores da banda, acreditam, conforme deixam claro em seus veículos, na popularização do conhecimento como meio de transformação individual e coletiva, e avisam: “O presente trabalho musical traz uma abrangência sonora variada e original. Em cada canção há um caminho e um coração. “

A banda, que está promovendo shows para todos os lados do Brasil, com distribuição gratuita de livros (escritos por eles mesmos), em parcerias com entidades e empresas, já está na estrada há algum tempo, e como várias outras bandas do país, apostaram no seu talento. Desejamos toda sorte aos garotos!
Enquanto não passam por aqui, disponibilizam seu o “Filho da terra” em Mp3, gratuitamente:

Download do “Filho da terra”
Posted by Maximiliano Merege Categories:

Por Max Merege




A Volta das Férias...

Após a conturbada década de ’70, Leonard Cohen optou por se retirar do show business. Entre ’80 e ’84, nada de inédito foi lançado até o álbum “Várious Positions”, que trouxe uma série de pérolas como “Dance Me To The End Of Love”, “If It Be Your Will”, “Heart With No Companion” e “Hallellujah”. Em 1985, LC lança o livro de poesia “Book Of Mercy”, cujos poemas mantém o mesmo teor temático de seu último disco.
“Hallellujah”, apesar de não ser a música mais regravada de Cohen, certamente é a mais executada, mesmo que por interpretes tão diversos, como Bono Vox, KD Lang, Sheryl Crow, John Cale, Rufus Wainwright (no filme do Shrek), Bob Dylan, e principalmente, Jeff Buckley, versão esta que além de aparecer na trilha de The OC, também foi a mais baixada no iTunes, em março de 2008.


Em 1987, a cantora Jennifer Warnes, que nos anos 70 foi vocalista de apoio de LC, apresenta “Famous Blue Raincoat, The Songs of Leonard Cohen”, um importante e abrangente álbum-tributo à obra de Cohen. Dentre os convidados, presenças ilustres como o guitarista Stevie Ray Vaughan, o baterista Vinnie Colaiuta, o maestro Van Dyke Parks e o próprio Cohen cantando "Joan of Arc". O disco foi muito bem recebido, principalmente por um público que já a conhecia de “Time Of My Life”, trilha do filme “Dirty Dancing”.
Um ano mais tarde, o disco “I’m Your Man” é lançado. Além da faixa título, o álbum conta também com “Everybody Knows”, “Tower Of Song”, “I Can’t Forget”, “First We Take Manhattan” e “Take This Waltz”. Esta última, uma brilhante adaptação para o poema “Pequena Valsa Vienense”, de Federico Garcia Lorca. Aliás, poucos discos até então alcançaram a proeza de emplacar 80% de seu repertório nas paradas, como foi o caso deste.



WAITING FOR A MIRACLE TO COME…


Seu único disco de inéditas na década de 90, “The Future”, é lançado em ’92.
Profético, pode ser considerado uma advertência para um futuro que pode ser mudado, já que muito do que figura em suas letras, tem se concretizado nos últimos tempos, como a queda das Torres Gêmeas, a interminável Guerra do Golfo, a crise econômica mundial, a banalização da violência, a eleição do Obama e muitas outras coisas mais…


Em 1994 sai o disco “Cohen Live, In Concert”, com gravações de shows de ’88 a ’93. Neste mesmo ano, por sugestão do roteirista Quentin Tarantino e do músico Trent Reznor, o diretor Oliver Stone usou 3 faixas do disco “The Future” no filme “Assassinos Por Natureza” (Natural Born Killers).
No ano seguinte, LC tira novas “férias” prolongadas, desta vez em mosteiro zen-budista, sendo no ano seguinte ordenado monge. Seu retiro durou até ’99.
Durante os anos de reclusão, muita coisa é lançada, principalmente entre 1995 e ’97. “Dance Me To The End Of Love” torna-se um vídeo-clipe pelas mãos de Quentin Tarantino e Aaron A. Goffman, sendo que sob o mesmo título vem à luz uma coletânea de poemas ilustrada por pinturas de Henry Matisse, ao passo que em 1997 sai a coletânea “More Best Of”, abrangendo os anos de ’84 a ’94.


DEZ NOVAS CANÇÕES…

De 2001 a 2004, de volta à música, Leonard Cohen grava os discos “Ten New Songs” e “Dear Heather”, que muitos fãs consideraram como material de despedida. No entanto, o próprio Cohen assegurou que melhores coisas ainda estavam por vir…
Mas isso só até 2006, quando é lançado o show-documentário “I’m Your Man”, co-produzido por Mel Gibson, e que intercala depoimentos do próprio Leonard Cohen com cenas de um show-tributo feito na Austrália, por artístas do porte de Nick Cave, Ruffus & Martha Wainwright, Jarvis Cocker, U2, Perla Batalla & Julie Christensen, e vários outros convidados especiais. Outros tributos de peso foram os discos “I'm Your Fan” (1991) e “Tower Of Songs” (1995), que igualmente contaram com a presença de muita gente famosa…
No mesmo ano, LC encabeça a produção e a co-autoria das músicas do disco de sua então nova namorada, a cantora havaiana Anjani Thomas. Em 2007, de uma parceria com o também canadense Philip Glass, lança “The Book Longing”, uma “ópera minimalista” composta em cima do livro homônimo de poemas de Cohen.




LEGADO
Apesar de pouco conhecido no Brasil, Leonard Cohen é um dos compositores mais queridos da música pop. Mote de acaloradas discussões em círculos literários e mesas de bar, este é tema constante de teses e monografias mundo afora, “comparável” a Vinícius de Moraes.
Tendo recebido até uma homenagem de Kurt Cobain em “Pennyroyal Tea”, Leonard Cohen também tem sido regravado por artístas como Johnny Cash, Willie Nelson, Neil Diamond, Elton John, Eric Burdon, Bob Dylan, Dion Di Mucci, Joan Baez, John Cale, Frida Lyngstadt, Echo & The Bunnymen, REM, Jeff Buckley, Pixies, U2 etc e brasileiros como Renato Russo e Tony Platão, só para citar alguns.
Uma boa dica aos que o desconhecem, é a coletânea “The Essential Leonard Cohen”, um cd duplo que cobre quase 4 décadas de sua carreira na música.
Especula-se que até março de 2009, um novo disco seu sairá. É esperar para ouvir!


_______________________________

Max Merege é pesquisador musical de Cuiabá. Já foi radialista, trabalha na propaganda, já teve banda de rock e influenciou muita gente. Só não cumprimentou o Leonard Cohen, ainda!

(Artigo originalmente publicado dia 30/11 no jornal Folha do Estado, Cuiabá/MT)

Materias

Comentarios

Sponsors